Reprocessamento de materiais utilizados em salões de beleza e biossegurança dos profissionais envolvidos/ Reprocessing of materials used in beauty salons and biosafety of professionals involved/ Reprocesamiento de materiales utilizados en salones...

Autores

  • Vanessa Bordin UNOESTE, Campus Cascavel
  • Débora Cristina Ignácio Alves UNOESTE, Campus Cascavel
  • Letícia Katiane Martins UNOESTE, Campus Cascavel
  • Mateus Souza da Luz UNOESTE, Campus Cascavel
  • Fabiana Gonçalves de Oliveira Azevedo Matos UNOESTE, Campus Cascavel

DOI:

https://doi.org/10.30681/25261010

Palavras-chave:

Contenção de Riscos Biológicos, Esterilização, Centros de Embelezamento e Estética

Resumo

Objetivo: verificar como ocorre os processos de limpeza, desinfecção e esterilização dos materiais utilizados nos salões de beleza, bem como o processo de trabalho desenvolvido, conforme Resolução da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná nº 700/2013. Método: estudo exploratório, descritivo e quantitativo. A pesquisa foi desenvolvida com manicures/pedicures de salões de beleza em Cascavel- Paraná, através de um instrumento semiestruturado, no período de abril a junho de 2016. Todas as análises estatísticas foram realizadas no programa XLStat2015, utilizando o p-valor com nível de significância de 0,05. Resultados: a maioria dos entrevistados utiliza a estufa como método de esterilização. Os principais materiais e instrumentais esterilizados foram as espátulas de inox, alicates e os palitos de inox. Após o procedimento de esterilização, nenhum dos salões de beleza pesquisados utilizam método de controle deste processo, ou seja, integradores químicos e indicadores biológicos. Conclusão: quanto ao método de esterilização, 86,0% dos entrevistados não seguem a Resolução Estadual e, 64,9% utilizam parâmetros de tempo de exposição dos materiais e temperatura do equipamento diferentes daquelas preconizadas pelos órgãos fiscalizadores e legislações vigentes. 

Referências

Ataei BK, Shirani SMA, Ataie M. Evaluation of Knowledge and Practice of Hairdressers in Women’s Beauty Salons in Isfahan about Hepatitis B, Hepatitis C, and AIDS in 2010 and 2011. Hepat seg. 2013; 13 (3):e6215.

Garbaccio JL, Oliveira AC. Adesão e conhecimento sobre o uso de equipamentos de proteção individual entre manicures e pedicures. Rev Bras Enferm. 2015; 68(1):52-9.

Garbaccio JL, Oliveira AC. O risco oculto no segmento de estética e beleza: uma avaliação do conhecimento dos profissionais e das práticas de biossegurança nos salões de beleza. Texto & Contexto Enferm. 2013; 22(4):989-98.

Pimenta GRP, Jesus LO, Almeida CS, Souza FO, Barbosa NS. Ações de promoção e prevenção à saúde do trabalhador sob risco de exposição e transmissão de hepatites virais. Rev APS. 2017; 20(1):140-4.

Nam DP, Anil S. The Value of Cosmetology Licensing to the Health, Safety, and Economy of America. Washington: NDP analytics; 2015.

Walsh SA. Beyond the Polish: An Examination of Hazardous Conditions in Nail Salons and Potential Solutions for the Industry in New York City. J Law Policy. 2012; 21(1):243-82.

Shendell DG, Mapou AEM, Kelly SW, Lewis AG, Houlroyd JL, Murtha AT. Assessing safety and health knowledge and awareness of young cosmetology students using a Salon Safety Quis. J chem health saf. 2013; 20(6):12-8.

Al-Rabeei NA, Al-Thaifani AA, Dallak AM. Knowledge, Attitudes and Practices of Barbers Regarding Hepatitis B and C Viral Infection in Sana’s City, Yemen. J community health. 2012; 37(5):935–9.

Barbosa LD, Sasso RN, Amadei JL. Manicure/pedicure technicians: Biosecurity knowledge and practices for viral hepatites. Rev Bras Promoç Saúde. 2015; 28(3):361-9.

Moreira ACA, Silva FL, Silva JKF, et al. Grau de informações dos profissionais de salões de beleza sobre AIDS e hepatite. Rev Ciênc Méd Biol. 2013; 12(3):359-66.

Yoshida CH, Oliveira RA, Coelho PG, Fonseca FLA, Filipini R. Processo de Esterilização de instrumentais em estabelecimentos comerciais com serviços de manicures e pedicuros. Acta Paul Enferm. 2014; 27(1):18-22.

Diniz AF, Matté GR. Procedimentos de biossegurança adotados por profissionais de serviços de embelezamento. Saúde Soc. 2013; 22(3):751-9.

Ministério da Saúde (BR). Resolução RDC nº 15, de 15 de março de 2012. Dispõe sobre requisitos de boas práticas para o processamento de produtos para saúde e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF) 2012 mar 19; Seção 1:43-46.

Paraná. Secretaria de Saúde. Resolução nº 700, de 06 de dezembro de 2013. Dispõe sobre as condições para instalação e funcionamento dos Estabelecimentos de Salão de Beleza, Barbearia e/ou Depilação no Estado do Paraná. Secretaria de Estado da Saúde, 2013. Diário Oficial do Estado do Paraná, Curitiba (PR); 2013.

Alexsandra AA, Derek GS, Amy GL, Kelly SW, Murtha AT, Houlroyd JL. The “Salon Safety Quiz” for pre-/post-evaluation assessment when training young cosmetology workers in public secondary schools. J chem health saf. 2015; 22(2):14-22.

Ministério da Saúde (BR). Folheto publicitário: Hepatite B e C são doenças silenciosas – veja como deixar as hepatites longes do seu salão de beleza. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Prince A, Stephen KB, Hope A, Somuah D, Dadzie RKE, Odame EA. High prevalence of hepatitis B and poor knowledge on hepatitis B and C viral infections among barbers: a cross-sectional study of the Obuasi municipality, Ghana. BMC Public Health. 2015; 15:1041.

Ministério da Saúde (BR). Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução RDC nº 50, de 21 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para planejamento, programação, elaboração e avaliação de projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF); 2002.

São Paulo. Secretaria de Saúde. Manual de orientação para instalação e funcionamento de institutos de beleza sem responsabilidade médica. 2012.

Yang J, Hall K, Nuriddin A, Woolard D. Risk for hepatitis B and C virus transmission in nail salons and barbershops and state regulatory requirements to prevent such transmission in the United States. J Public Health Manag Pract. 2014; 20(6):E20-E30.

Sobrinho HMR, Gomes CM, Ferreira BD, Cunha FN, Moraeset MLDS, Lima RACO, et al. Evaluation of knowledge and biosecurity practices in a sample of the professionals beautification of Goiania-Goias. J Health Sci Inst. 2014; 32(4):343-52.

Ministério da Saúde (BR). Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução nº 2.606, de 11 de agosto de 2006. Dispõe sobre as diretrizes para elaboração, validação e implantação de protocolos de reprocessamento de produtos médicos e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília (DF), 2006 agost 14; 1-4.

Tavares SSF, Sousa JTS, Tipple AFV, Souza ACS, Pimenta FC, Anders PS. Eficácia da estufa de Pasteur como equipamento esterilizante em consultórios odontológicos. Rev Esc Enferm USP. 2008; 42(1):160-67.

Tipple AFV, Pires FV, Guadagnin SVT, Melo DS. O monitoramento de processos físicos de esterilização em hospitais do interior do estado de Goiás. Rev Esc Enferm USP. 2011; 45(3):751-7.

Pereira MCO. Preparo, embalagem, transporte e armazenagem. In: Associação Paulista de Epidemiologia e Controle de Infecção Relacionada Assistência à Saúde (APECIH): Limpeza, desinfecção e esterilização de artigos em serviços de saúde. São Paulo: Câmara Brasileira do Livro; 2010.

Graziano KU, Silva A, Psaltikidis EM. Enfermagem em centro de material e esterilização. São Paulo: Manole; 2011.

Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico (SOBECC). Práticas recomendadas. São Paulo: Komedi; 2013.

Downloads

Publicado

20/12/2018

Como Citar

Bordin, V., Ignácio Alves, D. C., Martins, L. K., Souza da Luz, M., & Gonçalves de Oliveira Azevedo Matos, F. (2018). Reprocessamento de materiais utilizados em salões de beleza e biossegurança dos profissionais envolvidos/ Reprocessing of materials used in beauty salons and biosafety of professionals involved/ Reprocesamiento de materiales utilizados en salones. Journal Health NPEPS, 3(2), 441–456. https://doi.org/10.30681/25261010

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale