“É A HISTÓRIA FALANDO POR MEIO DELES”: A VIOLENTA RESPOSTA DO COLONIZADO EM DESONRA (1999), DE J. M. COETZEE/“IT IS HISTORY TALKING THROUGH THEM”: THE VIOLENT RESPONSE OF THE COLONIZED IN DISGRACE (1999), BY J. M. COETZEE

Autores

  • Ana Maria Soares Zukoski (UEM) Universidade Estadual de Maringá – UEM
  • Alba Krishna Topan Feldman (UEM) Universidade Estadual de Maringá

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar uma análise interpretativa a respeito dos aspectos pós-coloniais presentes na obra Desonra (1999) publicado pelo autor sul-africano J. M. Coetzee. O escritor nos apresenta um romance pós-colonial diferenciado, uma vez que o narrador, mesmo sendo heretodiegético, focaliza a visão de David Lurie. É a partir dessa visão que temos acesso aos acontecimentos, e nos é perceptível o choque que o colonizador sente ao perceber a resposta do colonizado. O romance que tem por espaço predominante o interior da África do Sul se passa logo após o apartheid. Os protagonistas, David e Lucy, além de brancos vieram da Europa, metaforizando os colonizadores e sofrendo a resposta que a colonização desencadeou. O trabalho está alicerçado nos pressupostos teóricos da Crítica Pós-colonial.

Biografia do Autor

Ana Maria Soares Zukoski (UEM), Universidade Estadual de Maringá – UEM

Doutoranda e Mestra em Letras: Estudos Literários pela Universidade Estadual de Maringá – UEM.

Alba Krishna Topan Feldman (UEM), Universidade Estadual de Maringá

Possui graduação em Letras Inglês/Português pela Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campo Mourão
(1992) e mestrado em Letras - Estudos Literários pela Universidade Estadual de Maringá (2006). Doutorado
em Letras na UNESP, de São José do Rio Preto (2010), e complementação na Louisville University (2009), nos
Estados Unidos. Pós-Doutorado em Letras na Universidade Estadual de Londrina e em SFU - Simon Fraser
University (Canadá). Atualmente é docente da Universidade Estadual de Maringá (PR). Tem experiência na
área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: pós-colonialismo,
lendas, escrita de autoria feminina, multiculturalismo.

Referências

BHABHA, Homi. Interrogando a Identidade. In: O local da cultura. Belo Horizonte: Ed, UFMG, 1998.

BONNICI, Thomas. Aspectos da Teoria Pós-Colonial. In: BONNICI, Thomas. O Pós-colonialismo e literatura: estratégias de leitura. Maringá: Eduem, 2000.

BONNICI, Thomas. Conceitos-chave da teoria pós-colonial. Maringá: Eduem, 2005.

BONNICI, Thomas. Teoria e crítica literária feminista. 1ª. Reimpressão. Maringá: Eduem, 2011.

COETZEE, J. M. Desonra. Trad. José Rubens Siqueira. 4 ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

REIS, Roberto. Cânon. In: JOBIM, José Luís (org.). Palavras de crítica. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

RIBEIRO, Luiz Dario Teixeira; VISENTINI, Paulo Fagundes. O sul da África: das origens à "descolonização branca" (até 1910). In: VISENTINI, Paulo G. Fagundes; PEREIRA, Analúcia Danilevicz (orgs.). África do Sul: História, Estado e Sociedade. Brasília: Funag/cesul, 2010. p. 17-34.

SAID, Eduard. Introdução. In: Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

Downloads

Publicado

18/08/2021

Como Citar

Zukoski (UEM), A. M. S., & Feldman (UEM), A. K. T. (2021). “É A HISTÓRIA FALANDO POR MEIO DELES”: A VIOLENTA RESPOSTA DO COLONIZADO EM DESONRA (1999), DE J. M. COETZEE/“IT IS HISTORY TALKING THROUGH THEM”: THE VIOLENT RESPONSE OF THE COLONIZED IN DISGRACE (1999), BY J. M. COETZEE. Revista ECOS, 30(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/5685