Sobrecarga do cuidador informal de crianças com transtorno do espectro do autista/ Burden of informal caregiver of children with autism spectrum disorder/ Carga del cuidador informal de niños con trastorno del espectro autista

Maria Teresa Ferreira Moreira, Andreia Maria Novo Lima, Manuela Guerra

Resumo


Objetivo: avaliar a sobrecarga objetiva e subjetiva de familiares cuidadores de criança com transtorno do espectro autista. Método: estudo descritivo-correlacional, quantitativo, transversal e com amostragem não probabilística, em bola de neve. Critérios de inclusão: ser cuidador informal de descendente com TEA; ter entre 2 a 18 anos de idade; saber ler e/ou escrever; não ser portador de deficiência cognitiva. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário sociodemográfico e a Escala da Sobrecarga do Cuidador. A análise foi efetuada através do programa SPSS 25.0. Resultados: o estudo teve 32 participantes, predominando o gênero feminino (77,8%), com idades compreendidas entre 30 e 55 anos. A maioria é casada (62,5%) e tem estudos universitários (37,5%) ou pós-graduação (50%). A idade média da criança foi de 8 anos e a sobrecarga total do cuidador informal teve em média um score de 61.21. Conclusão: verificou-se alta prevalência de percepção de sobrecarga entre os cuidadores informais (61–severa), tendo essa sobrecarga uma influência negativa na qualidade de vida destas pessoas, exigindo intervenção de enfermagem.


Palavras-chave


Transtorno Autístico; Criança; Cuidadores

Texto completo:

PDF

Referências


Organização Mundial da Saúde. Classificação de transtornos mentais e de comportamento do CID-10. Tradução de Dorgival Caetano. Porto Alegre: Artes Médicas; 1993.

Amato CAH, Fernandes FDM. Uso interativo da comunicação por crianças autistas verbais e não verbais. Pró-Fono R Atual Cient. 2010; 22(4):373-8.

Misquiatti ARN, Brito MC, Ferreira FTS, Assumpção Júnior FB. Sobrecarga familiar e crianças com transtornos do espectro do autismo: perspetiva dos cuidadores. Rev CEFAC. 2015; 17(1):192-200.

Souza LR, Hanus JS, Libera LBD, Silva VM, Mangilli EM, Simões PW, et al. Sobrecarga no cuidado, estresse e impacto na qualidade de vida de cuidadores domiciliares assistidos na atenção básica. Cad Saúde Colet. 2015; 23(2): 140-149.

Dardas LA, Ahmad MM. Coping Strategies as Mediators and Moderators between Stress and Quality of Life among Parents of Children with Autistic Disorder. Stress Health. 2015; 31(1):5-12.

Gardiner E, Larocci G. Unhappy (and happy) in their own way: a developmental psychopathology perspective on quality of life for families living with developmental disability with and without autism. Res Dev Disabil. 2012; 33(6):2177-92.

Burgess S, Turkstra LS. Quality of Communication Life in Adolescentes with High Functioning Autism and Asperger Syndrome: A Feasibility Study. Lang Speech Hear Serv Sch. 2010; 41(4):474-87.

Shu BC. Quality of life of family caregivers of children with autism: The mother's perspective. Autism. 2009; 13(1):81-91.

Zablotsky B, Anderson C, Law P. The association between child autism symptomatology, maternal quality of life, and risk for depression. J Autism Dev Disord. 2013; 43(8):1946-55.

Miele FG , Amato CAH. Transtono do espectro autista: qualidade de vida e estresse em cuidadores e/ou familiares - revisão de literatura. Cad PG dist desenvol. 2016; 16(2): 89-102.

Martins T, Ribeiro JP, Garrett C. Estudo de validação do Questionário de avaliação da sobrecarga para cuidadores informais. Psicol Saud Doeça. 2003; 4(1):131-48.

Raina P, O’donnell M, Rosenbaum P, Brehaut J, Walter SD, Russel D, et al. The health and well-being of caregivers of children with cerebral palsy. Pediatrics. 2005; 115(6):e626-36.

Zarit SH, Zarit JM. The Memory and Behavior Problems Checklist and the Burden Interview. University Park, PA: Pennsylvania State University, Gerontology Center; 1990.

Sequeira, C. Adaptação e validação da Escala de Sobrecarga do Cuidador de Zarit. Referência. 2010; 12(2):9-16.

Baghdadli A, Pry R, , Michelon C, Rattaz C. Impact of autism in adolescents on parental quality of life. Qual Life Res. 2014; 23(6):1859-1868.

Greguol M, Rodrigues L, Pimenta R. Avaliação da qualidade de vida e sobrecarga de cuidadores de pessoas com deficiência intelectual. Rev Bras Ciênc Saúde. 2010; 14(3): 69-76.

Khanna R, Madhavan SS, Smith MJ, Patrick JH, Tworek C, Becker-Cottrill B. Assessment of health-related quality of life among primary caregivers of children with autism spectrum disorders. J Autism Dev Disord. 2011; 41(9):1214-27.

Bárrios H. Adaptação Cultural e Linguística e Validação do Instrumento QOL-AD para Portugal (Tese). Lisboa: Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FM-UL); 2012.106 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 JOURNAL HEALTH NPEPS



ISSN 2526-1010