Microcefalia e a Odontologia Brasileira / Microcephaly and brazilian dentistry / Microcefalia y la odontología brasileña

Autores

  • Cristine Nobre Leite Conselho Regional de Odontologia da Paraíba (CRO/PB)
  • Maria Lúcia Zarvos Varellis Universidade Nove de Julho (UNINOVE)

DOI:

https://doi.org/10.30681/25261010

Palavras-chave:

Saúde Pública, Zika Virus, Odontólogos.

Resumo

Objetivos: alertar os cirugiões-dentistas para os problemas bucais das crianças com microcefalia no Brasil. Métodos: estudo reflexivo, realizado em setembro de 2016, tendo como alvo crianças com microcefalia, suas alterações sistêmicas e bucais e a complexidade no atendimento odontológico a partir de dados adquiridos através de referências bibliográficas. Resultados: os últimos estudos apontam que as crianças com microcefalia no Brasil possuem inúmeras alterações bucais englobando desde doenças periodontais a traumatismos dentais, impondo novos desafios para a assistência odontológica. Considerações finais: diante do surgimento de novos casos de crianças com Microcefalia, faz-se necessário chamar a atenção dos cirurgiões-dentistas e demais membros da equipe de saúde sobre os cuidados com essas crianças, quanto aos problemas bucais mais frequentes e quanto a necessidade de um correto manuseio de técnica e condução adequada de cada caso, que inclui não somente a criança, mas também seus familiares.

Biografia do Autor

  • Cristine Nobre Leite, Conselho Regional de Odontologia da Paraíba (CRO/PB)
    Cirurgiã Dentista. Especialista em Odontologia para Pacientes Especiais. Conselho Regional de Odontologia da Paraíba (CRO/PB)
  • Maria Lúcia Zarvos Varellis, Universidade Nove de Julho (UNINOVE)

    Cirurgiã-dentista. Doutoranda em Oncohematologia (UNIFESP). Professora da Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Conselheira do Conselho Regional de Odontologia (CRO-SP).

Referências

Beiguelman B. Citogenética humana. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1982.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saú¬de (SVS/MS). Ministério da Saú¬de confirma relação entre vírus Zika e microcefalia. Brasília: Ministério da Saú¬de; 2015.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saú¬de (SVS/MS). Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Protocolo de vigilância e resposta à ocorrência de microcefalia relacionada à infecção pelo vírus Zika. Brasília: Ministério da Saú¬de; 2015.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saú¬de (SVS/MS). SVS monitora casos de doen¬ça exantemática no Nordeste. Brasília: Ministério da Saú¬de; 2015.

Campos CC, Frazão BB, Morais LA, Ferreira MG et al. Manual Prático para o Atendimento Odontológico de Pacientes com Necessidades Especiais. Universidade Federal de Goiás- Faculdade de Odontologia; 2009.

Diament A, Cypel S. Neurologia Infantil. Rio de Janeiro: Atheneu; 1998.

Downloads

Publicado

2016-12-01

Edição

Seção

Ensaio Teórico-Reflexivo/ Reflective Analysis/ Artículo de Reflexión

Como Citar

Microcefalia e a Odontologia Brasileira / Microcephaly and brazilian dentistry / Microcefalia y la odontología brasileña. (2016). Journal Health NPEPS, 1(2). https://doi.org/10.30681/25261010

Artigos Semelhantes

1-10 de 252

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.