DIVERSIDADE E DIFERENÇA NA ESCOLA: CRIANÇAS MIGRANTES DO HAITI

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/relva.v10i1.5436

Palavras-chave:

Crianças Haitianas, Escola, Diversidade, Diferenças

Resumo

Neste artigo discute-se sobre a migração haitiana para o Brasil, especificamente na cidade de Sinop, estado de Mato Grosso. Tendo como foco a inserção das crianças haitianas em escolas públicas, as dificuldades delas com a língua, a aprendizagem escolar e a percepção da diversidade e da diferença pelos professores e gestores das escolas. A sociologia da infância foi o aporte teórico utilizado na pesquisa e os dados apresentados neste artigo foram gerados no ano de 2016 em 4 escolas públicas, sendo 2 de Ensino Fundamental e 2 de Educação Infantil, e em entrevistas com professores, técnicas em atendimento infantil (TAI), bolsistas do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) e bolsistas do Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID). Nas escolas pesquisadas há uma ausência de conteúdos curriculares que discutem a diversidade e a diferença (raciais, étnicas, gênero e sexualidade) na sociedade. As escolas que recebem as crianças migrantes não abordam o tema diversidade e diferença e isso influencia na forma como as crianças migrantes haitianas são percebidas pelos professores.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Ivone Jesus Alexandre, Universidade do Estado de Mato Grosso
    Professora Adjunta da Área de Metodologia de Ensino. Faculdade de Educação e Linguagem-FAEL. Campus de Sinop MT.

Referências

ABRAMOWICZ, Anete; CRUZ, Ana C. J. Cartografias em Educação Infantil: o espaço de diáspora. In GOULART, Ana L. et al. (org.). Infâncias e pós-colonialismo: pesquisas em busca de pedagogias descolonizadoras. Campinas, SP: Leitura Crítica; Associação de Leitura do Brasil – ALB, 2015 (Coleção Hilário Fracalanza; n. 9).

ABRAMOWICZ, Anete et al. Infâncias em educação infantil. Pro-Posições, Campinas, v. 20, n. 3, set./dez., p. 179 – 197, 2009.

ABRAMOWICZ, Anete. Pesquisas com crianças em infâncias e a sociologia da infância. In: FARIA, Ana Lúcia Goulart.; FINCO, Daniela (Orgs.). Sociologia da Infância no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2011 (Coleção Polêmicas do nosso tempo).

ALEXANDRE, Ivone Jesus. A presença das crianças migrantes haitianas nas escolas de SINOP/ MT: o que elas visibilizam da escola? Tese de doutorado (Doutorado em Sociologia). Centro de Educação e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas. Universidade Federal de São Carlos. São Carlos (SP), 2019.

COGO, Denise Maria; SOUZA, Maria Badet. Guia das migrações transnacionais e diversidade cultural para comunicadores – Migrantes no Brasil. Bellaterra: Instituto Humaitas; Unisinos; Instituto de la Comunicación de la UAB, 2013. (Coleção: Guias De Diversidade Cultural Para Comunicadores).

FREITAS, Marcos Cesar.; SILVA, Ana Paula. Crianças bolivianas na educação infantil de São Paulo: adaptação, vulnerabilidades e tensões. Cad. Pesqui. [online]. v.45, n.157, pp. 680-702, 2015.

GOMES, Nilma Lino. Políticas públicas para a diversidade Sapere aude – Belo Horizonte, v. 8, n. 15, p. 7-22, Jan./jun. 2017.

GRANDO, Beleni Salete. Educação Escolar Indígena: Luta e Resistência. Centro de Hermenêutica do presente. Ano III, nº 151, junho. Porto Velho: Edufro. 2004. Volume X.

JESUS, Nauk Maria de. A capitania de Mato Grosso: história, historiografia e fontes. Revista Territórios & Fronteiras, Cuiabá, vol. 5, n. 2, jul.-dez., p. 93-113, 2012.

JOANONI NETO, Vitale. Amazônia na década de 1970. A fronteira sob o olhar do migrante. Revista Eletrônica da ANPHLAC, Jan/Jul. p.186-206, 2014.

LIONCO, T.; DINIZ, D. Homofobia, silêncio e naturalização: por uma narrativa da diversidade sexual. Rev. psicol. polít. [online]. 2008, vol.8, n.16 [citado 2021-02-09], pp. 307-324. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519-549X2008000200009&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 2175-1390.

MAIO, Eliane R.; OLIVEIRA, Marcio.; PEIXOTO, Reginaldo. Discussão sobre gênero nas escolas: Ações e resistências. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 14, n. 28, p. 57-74, jan./abr. 2020. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde. Acesso em 02 fev de 2020.

MARQUES, Pamela Marconatto. Outras estórias haitianas: educação, resistência e esperança no mais desconhecido dos países latino-americanos. Revista Rebela, Florianópolis. Vol.2, n. 1, jun., p. 99-112, 2012.

MOREIRA, Nivalci L. M. Trajetórias de vida de professoras negras na baixada cuiabana. Dissertação (mestrado em educação), Instituto de Educação, Programa de pós-graduação em educação. Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2013.

OLIVEIRA, Carolina M.; BAMPI, Aumeri C.. Diálogo de saberes para uma racionalidade socioambiental no território centro-norte mato-grossense: possibilidade via educação ambiental? Revista IberoAmericana de Ciências Ambientais, v.9, n.1, p.188-212, 2018. DOI: http://doi.org/10.6008/SPC2179-6858.2018.001.00xx

SANTOS et.al. Aspectos socioeducativos dos processos migratórios. In: Um olhar sobre as diferenças: a interface entre projetos educativos e migratórios. BAHIA, J.; SANTOS, M. (Orgs.) - São Leopoldo: Oikos, p.7-17, 2016.

SEGUY, Franck. A catástrofe de janeiro de 2010, a “Internacional Comunitária” e a recolonização do Haiti. 2014. 399 p. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, 2014.

SILVA, Tomaz Tadeu. Diferença e identidade: o currículo multiculturalista. In: SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2. ed. 10º reimp.- Belo Horizonte, 2007, p.85-104.

SILVÉRIO, Valter Roberto.; TRINIDAD, Cristina. Theodoro. Há algo novo a se dizer sobre as relações raciais no Brasil contemporâneo? Revista Educação e Sociedade. Campinas, v. 33, n. 120, p. 891- 914, jul-set., 2012. Disponível: <http://www.scielo.br/pdf/es/v33n120/13.pdf>. Acesso: 08 jan. 2016.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In SILVA, Tomaz Tadeu.; HALL, Stuart.; WOODWARD, Kathryn (orgs.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15ª ed.-Petrópolis: Vozes, 2014.

Downloads

Publicado

2023-12-19

Edição

Seção

ARTIGOS

Como Citar

DIVERSIDADE E DIFERENÇA NA ESCOLA: CRIANÇAS MIGRANTES DO HAITI. (2023). Revista De Educação Do Vale Do Arinos - RELVA, 10(1), e102304. https://doi.org/10.30681/relva.v10i1.5436

Artigos Semelhantes

1-10 de 129

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.