REDES SOCIAIS E CONSTRUÇÕES NARRATIVAS NO CONTEXTO VIRTUAL

Autores

  • Talita Aparecida da Costa Duarte
  • Valdir Silva

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v8i2.917

Resumo

Barthes (1971) advoga que a narrativa está presente em todos os lugares e em todas as sociedades. A narrativa começa com a própria história da humanidade e não há, em nenhum lugar, povo sem narrativa. No mundo contemporâneo, as tecnologias digitais da informação e da comunicação contribuíram de forma decisiva para emergência da cibercultura e, consequentemente, para o surgimento de novas formas de sociabilidade, como é o caso, por exemplo, das redes sociais on-line. Estas redes têm tido uma importância bastante crescente na sociedade moderna e têm como principais características, a autogeração de seus desenhos, a horizontalidade e a descentralização. No contexto dessa pesquisa, a rede social que tomarei para investigação sobre a construção de narrativas on-line é o Facebook.  Com mais de 1 bilhão de perfis (usuários) cadastrados ao redor do mundo,  o Facebook é a maior rede de mídia social da atualidade. São milhões de perfis que podem ou não ser vistas por qualquer um que esteja conectado à internet e que, invariavelmente, narraram e dão visibilidade a histórias pessoais ou coletivas, através da linguagem em suas mais diferentes modalidades (textos escritos, som, vídeos, imagens, etc). São perfis que consistem de um repertório de elementos básicos de linguagem arranjado em uma lógica especifica e de configuração temporais, logo, são construções hipertextuais. Para esta pesquisa, trabalho com o perfil de uma usuária do Facebook que tem essa rede, como algo constitutivo de suas práticas sociais, sejam elas do contexto presencial ou virtual. Para a condução desta investigação, adoto como base teórico-metodológica, as contribuições sobre narrativas de Todorov (2004), Barthes (1976), Brockmeier (2005), Coelho (2002), Moya (1977), Paiva (2007), Sodré (1988), entre outros. É uma pesquisa de base exploratória (GIL, 2008; PIOVESAN e TEMPORINI, 1995). Através desta pesquisa foi possível verificar e dar visibilidades cronologia que conta, através de mensagens, vídeos, áudios e, principalmente imagens (fotos), os elementos estruturantes da narrativa, tais como, fatos, tempo, lugar, personagens, causa, modo e consequências.

Referências

BARTHES, Roland. A análise estrutural da narrativa. Seleção de ensaios da revista “Communications”. Rio de Janeiro: Editora Vozes Ltda.1976. Coleção Novas Perspectivas de Comunicação/1RJ.

BROCKMEIER, Jeans; HARRE, Rom. Narrativa: problemas e promessas de um paradigma alternativo. Psicol. Reflex. Crit.,Porto Alegre,v.16.n.3,2003.

CARDOSO, Joao Batista. Teoria e Pratica de leitura, apresentação de textos: por um texto de “PAS” (Programa de Avaliação Seriada). Brasília: Universidade de Brasilia, São Paulo: Imprensa Oficial do Estado 2001.

COELHO, Luiz Antonio. Imagem Narrativa. Palestra para o Curso Básico de Design de RPG, Coordenação Central de Extensão, Pontifícia Católica do Rio de Janeiro, out.- dez.2002.

DELEUZE, Gilles, GUATTARI, Félix. Mil Platôs – Capitalismo e Esquizofrenia.

Vol. 1. Rio de Janeiro: Ed. 34, 2007.

FRITZEN, Celdon. Histórias de vida em entrevistas sociolinguísticas: memorias e oralidade. Ver. Ciências Humanas, Criciuma, v.8 n.2 p.25-28, jul-dez.2003.

GANCHO, Cândida Vilares. Como analisar narrativas. São Paulo: Atica. 2002.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GERARD, A.; GOLDSTEIN, B. Going Visual: using imagens to enhace productivity, decision-marking Routledge,1996.

KRESS, Gunther & LEEUWEN, Theo van. Reading Images:the Grammar of the Visual Design. London: Routledge, 1996.

LIMA, Patricia Rosa Traple: Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação e a Formação dos Professores nos Cursos de Licenciatura do Estado de Santa Catarina. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação, FSC, Florianópolis, SC 2001.

PAIVA, V.L.M.O. Narrativas Multimídia de aprendizagem de língua inglesa: um gênero emergente. In: 4ª Simpósio Internacional de Estudos de Gêneros Textuais, 2007, Tubarão. Anais-Proceedings. (CD-ROM) Tubarão: UNISUL, p 1968-1977, 2007a.

______. Letramento digital através de narrativas de aprendizagem de língua inglesa. CROP.n. 12,2007b,p.1-20.

______. Narrativas Multimídia de aprendizagem de língua inglesa: Revista Signos (Chile), v.43, p. 183-203,2010.

PIOVEZAN, Armando; TEMPORINI, Edmeia Rita. Pesquisa exploratória: procedimento metodológico para o estudo de fatores humanos no campo da saúde publica. Ver. Saúde Publica vol. 29, São Paulo Aug. 1995.

SODRÉ, Muniz. Best-seller: a literatura de mercado. 2ª. ed. São Paulo: Ática, 1988.

Downloads

Publicado

2016-01-14

Como Citar

Duarte, T. A. da C., & Silva, V. (2016). REDES SOCIAIS E CONSTRUÇÕES NARRATIVAS NO CONTEXTO VIRTUAL. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 8(2). https://doi.org/10.30681/real.v8i2.917