LEI DA FICHA LIMPA: UM ACONTECIMENTO DE LINGUAGEM

Autores

  • Karine Pedroza
  • Neuza Benedita da Silva Zattar

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v8i2.913

Resumo

Neste artigo realizamos o estudo das propagandas eleitorais veiculadas pelo Tribunal Superior Eleitoral no período que antecedeu as eleições para prefeito e vereador no ano de 2012. Para proceder à análise da propaganda nos filiamos à Semântica do Acontecimento, disciplina teórica desenvolvida por Eduardo Guimarães (2005). Nosso estudo se deu a partir da análise da propaganda intitulada Campanha Eleições 2012: pesquise o passado do candidato, visando a compreender como os sentidos do texto da propaganda se constituem a partir do memorável do acontecimento da Lei da Ficha Limpa que se constitui como acontecimento de linguagem, que funda no cenário brasileiro uma nova prática política.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos do Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos de Estado (AIE). Trad. Walter José Evangelista e Maria Laura Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática da língua portuguesa. 37. ed. rev., ampl. e atual. Conforme o Novo Acordo Ortográfico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BENVENISTE, Émile. Problema de linguística geral I. Trad. Maria da Glória Novak e Maria Luisa Neri: revisão do Prof. Isaac Nicolau Salum. 5. ed. Campinas: Pontes Editores, 2005.

GUIMARÃES, Eduardo. Análise de texto: procedimentos, análises, ensino. Campinas, SP: Editora RG, 2011.

______. Semântica do acontecimento: um estudo enunciativo da designação. 2 ed. Campinas, SP: Pontes, 2005.

DIAS, Luiz Francisco; LADEIRA, Emiliana da Consolação. Domínio de referência na constituição do sujeito gramatical: o indefinido, o inespecífico e o indeterminado. In: Revista (Con)Textos Linguísticos. n.º 8, v. 7, 2013.

INDURSKY, Freda. A representação do MST na mídia: discurso verbal e não verbal. In: ZANDWAIS, Ana; ROMÃO, Lucília M. Souza. (Orgs.). Leituras do político. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011.

LAGAZZI-RODRIGUES, Suzy. A negação no discurso político eleitoral: impossibilidade e inaceitabilidade. In: INDURSKY, Freda; FERREIRA, Maria Cristina Leandro. (Orgs.). Os múltiplos territórios da Análise de Discurso. Porto Alegre: Editora Sagra Luzzatto, 1999.

LEI COMPLEMENTAR N.º 135/2010. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp135.htm. Acesso em: 25/02/2014. Acesso em: 22/10/2014.

ZATTAR, Neuza B. da S. Caixa 150 Anos: poupança e liberdade de escravos na segunda metade do século XIX. In: Revista SIGNUM: Estud. Ling., Londrina, nº. 16/1, jun., 2013.

Downloads

Publicado

01/12/2015

Como Citar

Pedroza, K., & Zattar, N. B. da S. (2015). LEI DA FICHA LIMPA: UM ACONTECIMENTO DE LINGUAGEM. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 8(2). https://doi.org/10.30681/real.v8i2.913

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)