UMA PROPOSTA DE RESSIGNIFICAÇÃO DA PRÁTICA DE LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL PELA PERSPECTIVA DISCURSIVA /PROPOSING NEW MEANING TO READING PRACTICE IN ELEMENTARY SCHOOL THROUGH THE DISCURSIVE PERSPECTIVE

Autores

  • Odair José Vargas UNEMAT
  • Maristela Cury Sarian UNEMAT

Resumo

Este trabalho, filiado à Análise de Discurso de Pêcheux e Orlandi, objetiva apresentar nossa compreensão de uma prática de ensino da leitura no ambiente escolar, tomando como base um livro didático de língua portuguesa, como condição para apresentarmos, na sequência, uma proposta de ressignificação dessa prática, realizada em uma escola pública do interior do estado de Mato Grosso.

Biografia do Autor

Odair José Vargas, UNEMAT

Professor Mestre em Letras da Educação Básica – esferas estadual e municipal – de Conquista D’Oeste - MT.

Maristela Cury Sarian, UNEMAT

Professora Doutora em Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT.

Referências

BRASIL. Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014. Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12965.htm Acesso em: 27 out. 2019.

BORGATTO, A.T.; BERTIN, T.; MARCHEZI, V. Projeto Telaris: Português. São Paulo: Ática, 2012.

BOLOGNINI, C. Z. O desafio para o professor a exemplo do filme 2001: uma odisseia no espaço. In: BOLOGNINI, C. Z.; PFEIFER, C.; LAGAZZI, S. (Orgs.) Práticas de linguagem na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2009. p.39-46. (Série Discurso e Ensino).

CAZARIN, E. A. Leitura: Uma prática discursiva. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, v.6, n. 2. p. 299-313, mai./ago.2006.

DIAS, C. P. Imagens e metáforas do mundo. RUA [online], v.2, n.15, p.15-28, 2009.

DIAS, C. P. A discursividade da rede (de sentidos): a sala de bate-papo hiv. 2004. 176f. Tese (Doutorado em Linguística) - Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 2004. GALLO, S. L. Texto: como apre(e)nder essa matéria? Análise discursiva na escola. 1990. 214f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas. Campinas-SP, 1990.

GALLO, S. L. Ensino da língua escrita x ensino do discurso escrito. 1989. 138f. Dissertação (Mestre em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 1989.

HASHIGUTI, S. Nas teias da leitura. In: BOLOGNINI, C. Z.; PFEIFER, C.; LAGAZZI, S. (Orgs.) Práticas de linguagem na escola. Campinas: Mercado das Letras, 2009. p.19-29. (Série Discurso e Ensino).

INDURSKY, F. Estudos da linguagem: a leitura sob diferentes olhares teóricos. In: TFOUNI, L. V. (Org.). Letramento, escrita e leitura. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2010. p.163-177.

MARTINS, E. Livro didático: discurso científico ou religioso? 2006. 127f. Dissertação. (Mestrado em Ciências da Linguagem) - Universidade do Sul de Santa Catarina. Palhoça-SC, 2006.

ORLANDI, E. P. A linguagem e seu funcionamento: as formas do discurso. 5. ed. Campinas-SP: Pontes, 2009a.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 8. ed. Campinas-SP: Pontes, 2009b.

ORLANDI, E. P. Discurso e leitura. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2008a.

ORLANDI, E. P. Discurso e texto: formulação e circulação dos sentidos. 3.ed. Campinas: Pontes, 2008b.

ORLANDI, E. P. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 4.ed. Campinas-SP: Pontes, 2004.

ORLANDI, E. P. (Org.). A leitura e os leitores. Campinas-SP: Pontes, 1998.

PÊCHEUX, M. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Gestos de leitura. 3. ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2010. p. 49-59.

PFEIFFER, C. C. Que autor é este? 1995. 146f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas-SP, 1995.

VARGAS, O. J. Práticas de leitura na escola: uma abordagem discursiva. 2015.142f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras), Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres, 2015. Disponível em: http://portal.unemat.br/?pg=site&i=profletras-caceres&m=dissertacoes-defendidas&c=dissertacoes-defendidas-em-2015. Acesso em: 15 out. 2018.

SARIAN, M. C. A injunção ao novo e a repetição do velho: um olhar discursivo ao programa um computador por aluno (PROUCA). 2012. 272f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, 2012.

Downloads

Publicado

30/12/2019

Como Citar

Vargas, O. J., & Sarian, M. C. (2019). UMA PROPOSTA DE RESSIGNIFICAÇÃO DA PRÁTICA DE LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL PELA PERSPECTIVA DISCURSIVA /PROPOSING NEW MEANING TO READING PRACTICE IN ELEMENTARY SCHOOL THROUGH THE DISCURSIVE PERSPECTIVE. Revista ECOS, 27(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/4375

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA