AS (RE) CONFIGURAÇÕES RURAIS A PARTIR DE COMUNIDADES TRADICIONAIS E POVOS QUILOMBOLAS INSERIDOS NA OFERTA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NO TERRITÓRIO DA CIDADANIA DA BAIXADA CUIABANA

Autores

  • Lisanil da Conceição Patrocinio PEREIRA Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT
  • Roselene Maruyama MARUYAMA

DOI:

https://doi.org/10.30681/geoambes.v2i1.4255

Resumo

A proposta deste texto é mostrar como Comunidades Tradicionais e Povos Quilombolas através de suas realidades locais, tem protagonizado ações de superação através de suas atuações: socioambiental-educacional, na proposição de novas políticas públicas mais eficazes no atendimento das necessidades dos suas cooperativas e associações para atender demandas por alimentação local para o Estado de Mato Grosso. De um modo geral os agricultores familiares, sofrem para produzir ainda que seja em uma escala mínima, devido às limitações na capacidade de investimentos, falta de assessoria técnica e acesso às novas tecnologias de modo a ampliar a produtividade.
 
Palavras-chave: Economia Solidária. Comunidades Tradicionais. PAA. PNAE.

Referências

BRANDÃO. Carlos Rodrigues. Pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense. 1981.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988. BRASIL. Ministério da Educação. Desenvolvida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Apresenta Alimentação Escolar. Disponível em http://www.fnde.gov.br/index.php/programas-alimentacao-escolar. Acesso em 20/04/2018.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica; altera as Leis nos 10.880, de 9 de junho de 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L11947 Data de acesso: 08/11/2019.

CONRAD, V. L. D. O protagonismo juvenil e formação humana dos alunos: uma experiência no Colégio Militar de Porto Alegre/RS. In... I Simpósio Juventudes. Pontifícia Universidade Católica, Porto Alegre, 2018. Disponível em: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/acessolivre/anais/simposiojuventudescontemporaneas/assets/edicoes/2018/arquivos/51.pdf . Data de acesso: 08/11/2019.

CHAYANOV, A. V. La organización de la unidad económica campesina. Buenos Aires: Nueva Visión, 1974.

CHAVES, Lorena Gonçalves; BRITO, Rafaela Ribeiro de. Políticas de Alimentação Escolar. Brasília: Centro de Educação a Distância - CEAD, Universidade de Brasília, 2006. (Profuncionário - curso técnico de formação para os funcionários da educação).

DIAS, Barbosa Luciana; ESCOUTO, Santos Fernando Luiz. Um breve histórico sobre alimentação escolar no Brasil. Disponível em: http://faip.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/o4JwjMco1wjDpkr_2016-1010-18-1-0.pdf. Acesso em: 08 de nov. de 2019.

FREIRE, Paulo. A importância do Ato de Ler. Em três artigos que se complementam. 23. ed. São Paulo: Cortez, 1989.

__________. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz & Terra, 1996.

__________. Pedagogia do Oprimido. 44. ed. São Paulo: Paz & Terra, 2005.

__________. Conscientização. É possível, urgente e necessário mudar a ordem das coisas. Tradução de Tiago José Risi Leme. São Paulo: Cortez, 2016 a.

__________. Pedagogia da tolerância. Organização e notas de Ana Maria Araújo Freire. 5. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz & Terra, 2016 b.

SINGER, Paul. Uma Utopia Militante: repensando o socialismo. Petrópolis: vozes, 1999.

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. O camponês: um trabalhador para o capital. Campinas, 1979. (mimeo).

Downloads

Publicado

19/01/2020

Como Citar

PEREIRA, L. da C. P., & MARUYAMA, R. M. (2020). AS (RE) CONFIGURAÇÕES RURAIS A PARTIR DE COMUNIDADES TRADICIONAIS E POVOS QUILOMBOLAS INSERIDOS NA OFERTA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NO TERRITÓRIO DA CIDADANIA DA BAIXADA CUIABANA. Geografia: Ambiente, Educação E Sociedades, 2(1), 153–164. https://doi.org/10.30681/geoambes.v2i1.4255

Edição

Seção

Artigos