MODELOS, ESQUEMAS E CIRCUITOS: BREVE PERCURSO PELO ATO DE COMUNICAÇÃO VERBAL

Visualizações: 329

Autores

  • Rafael Barreto do Prado Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v10i2.1849

Resumo

Neste artigo pretendemos apresentar alguns esquemas (representações ilustrativas de modelos) do ato verbal de comunicação, a fim de estabelecer relações comparativas, entre eles, quanto aos elementos constitutivos e quanto às supostas influências decorrentes do modelo anterior para o posterior. As semelhanças ora se apresentam marcadas explicitamente por citações; ora implicitamente, dada a configuração do mecanismo comunicativo.  Nossa motivação inicial se deu ao perceber alguma semelhança entre as propostas de Pêcheux (1969) e Pottier (1985) com a clássica representação figurativa das “funções da linguagem” de Jakobson (1960). Após a descrição e análise, procuramos apontar uma série de “princípios”, ou seja, aspectos essências que orientam tais esquemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Barreto do Prado, Universidade de São Paulo

Doutor em Letras pela USP. Áreas de pesquisa: Análise do Discurso, Literatura, Linguística.

Mestre em Letras pela USP. Áreas de pesquisa: análise do Discurso, Sociolinguística, Produção e Circulação do Conhecimento.

Professor de Língua Portuguesa e Literatura.

Referências

JAKOBSON, R. 1960. “Closing Statements: Linguistics and Poetics". Em: SEBEOK, Thomas A. Style In Language. Massachussetts: Cambridge Massachusetts, MIT Press, pp. 350–377.

_______ . 1974 (1960) “Linguística e poética”. Em: Linguística e Comunicação. Trad. De Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 118-162.

________ . 1974 (1961) “Linguística e Teoria da Comunicação”. Em: Linguística e Comunicação. Trad. De Izidoro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 73-86.

KOERNER, Konrad. 1989. “Models in Linguistic Historiography”. In: Practicing Linguistic Historiography. Amsterdam: John Benjamins.

MARIAS, Julian. s/d. “Karl Bühler y La teoria Del lenguaje”. Em: Colección Ensayos. Fundación Juan March: Madrid, pp.515-525.

PÊCHEUX, M. 1993 [1969]. “Análise Automática do Discurso (AAD-69). Em: Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. GADET, F.; HAK, T. (orgs). Trad. Bethania S. Mariani [et AL.]. Campinas: Ed. da Unicamp, 1993.

POTTIER, B. 1985. “La communication linguistique”. Em: Linguistique générale: théorie et description. Paris: Klincksieck, pp.21-25.

RORTY, Richard. 2005 [1984] “A historiografia da filosofia: quatro gêneros”. Em: Verdade e Progresso. Barueri: Manole, pp.305-338.

SAUSSURE, Ferdinand. 1977 (1916). Curso de Linguística geral. Trad. Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix.

SHANNON, Claude E. 1948. "A Mathematical Theory of Communication". Em: Bell System Technical Journal, v. 27, n. 3, (July/October), 379-423.

WITTGENSTEIN, Ludowik 2010 [1921]. Tractactus Logicus Filosoficus. São Paulo: EDUSP.

Downloads

Publicado

2018-01-04

Como Citar

Prado, R. B. do. (2018). MODELOS, ESQUEMAS E CIRCUITOS: BREVE PERCURSO PELO ATO DE COMUNICAÇÃO VERBAL. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 10(2), 21–36. https://doi.org/10.30681/real.v10i2.1849