REFLEXÕES SOBRE CRENÇAS E FORMAÇÃO DOCENTE DE LÍNGUAS: FOCO NAS NARRATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA DE DOCENTES

Autores

  • Graciene Verdécio de Gusmão UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v10i2.1883

Resumo

Objetivou-se, nesta pesquisa, investigar as crenças de professores sobre o processo de aprendizagem de Língua Inglesa a partir de suas narrativas de aprendizagem. Para atingir este objetivo, a investigação teve como arcabouço teórico diferentes discussões linguísticas e socioculturais relacionadas à Língua Inglesa (LI) na era da globalização, conceito de crenças e formação docente de línguas. Trata-se de uma pesquisa qualitativo-interpretativista (BOGDAN & BIKLEN, 1994; ANDRÉ, 1995), cujo corpus foi constituído de narrativas de aprendizagem de Língua Inglesa de professores disponíveis no banco de dados do projeto Aprendendo com Memórias de Falantes e Aprendizes de Língua Estrangeira (AMFALE), da Faculdade de Letras (FALE), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Os resultados da análise enfatizam a necessidade do repensar de políticas de formação de professores de Línguas no Brasil, com vistas a uma possível (re)formulação das mesmas, no intento de encontrar subsídios inovadores para o enfrentamento dos desafios presentes, hoje, no ensino escolarizado brasileiro.

Biografia do Autor

Graciene Verdécio de Gusmão, UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

Mestra em Linguística pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Professora da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), câmpus de Barra do Bugres. Professora nos cursos de Letras (Português/Inglês) e Letras (Português/Espanhol), da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT e Universidade Aberta do Brasil - UAB, na Modalidade Educação a Distância – EAD. E-mail: graciene.verdecio.gusmao@gmail.com

Referências

ALMEIDA FILHO, J. C. P. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas: Pontes, 1993.

______. O professor de língua estrangeira em formação. Campinas, Pontes, 1999.

ASSIS-PETERSON, A. A. Como ser feliz no meio de anglicismos: processos transglóssicos e transculturais. Trabalhos de Linguística Aplicada, v. 47, n.2, p.223-340. 2008.

ASSIS-PETERSON, A. A.; COX, M. I. P. Inglês em tempos de globalização: para além de bem e mal. Calidoscópio, v.5, n.1, p.5-13. 2007.

______. Standard English & World English: entre o siso e o riso. Calidoscópio, v.11, n.2, p. 153-166. 2013.

BARCELOS, A. M. F. A cultura de aprender língua estrangeira (inglês) de alunos de Letras. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada), Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, SP, 1995.

______. Understanding teachers’ and students’ language learning beliefs in experience: A Deweyan Approach. Tese de Doutorado, The University of Alabama, Tuscaloosa, 2000.

______. Metodologia de pesquisa das crenças sobre aprendizagem de línguas: estado da arte. Revista Brasileira de Lingüística Aplicada, v.1, n.1, p.71-92. 2001.

______. Crenças sobre aprendizagem de línguas, Linguística Aplicada e ensino de línguas. Linguagem & Ensino, v.7, n.1, p.123-156. 2004.

______. Cognição de professores e alunos: tendências recentes na pesquisa de crenças sobre o ensino e aprendizagem de línguas. In: BARCELOS, A. M. F.; ABRAHÃO, M. H. V. (Orgs.). Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes, 2006.

______. Narrativas, crenças e experiências de aprender inglês. Revista Linguagem & Ensino, v.9, n. 2, p. 145-175. 2006.

______. & VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. (Orgs.). Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas, SP: Pontes, 2006.

______. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v.7, n. 2, p.109-138. 2007.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma Introdução à teoria e aos métodos. Coleção da Educação. Portugal: Porto Editora, 1994.

CRISTOVÃO, V. L. L. In: SILVA, K. A.; ARAGÃO, R. C. (Orgs.). Conversas com formadores de professores de línguas: avanços e desafios. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013.

DEWEY, M. English as a lingua franca and globalization: an interconnected perspective. International Journal of Applied Linguistics, v.17, n. 3, p.332-354. 2007.

GHEDIN, E. Professor reflexivo: da alienação da técnica à autonomia da crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (orgs.) Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2. ed., São Paulo: Cortez, 2002.

GIMENEZ, T. Formação de professores de línguas no Brasil: avanços e desafios. In: SANTOS, L. I. S.; SILVA, K. A. (Orgs.). Linguagem, ciência ensino: desafios regionais e globais. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013a.

______. In: SILVA, K. A.; ARAGÃO, R. C. (Orgs.). Conversas com formadores de professores de línguas: avanços e desafios. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013b.

HOUAISS, Antônio. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Editora Objetiva. Ltda, 2001.

KUMARAVADIVELU, B. Beyond Methods: Macrostrategies for Language Teaching. New Haven: Yale University, 2003.

LEFFA, V. J. A. A look at students’ concept of language learning. Trabalhos em Linguística Aplicada, v.17, p.57-65. 1991.

MARTINS, J. A pesquisa qualitativa. In: FAZENDA, I. C. A. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. 3. ed., São Paulo: Cortez, 1994.

MOITA LOPES, L. P. Inglês e globalização em uma epistemologia de Fronteira: ideologia linguística para tempos híbridos. Revista Delta, v.24, n.2, p.309-340. 2008.

PAIVA, V. L. M. O. As habilidades orais nas narrativas de aprendizagem. Trabalhos em Linguística Aplicada, v.46, n.2, p.165-179. 2007.

______. O. Banco de dados do Projeto Aprendendo com Memórias de Falantes e Aprendizes de Língua Estrangeira (AMFALE). Universidade Federal de Minas Gerais. Disponível em: www.veramenezes.com/amfale.htm. Acesso em: 02/03/2016.

PERINE, C. M. Linguística Aplicada: crenças e o desafio de formar professores de línguas. Domínios de Lingu@gem, v. 6, n.1, p.364- 392. 2012.

PIMENTA, S. G. Professor reflexivo: construindo uma crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 2. ed., São Paulo: Cortez, 2002.

PORTO, Y. S. Formação continuada: a prática pedagógica recorrente. In: MARIN, A. J. (Org.). Educação continuada. 2. ed., Campinas, SP: Papirus, 2004.

SANTOS, L. I. S. Língua Inglesa em anos iniciais do Ensino Fundamental: fazer pedagógico e formação docente. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos), Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista, UNESP, São José do Rio Preto, SP, 2009.

______. Formação docente e prática pedagógica: o professor e o aluno de língua estrangeira em foco. Calidoscópio, v.8, n.1, p.49-64. 2010.

SILVA, K. A. Crenças e aglomerados de crenças de alunos ingressantes em Letras (Inglês). Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada), Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, SP, 2005.

______. Crenças sobre o ensino e aprendizagem de línguas na Linguística Aplicada: um panorama histórico dos estudos realizados no contexto brasileiro. Revista Linguagem e Ensino, v.10, n.1, p.235-271. 2007.

______. O professor de língua inglesa em (trans) formação contínua: da competência implícita à competência profissional. In: ROMERO, T. R. S. (Org.). Autobiografias na (Re) constituição de Identidades de Professores de Línguas: O olhar Crítico-reflexivo. Coleção Novas Perspectivas em Linguística Aplicada, v. 3. Campinas, SP: Pontes Editores, 2010.

______. Linguística Aplicada, crenças e formação de professores na contemporaneidade. In: SANTOS, L. I. S.; SILVA, K. A. (Orgs.). Linguagem, ciência ensino: desafios regionais e globais. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013.

SIQUEIRA, D. S. P. Diversidade, ensino e linguagem: que desafios e compromissos aguardam o profissional de letras contemporâneo? Línguas & Letras, v.24, n.13, p.35- 66. 2012.

Downloads

Publicado

04/12/2017

Como Citar

Gusmão, G. V. de. (2017). REFLEXÕES SOBRE CRENÇAS E FORMAÇÃO DOCENTE DE LÍNGUAS: FOCO NAS NARRATIVAS DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA INGLESA DE DOCENTES. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 10(2), 89–116. https://doi.org/10.30681/real.v10i2.1883

Edição

Seção

Artigos - Linguística Aplicada