ANÁLISE DA PRODUÇÃO E REESCRITA TEXTUAL NOS ANOS INICIAIS: UMA PRÁTICA NECESSÁRIA

Autores

  • João Carlos Rossi Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE Campus Cascavel
  • Terezinha da Conceição Costa-Hübes Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE Campus Cascavel

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v10i2.2282

Resumo

Resumo: Diante dos desafios em que o professor encontra no processo de avaliação da produção e reescrita de textos dos alunos, dos anos iniciais, o presente trabalho busca por intermédio de uma pesquisa analítico-reflexiva, destacar a importância de o professor diagnosticar o texto do aluno para bem orientar a reescrita, além de mostrar a reescrita como uma prática necessária, para atender aos objetivos da interação estabelecidos. Este trabalho está articulado às atividades do projeto de pesquisa “Ações colaborativas nos anos iniciais: um olhar para as práticas de produção e reescrita textual em formação continuada”, desenvolvido junto ao Programa de Pós-Graduação em Letras, nível de mestrado, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE, Campus Cascavel. As discussões teóricas aquecidas partem da concepção de linguagem e, consequentemente, de escrita, como forma de interação, ancoradas nos pressupostos teóricos do círculo de Bakhtin/Volochinov (2014 [1929]) e de Antunes (2003). No que tange a análise e orientação de texto, recorremos ao instrumento de avaliação apresentado em COSTA-HÜBES (2012), a fim de identificarmos os aspectos dominados e não-dominados na produção escrita, de um aluno do 5º ano, de uma escola da rede pública de ensino, dos anos iniciais, do ensino fundamental, da região Oeste do Paraná.

Palavras-chave: Produção de texto. Reescrita de textos. Tabela diagnóstica. Anos iniciais.  

Biografia do Autor

João Carlos Rossi, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE Campus Cascavel

Mestrando em Letras no Programa de Pós-graduação Stricto Senso em Letras, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste Campus Cascavel, área de concentração Linguagem: Práticas Linguísticas, Culturais e de Ensino, integrante voluntário do Grupo de Pesquisa Linguagem, Cultura e Ensino da mesma instituição. Especialista em Educação Especial, pela Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas – FACISA, graduado em Letras - Português e Espanhol (Licenciatura), pela Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS Campus Realeza - Paraná. Professor de Comunicação Empresarial I e II, do Centro de Ensino Superior de Realeza - CESREAL, nos cursos de Administração e Ciências Contábeis, Professor de Língua Espanhola, no Colégio Adventista e Professor de Gramática, Produção Textual e Literatura, no Colégio Expressão em Cascavel – Paraná.

Terezinha da Conceição Costa-Hübes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE Campus Cascavel

Profa. Dra. do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras, nível de mestrado e doutorado, área de concentração Linguagem e Sociedade, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus Cascavel, Paraná, Brasil.

Downloads

Publicado

04/12/2017

Como Citar

Rossi, J. C., & da Conceição Costa-Hübes, T. (2017). ANÁLISE DA PRODUÇÃO E REESCRITA TEXTUAL NOS ANOS INICIAIS: UMA PRÁTICA NECESSÁRIA. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 10(2), 157–169. https://doi.org/10.30681/real.v10i2.2282

Edição

Seção

Artigos - Linguística Aplicada