MELHORA A TUA RAÇA, DELFINA!: FRATURAS DE GÊNERO, ETNIA E CLASSE SOCIAL/IMPROVE YOUR RACE, DELFINA!: FRACTURE OF GENDER, ETHNICITY AND SOCIAL CLASS

Autores

  • Maiane Pires Tigre Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/Ilhéus-BA)
  • Inara de Oliveira Rodrigues Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/Ilhéus-BA)

Resumo

O trabalho debruça-se sobre um conjunto de textos pertencentes à fortuna crítica da Teoria Pós-colonial e dos Estudos Culturais que estruturam a pesquisa, aprofundando-se questionamentos a respeito da representação das fraturas identitárias no pós-colonial, a partir do romance moçambicano O alegre canto da perdiz (2008), de Paulina Chiziane. Analisa-se, assim, mediante pesquisa bibliográfica, a problemática da constituição da identidade dos sujeitos forjados na pós-colonialidade e a forma de resistência cultural adotada. O desafio de construção da moçambicanidade ancora-se no retrato de uma realidade fragmentada política, cultural e socialmente, e é, portanto, no âmbito da constituição identitária, que as fraturas se fazem presentes, deflagrando rupturas na constituição identitária da protagonista, Delfina, vinculadas às questões de gênero, etnia e classe social. 

Biografia do Autor

Maiane Pires Tigre, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/Ilhéus-BA)

Mestra em Letras: Linguagens e Representações da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/Ilhéus-BA). Membro do Grupo de Pesquisa Literatura, História e Cultura: Encruzilhadas Epistemológicas (CNPq/UESC).

Inara de Oliveira Rodrigues, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/Ilhéus-BA)

Professora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC/Ilhéus-BA). Doutora pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, coordenadora do Grupo de Pesquisa Literatura, História e Cultura: Encruzilhadas Epistemológicas(CNPq/UESC).

Referências

AKASSI, Clement. “El sujeto cultural (pos) colonial y de la poscolonia: ¿Hacia una crítica literaria para los estudios hispanoafricanos?”. Sociocriticism, 2010 - Vol. XXV, 1 y 2, pp 330-351.

CHIZIANE, Paulina. O alegre canto da perdiz. Lisboa: Caminho, 2008.

KHAN, Sheila. Pedir licença na terra que é nossa. A miséria da colonialidade em O alegre canto da perdiz. In: SECCO, Carmen Lucia Ribeiro Tindó, MIRANDA, Maria Geralda de. (Orgs). Paulina Chiziane: vozes e rostos femininos. Curitiba: Appris, 2013, p.203-216.

KILOMBO, Grada. O Brasil ainda é extremamente colonial. Disponível em: http://atarde.uol.com.br/muito/noticias/1829494-o-brasil-ainda-e-extremamente-colonial. Acesso em 10 de jan. 2017.

MACEDO, Tânia; MAQUÊA, Vera. Literaturas de língua portuguesa: marcos e marcas– Moçambique. São Paulo: Artes e Ciência, 2007.

MALDONADO-TORRES, Nelson. A topologia do Ser e a geopolítica do conhecimento: Modernidade, império e colonialidade. Revista Crítica de Ciências Sociais, 80, Março, 2008, p. 71-114.

MENESES, Maria Paula; RIBEIRO, Margarida Calafate. Cartografias Literárias Incertas. In: MENESES, Maria Paula; RIBEIRO, Margarida Calafate. (Orgs).Moçambique: das palavras escritas. Potugal: Afrontamento, 2008, p. 09-17.

MIRANDA, Maria Geralda de; LANGA, Fátima. Entrevistas: À Paulina Chiziane: In: SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro; MIRANDA, Maria Geralda de. (Orgs). Paulina Chiziane: vozes e rostos femininos. Curitiba: Appris, 2013, p. 349-356.

MIRANDA. Maria Geralda de. Questões de Gênero e inclusão social em Paulina Chiziane. In: SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro; MIRANDA, Maria Geralda de. (Orgs). Paulina Chiziane: vozes e rostos femininos. Curitiba: Appris, 2013, p.193-202.

PADILHA, Laura Cavalcanti. Sobre mulheres que apostam no amanhã. In: SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro; MIRANDA, Maria Geralda de. (Orgs). Paulina Chiziane: vozes e rostos femininos. Curitiba: Appris, 2013, p. 03-05.

SABINE, Marc. Mother Africa, father Marx: women´s writing of Mmozambique – 1948-2002, de Hilary Owen. Revista Via Atlântica, n.17, São Paulo: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, p. 231-234, 2010.

SCHMIDT, Simone. O corpo e terra em O alegre canto da perdiz. In: SECCO, Carmen Lucia Tindó Ribeiro; MIRANDA, Maria Geralda de. (Orgs). Paulina Chiziane: vozes e rostos femininos. Curitiba: Appris, 2013, p.229-247.

Downloads

Publicado

03/05/2017

Como Citar

Tigre, M. P., & Rodrigues, I. de O. (2017). MELHORA A TUA RAÇA, DELFINA!: FRATURAS DE GÊNERO, ETNIA E CLASSE SOCIAL/IMPROVE YOUR RACE, DELFINA!: FRACTURE OF GENDER, ETHNICITY AND SOCIAL CLASS. Revista ECOS, 21(02). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/1869