O BIFE E A PIPOCA, DE LYGIA BOJUNGA: OPÇÃO PELA EMANCIPAÇÃO DO LEITOR

Autores

  • Liliane Lenz dos SANTOS
  • Aroldo José Abreu PINTO

DOI:

https://doi.org/10.30681/relva.v3i1.1466

Resumo

O presente artigo tem como objetivo mostrar situações de preenchimento dos vazios do texto, a partir da adoção do viés crítico da Estética da Recepção, de Hans Robert Jauss (2003). Assim, pretendemos expor as formas de como o texto conduz o leitor a preencher as lacunas presentes na obra, exigindo análise e reflexão por parte dele e proporcionando um enriquecimento pessoal. Para tanto, selecionamos o conto “O bife e a pipoca” que retrata a difícil realidade da vida na favela, em contraste com o mundo da luxuosidade e conforto das pessoas mais abastadas, levando, assim, aquele que entra em contato com a obra a refletir sobre sua própria realidade e o mundo que o cerca. O bife e a pipoca, nesse conto, representam bem mais que simples alimentos, representam a divisão de classes sociais e a realidade que as distancia.

Palavras-chave: Conto. Lygia Bojunga. Representação. Recepção.

Downloads

Publicado

2016-10-05

Como Citar

SANTOS, L. L. dos, & PINTO, A. J. A. (2016). O BIFE E A PIPOCA, DE LYGIA BOJUNGA: OPÇÃO PELA EMANCIPAÇÃO DO LEITOR. Revista De Educação Do Vale Do Arinos - RELVA, 3(1). https://doi.org/10.30681/relva.v3i1.1466

Edição

Seção

ARTIGOS