DO VIRTUAL AO IMPRESSO: INDO PELA CONTRAMÃO? OU NÃO?/ FROM VIRTUAL TO PRINT: IS IT GOING BY THE WRONG WAY OR NOT?

Autores

  • Pollyana Cunha de Almeida Laurentino UNEMAT
  • Gleide Amaral dos Santos UNEMAT

Resumo

O presente artigo resultou de uma pesquisa de Mestrado, do Programa de Pós-Graduação – Mestrado Profissional em Letras, ProfLetras – UNEMAT\Cáceres\MT, e foi desenvolvido sob a perspectiva da Análise de Discurso de linha francesa, filiada a Michel Pêcheux, trazida para o Brasil, por Eni Orlandi. Nosso objetivo foi desenvolver práticas de linguagem que proporcionassem aos alunos condições para se constituírem autores. O modo como os espaços digitais têm interferido na relação sujeito-língua-sociedade foi importante para se pensar a prática pedagógica. Refletimos sobre este outro modo de circulação do dizer, tendo em vista a não separação entre língua e cultura.

Biografia do Autor

Pollyana Cunha de Almeida Laurentino, UNEMAT

Mestra em letras, pela Universidade Estadual de Mato Grosso – Unemat, pelo programa de pós-graduação – Mestrado Profissional em Letras – ProfLetras, professora da rede estadual de ensino de Mato Grosso.

Gleide Amaral dos Santos, UNEMAT

Doutora em Linguística pela Universidade de Campinas – Unicamp. Professora aposentada do Mestrado Profissional em Letras- ProfLetras.

Referências

DIAS, C. P.; COUTO, O. F. Domínios referenciais na tecnologia dos instrumentos linguísticos digitais. In: ORLANDI, E. P.; RODRIGUES, E. A.; CHIARETTI, P. (Orgs.). Linguagem, Tecnologia e Espaço Social. 1. ed. Pouso Alegre/Campinas: UNIVÁS/RG, 2016, p. 139-153.

___________; COUTO, O. F. As redes sociais na divulgação e formação do sujeito do conhecimento: compartilhamento e produção através da circulação de ideias.

Linguagem em (Dis) curso (Online), p. 631-648, 2011. 11 v.

___________; COUTO, O. F. Da corpografia: ensaio sobre a língua/escrita na materialidade. Coleção Cogitare. Santa Maria: UFMS/PPGL, 2008.

GALLO, S. L. Da escrita à escritoralidade: um percurso em direção ao autor online. In: RODRIGUES, E. A.; SANTOS, G. L. dos; CASTELLO BRANCO, L. K. A. (Org.). Análise de Discurso no Brasil: pensando o impensado sempre. Uma homenagem a Eni Orlandi. Campinas, SP: Editora RG, 2011.

___________. Novas fronteiras para a autoria. Revista ORGANON, v. 28, p. 53-64, 2012.

___________; ORLANDI, E. P. Unidade e dispersão: uma questão do texto e do sujeito. In: Discurso e Leitura. São Paulo: Cortez, 2001.

INDURSKY, F. A prática discursiva da leitura. In: ORLANDI, E. P. A leitura e os leitores. 2. ed. Campinas, SP: Pontes, 2003. p. 189-200.

LAGAZZI, S. Texto e autoria. In: ORLANDI, E. P.; LAGAZZI-RODRIGUES, S. (Orgs.). Discurso e textualidade. 2. ed. Campinas: Pontes, 2010. p.81-103.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

___________. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 3. ed. Campinas: Pontes, 2001.

___________. A contrapelo: incursão teórica na tecnologia – discurso eletrônico, escola, cidade. Rua [online]. 2010, n.16. 2 v.

___________. Discurso e leitura. São Paulo: Ed. Cortez, 2000. 5. ed.

___________. Discurso e Texto: formação e circulação de sentidos. Campinas, SP: Pontes, 2001a.

PÊCHEUX, M. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Gestos de leitura. 3. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2010a. p. 49-59.

___________. O Leitor no Contexto Escolar. In: ORLANDI, E. P. (org.). A leitura e os Leitores. Campinas, SP: Pontes, 2. ed. 2003.

SCHERER, A. E.; PETRI, V. F.; DIAS, C. P. (Orgs.). Tecnologias de Linguagem e Produção do Conhecimento. 1. ed. Santa Maria: PPGL, 2009. 230p. 2 v.

Downloads

Publicado

19/03/2020

Como Citar

Laurentino, P. C. de A., & Santos, G. A. dos. (2020). DO VIRTUAL AO IMPRESSO: INDO PELA CONTRAMÃO? OU NÃO?/ FROM VIRTUAL TO PRINT: IS IT GOING BY THE WRONG WAY OR NOT?. Revista ECOS, 28(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/4395

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA