ENTRE O REAL E O FICCIONAL: AS ESTRATÉGIAS NARRATIVAS DO ROMANCE SELVA TRÁGICA/BETWEEN THE REAL AND THE FICTIONAL: NARRATIVE STRATEGIES OF THE NOVEL SELVA TRÁGICA

Autores

  • Jesuino Arvelino Pinto UNEMAT
  • João Batista Cardoso Universidade Federal de Catalão – UFCat/BRASIL
  • Vera Lúcia da Rocha Maquêa UNEMAT

Resumo

RESUMO: Este texto objetiva analisar o romance Selva Trágica, de Hernâni Donato pelo viés das relações instauradas entre Literatura, História e Sociedade, ao discutir a ficcionalização e o tratamento estético dado ao material histórico-social. Selva Trágica desnuda fatos ignorados acerca da saga dos exploradores de erva mate no sudeste mato-grossense. Este romance configura-se a partir do eixo social e denuncia a trama das relações que subjugam o homem, expondo-o à dominação e à exploração perversas, localizando-o no centro das lutas de classe. O suporte teórico deste trabalho constitui-se de estudos acerca da relação Literatura, História e Sociedade, como: Maquêa (2010), Bakhtin (1993), Bosi (2006), Candido (1976, 1989) e Machado (1995). Selva Trágica é uma narrativa que acolhe a temática social em sua configuração textual para transformá-la em ficção, porém não basta conceber o romance apenas como denúncia, é preciso perceber como esta visão crítica se constrói sem prejuízos à estética.

Palavras-chave: Romance social; Real e ficção; Literatura e vida social.

Biografia do Autor

Jesuino Arvelino Pinto, UNEMAT

Professor Adjunto da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT/BRASIL. Doutor em Estudos Literários pela Universidade do Estado de Mato Grosso e Pós-doutorando pela Universidade Federal de Catalão (PNPD/CAPES).

João Batista Cardoso, Universidade Federal de Catalão – UFCat/BRASIL

Professor Titular da Universidade Federal de Catalão – UFCat/BRASIL. Doutor em Literatura Brasileira pela Universidade de Brasília e Pós-doutor pelas Universidade Federal de Minas Gerais e Universidade de Brasília.

Vera Lúcia da Rocha Maquêa, UNEMAT

Professora Adjunta da Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT/BRASIL. Doutora em Letras (Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa) pela Universidade de São Paulo e Pós-doutora pela Universidade de Lisboa e Université Sorbonne-Nouvelle - Paris 3.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética (A teoria do romance). Tradução de Aurora Fornoni Bernadini et al. 3. ed. São Paulo: Edunesp/Hucitec, 1993.

BIANCHINI, Odaléa da Conceição Deniz. A companhia Matte Larangeira e a ocupação de terras do sul de Mato Grosso: (1880 – 1940). Campo Grande, MS: UFMS, 2000.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. 43. ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

DONATO, Hernâni. Selva trágica: a gesta ervateira do sulestematogrossense. São Paulo: Autores Reunidos, 1959.

______. Selva trágica. São Paulo: Edibolso, 1976.

GOLDMANN, Lucien. Sociologia do romance. Trad. Álvaro Cabral. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

JAKOBSON, Roman. Linguística e comunicação. São Paulo: Cultrix, 1970.

LUKÁCS, Georg. A Teoria do romance. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Duas cidades; Ed. 34, 2000.

______. Narrar ou descrever. In: ______. Ensaios sobre literatura. Tradução de Leandro Konder. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

MACHADO, Irene. O romance e a voz. A prosaica de Mikhail Bakhtin. Rio de Janeiro: Imago, 1995.

MAQUÊA, Vera. A escrita nômade do presente: literaturas de língua portuguesa. São Paulo: Arte & Ciência, 2010.

PAZ, Octávio. O arco e a lira. Trad. Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

Downloads

Publicado

02/01/2021

Como Citar

Pinto, J. A., Cardoso, J. B., & Maquêa, V. L. da R. (2021). ENTRE O REAL E O FICCIONAL: AS ESTRATÉGIAS NARRATIVAS DO ROMANCE SELVA TRÁGICA/BETWEEN THE REAL AND THE FICTIONAL: NARRATIVE STRATEGIES OF THE NOVEL SELVA TRÁGICA. Revista ECOS, 29(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/5108

Edição

Seção

LITERATURA