FUGAS E EXÍLIOS, TRAVESSIAS E ERRÂNCIAS EM AS DUAS MARGENS DO RIO DE JOÃO PAULO BORGES COELHO/ESCAPES AND EXILES, CROSSINGS AND ERRANCES IN AS DUAS MARGENS DO RIO BY JOÃO PAULO BORGES COELHO

Autores

  • Liliane Batista Barros Universidade Federal do Pará - UFPA

Palavras-chave:

As Duas Sombras do Rio. João Paulo Borges Coelho. Romance. Exílio. Viagem.

Resumo

O presente artigo objetiva analisar os exílios e as errâncias de três personagens: Jonas, Amoda Xavier e Mama Mére. Os motivos das viagens realizadas por esses três são diversos: Jonas é movido pelo desejo de sair em busca de novas oportunidades; Amoda Xavier chega à Zâmbia movido pela curiosidade e desejos de consumo pelas tecnologias; e Mama Mère chegou à Zâmbia como refugiada, sem bens ou recursos e logo conseguiu um comércio seduzindo Million, o administrador da Feira. Para esta análise utilizamos como fundamentação SAID (2003) e HALL (2003) para sustentar a visão de exílio, TODORV (1990) sobre viagem.

Biografia do Autor

Liliane Batista Barros, Universidade Federal do Pará - UFPA

Doutora pela Universidade Federal do Pará e professora adjunta da Universidade Federal do Pará, do Faculdade de Letras do Campus de Bragança da UFPA.

Referências

ABDALA JR, Benjamin. De vôos e ilhas: literatura e comunitarismo. Cotia: Ateliê Editora, 2003.

BORGES COELHO, João Paulo. As duas sombras do Rio. 2. ed. Lisboa: Caminho, 2003

______. As crônicas da rua 513.2. Lisboa: Caminho, 2006.

CAN, Nazir Ahmed. “Da filologia da guerra à divisão do ‘eu’ feminino em as duas sombras do rio, de João Paulo Borges Coelho”In: Aletria. Programa de Pós Graduação em Letras (UFMG). n.2 v.23. mai-ago. 2013.

______“Infância e história nos romances de João Paulo Borges Coelho”.In: Revista do Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana da UFF. n. 13, vol. 6. nov. 2014.

CHAVES, Rita. (org) Marcas da Diferença:/as literaturas africanas de língua portuguesas. São Paulo: Alameda, 2006.

CHAVES, Rita. “Entrevista com João Paulo Borges Coelho”. In: Via Atlântica. n. 16. São Paulo, 2009.

______“Notas sobre a ficção e a História em João Paulo Borges Coelho.” In: RIBEIRO, Margarida Calafate; MENEZES, Maria Paula: Moçambique das palavras escritas. Porto: Edições Afrontamento, 2008.

CRUZ, Alice. “Entre a evidência e a verdade: nos interstícios da experiência e da memória com As duas sombras do rio, de João Paulo Borges Coelho.” In: RIBEIRO, Margarida Calafate; MENEZES, Maria Paula. Moçambique das palavras escritas. Porto: Edições Afrontamento, 2008.

HALL, Stuart. Da diáspora: Identidades e mediações culturais. Trad. Adelaine La Guardia Resende eT all. Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2003.

MARTINS, José, “O senso comum e a vida cotidiana”. In: A sociedade do homem simples. São Paulo, Hucitec, 2000.

PADILHA, Laura Cavalcante. “A arte de vestir africanamente brancos manequins”. Revista Gragoatá, n. 19, Niterói. 2005. pp. 29-43.

SAID, Edward W. Reflexões sobre o exílio e outros ensaios. Trad. Pedro Maia Soares. SãoPaulo: Companhia das Letras, 2003.

SANTOS, Boaventura de Sousa (org.). Reconhecer para libertar: os caminhos do cosmopolitismo multicultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

TODOROV, Tzvetan. As morais da História. Trad. Helena Ramos. Lisboa: Europa América, 1990.

VENTURA, Suzana Ramos. “Considerações sobre a obra ficcional de João Paulo Borges Coelho”. In Navegações. V2, n 1, Porto Alegre, 2009

______. “História do cerco de Lisboa e As duas sombras do rio: dois protagonistas em busca de uma História.” In: Navegações. n.1.v.3, 2010.

Downloads

Publicado

27/06/2022

Como Citar

Barros, L. B. (2022). FUGAS E EXÍLIOS, TRAVESSIAS E ERRÂNCIAS EM AS DUAS MARGENS DO RIO DE JOÃO PAULO BORGES COELHO/ESCAPES AND EXILES, CROSSINGS AND ERRANCES IN AS DUAS MARGENS DO RIO BY JOÃO PAULO BORGES COELHO. Revista ECOS, 32(01), 45–72. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/6354

Edição

Seção

LITERATURA