Sumário Revista de Educação do Vale do Arinos - Edição 8.1 2021.1

Autores

  • Jairo Luis Fleck Falcão UNEMAT - CâMPUS DE JUARA
  • Elenize Vieira Falcão Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UNEMAT.

Resumo

O volume 8, número 1 da Revista de Educação do Vale do Arinos (RELVA), publiciza oito artigos produzidos a partir de pesquisas, sobre diversos contextos da realidade educacional, realizadas por professores em nível de especialização, mestrado e doutorado e um texto no formato de Relato de Experiência no contexto de ensino na educação básica.

O artigo Documentar, Registrar e Avaliar na Educação Infantil: Implicações da Teoria Histórico-Cultural para a Documentação Pedagógica de autoria de Ana Cláudia Bonachini Mendes, Simone Silveira Santos e Suely Amaral Mello consiste em uma revisão de literatura, com o intuito de dialogar sobre a documentação pedagógica como possível evidência das aprendizagens das crianças e compreender a atividade do professor a partir de uma perspectiva humanizadora, tendo como pano de fundo as contribuições da Teoria Histórico-Cultural.

O artigo A BNCC e a Educação do Campo, da Invisibilidade a Insubordinação Criativa de autoria de Márcia Regina de Souza Silva, Leiva Custódio Perereira e Helen Maciel da Silva apresenta o resultado parcial de uma pesquisa em desenvolvimento no curso de Mestrado em Educação Matemática, do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Rondônia. Resultado de uma pesquisa de abordagem qualitativa, com procedimento bibliográfico e exploratório, analisa teses e dissertações constantes no banco de teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, a partir do descritor Base Nacional Comum Curricular – BNCC. Desta constatação buscou-se compreender o processo de elaboração, participação, interesses políticos e econômicos envolvidos na construção da BNCC, bem como a valorização às diversidades, a partir da seleção de 5 dissertações. Como resultado, apontamos que para se efetivar uma política de Educação para o campo, é imprescindível a participação dos sujeitos afetos à política, formação inicial e continuada dos princípios de educação do campo e sempre quando necessário, a insubordinação criativa.

O artigo de autoria Pedro Pablo Velasquez, intitulado O Ensino de Língua Guarani e Portuguesa em Comunidades Indígenas do Paraná traz considerações sobre o ensino/aprendizagem das línguas guarani e portuguesa nas escolas das aldeias Lebre e Pinhal da Terra indígena Rios das Cobras, no município de Nova Laranjeiras e na terra indígena Ywy Porã do município de Abatiá do Paraná. São as políticas linguísticas adotadas em cada aldeia que possibilitarão a revitalização das línguas envolvidas. Por isso, é importante compreender as particularidades de cada comunidade para poder contribuir com o desenvolvimento de atividades que possam valorizar as línguas maternas, possibilitando, também, um desempenho linguístico satisfatório da segunda língua, a portuguesa.

O texto de autoria de Eulice Jaqueline da Costa Silva Cherulli, intitulado Filosofia Hellingeriana Aplicada: Educação Sistemática tem como proposta pensar uma educação sistêmica ancorada na filosofia hellingeriana como um modo de intervenção dinâmico que permite ao educador encontrar formas diferenciadas e humanizadas para solucionar os problemas existentes na relação escola-aluno-família. A partir das reflexões apresentadas, espera-se contribuir para que a Visão Sistêmica hellingeriana se mostre como um meio adequado de melhorar o processo de ensino e aprendizagem, e, por conseguinte, a relação escola-aluno-família. Conclui-se que a prática sistêmica tem sido inserida nos mais variados contextos, exatamente por alcançar o sujeito e rever sua postura e forma de agir no e para com o mundo à sua volta.

O artigo intitulado Regime Seriado e Educação em Ciclos no Âmbito dos Esforços para a Alfabetização Infantil de autoria de Carmem Rodrigues Ribeiro Sousa e Samuel Rodrigues Ribeiro tem por objetivo refletir sobre o processo da alfabetização no Brasil a partir de duas diferentes formas de organização escolar – série e ciclos – representa um movimento histórico de crítica sobre a apropriação da leitura do qual não se pode descuidar. Profissionais de diferentes instâncias precisam ter sempre um olhar cuidadoso sobre o tema e buscar alternativas compartilhadas para enfrentar e superar o analfabetismo desde os anos iniciais do Ensino Fundamental. No Brasil, a implementação do modelo Ciclos de Ensino, como alternativa ao Regime Seriado, reflete um amplo esforço governamental de intervir no deficitário quadro da educação primária. Apesar de avanços, principalmente relacionados à formação docente, dados revelam que a maior parte das crianças ainda completa o ciclo de alfabetização sem ter adquirido proficiência em leitura, e um terço tem dificuldade em escrever um texto. Além do alto índice de analfabetismo, os números indicam profundas diferenças inter-regionais e suscitam incertezas sobre a eficiência do modelo de ensino atual.

O artigo escrito por Rodolfo Salgado, intitulado Ferramentas Digitais, Chat e Fórum, em Tutoria On-line em Educação a Distância tem por objetivo discutir a interação dialógica em educação a distância, propondo-se responder inquietações sobre ausência de intensa interlocução em tutoria on-line entre os tutores e estudantes dessa modalidade. O autor considera as ferramentas digitais Chat e Fórum como espaços virtuais sociais de interação dialógica e, também, como um momento de aprendizagem e construção de conhecimento que oportuniza o amadurecimento de posicionamentos enunciativos no encontro com o outro no contexto da coletividade. O autor conclui que ainda existem abordagens pedagógicas concebidas por tutorias monológicas caracterizadas pela falta de intensa interlocução, aumentando a distância transacional entre tutor e estudantes em tutorias on-line.

O artigo escrito por Albina Pereira de Pinho Silva, Adriana A. Carvalho Pereira, Elisângela Dias Brugnera e Sara Cristina Gomes Pereira, intitulado Práticas de Formação Híbrida e Atos de Criação/Autoria Colaborativa em Percurso Formativo de Professores compartilha práticas de formação híbrida, centrada sobre ações formativas que sustentaram os atos de criação/autoria colaborativa em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), referenciados no método de pesquisa-formação, cujo corpus de análise compõe-se de excertos de narrativas escritas na plataforma Pbworks. As análises apontam que as práticas de formação híbrida contribuíram com a ampliação dos conhecimentos acerca dos diferentes usos e apropriação das tecnologias e interfaces digitais.

O artigo intitulado A Importância do Estágio Curricular Supervisionado na Formação de Professores/as de autoria de Gleison Peralta Peres e Dijalma Pereira Núnes Júnior aponta para a importância do Estágio Curricular Supervisionado na formação de professores, visto o processo de estágio é um dos aportes decisivos, na avaliação do destino profissional dos acadêmicos. A partir de uma pesquisa bibliográfica e documental os autores concluem que muitos acadêmicos ao iniciar o processo de estágio têm uma perspectiva de compreender, na prática, o papel do ser professor/a e que o estágio é parte integrante, na formação inicial, em especial para o exercício de pensar a prática pedagógica.

Por fim, o Relato de Experiência intitulado Uso de Smartphones na Aulas do Ensino Médio a Partir da Perspectiva dos Alunos de autoria de Nayara Stefanie Mandarina Silva tem por objetivo analisar como os alunos do terceiro ano do Ensino Médio de um colégio do estado de Sergipe usam smartphones e como acreditam que esses dispositivos devem ser utilizados nas aulas. Um estudo de caso analítico-interpretativo com cinco alunos sobre o uso de smartphones na escola. Considerou-se que o uso de celulares na sala de aula são para fins de entretenimento e comunicação, porém apontam que a utilização deveria ser para propósitos educacionais.

Desejamos a todos (as) uma excelente e prazerosa leitura!

Biografia do Autor

Jairo Luis Fleck Falcão, UNEMAT - CâMPUS DE JUARA

Licenciado em História pela UFPel, Especialista em Gestão Escolar pela UCB, Mestre em História pela PUCRS, Doutor em História, Pós-Doutor em Economia pela UFMT. Professor do Curso de Pedagogia na UNEMAT Câmpus de Juara e do Mestrado Profissional em Ensino de História – ProfHistória na UNEMAT, Câmpus de Cáceres.

Elenize Vieira Falcão, Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UNEMAT.

Licenciada em Letras pelo Centro Universitário Internacional UNINTER, Especialista em Metodologia do Ensino na Educação Superior pela UNINTER, Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UNEMAT.

Downloads

Publicado

20/08/2021

Como Citar

Falcão, J. L. F., & Falcão, E. V. (2021). Sumário Revista de Educação do Vale do Arinos - Edição 8.1 2021.1. Revista De Educação Do Vale Do Arinos - RELVA, 8(1), 1–8. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/relva/article/view/5853

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)