PERMANÊNCIA E RENOVAÇÃO DO HUMOR NA LITERATURA BRASILEIRA/PERMANENCE AND RENEWAL OF HUMOR IN BRAZILIAN LITERATURE

Autores

  • Sylvia Telarolli UNESP

Resumo

Neste artigo aborda-se a presença do humor na literatura brasileira. Interessa observar porque o riso permanece como uma força expressiva na nossa literatura, renovada sempre, de acordo com o significado que assume em diferentes momentos históricos. A ênfase desta leitura é a análise de contos do livro Vasto mundo (2015), de Maria Valéria Rezende, para refletir sobre o modo como nesses textos há uma atualização e reinvenção de “causos” contados nos contos da tradição regionalista brasileira.

Biografia do Autor

Sylvia Telarolli, UNESP

Professora da UNESP e colaboradora junto ao PPGEL de Tangará da Serra- UNEMAT- Bolsista DCR / CNPq.

Referências

AGUIAR, F. Visões do inferno ou o retorno da aura. In: Novaes, A. O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

ARISTÓTELES Arte retórica e arte poética. Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

BOSI, A. Poesia resistência. In: O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Cultrix, 1977

COELHO, M. Back joga com descrença na história oficial. Folha de São Paulo, São Paulo, 15 jul 1992, p.4-8.

ECO, U. O cômico e a regra. In: Viagem na irrealidade cotidiana. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

______. Pirandelo ridens. In: Sobre os espelhos e outros ensaios Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1989.

FANTINATTI, C. Contribuição à teoria e ao ensino da sátira. II Seminário de Estudos Literários. FCL de Assis, 1994, v.2

FREUD, S. Os chistes e sua relação com o inconsciente. Obras psicológicas completas de Sigmund Freud: edição standard brasileira (Tradução: Jayme Salomão), v. VIII. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

FRYE, N. Anatomia da crítica. São Paulo: Cultrix, 1973.

HEGEL,G.W.F. Estética.Lisboa: Guimarães, 1964

HEGEL,G.W.F.Estética.Lisboa: Guimarães, 1993

HERNANDEZ, G.E. La sátira: uma introdución. In: La satira chicana. México:Siglo Veintiuno, 1993

HODGART, M. La satira. Madrid: Guadarrama, 1969.

MINOIS, G. História do riso e do escárnio. São Paulo: Editora UNESP, 2003.

NEVES, L.F.B. A ideologia da seriedade e o paradoxo do coringa. Revista de Cultura Vozes. Rio de Janeiro, v.68, 1974

PERRONE-MOISÉS, L. Mutações da literatura no século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2016

PIRANDELLO, L. O humorismo. São Paulo: Experimento, 1996.

PROPP, V. Comicidade e riso. São Paulo: Ática, 1992.

REZENDE, M. V. Vasto mundo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.

Downloads

Publicado

30/12/2018

Como Citar

Telarolli, S. (2018). PERMANÊNCIA E RENOVAÇÃO DO HUMOR NA LITERATURA BRASILEIRA/PERMANENCE AND RENEWAL OF HUMOR IN BRAZILIAN LITERATURE. Revista ECOS, 25(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/3364