DO LÚDICO AO SOCIAL: O MÁGICO PERCURSO DA POESIA EM SALA DE AULA

Autores

  • Rita de Cássia de Araújo Silva Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Adriana Lins Precioso Universidade do Estado de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.30681/moinhos.v1i10.6246

Palavras-chave:

Poema, Formação do leitor literário, Sequência básica

Resumo

A proposta deste artigo é apresentar reflexões e resultados referentes à importância do procedimento metodológico para o desenvolvimento e a formação do leitor literário. As atividades foram desenvolvidas a partir da sequência básica de Cosson (2014) e o uso das TDICs, com o propósito de estimular o leitor/aluno a adquirir condições para a criação de estratégias para o desenvolvimento da interpretação. As discussões alicerçam-se nos arcabouços teóricos realizados por Averbruck (1986), Paz (1982), Solé (1998). Para aplicar essa proposta foram selecionados poemas de Roseana Murray (1998) e Elias José (2003), que contemplaram a ludicidade do gênero e, também, do poeta e bispo Dom Pedro Casaldáliga (2005), representante da poesia mato-grossense com engajamento social. A metodologia utilizada para a realização da pesquisa foi qualitativa de cunho interventivo, na primeira fase do terceiro ciclo da Escola Estadual André Antônio Maggi, localizada no município de Ipiranga do Norte/MT. Buscou-se, portanto, desenvolver a habilidade de formar um leitor crítico, protagonista e com uma produção autoral e os resultados podem ser contemplados no blog da turma.

Biografia do Autor

Rita de Cássia de Araújo Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso

Mestre pelo PROFLETRAS – Programa de Pós-Graduação em Letras – Campus de Sinop e professora da rede pública estadual de Mato Grosso.

Adriana Lins Precioso, Universidade do Estado de Mato Grosso

Professora Doutora dos Programas pelo PROFLETRAS – Programa de Pós-Graduação em Letras e PPGLETRAS – Programa de Pós-graduação em Letras -Campus de Sinop.

Referências

AVERBRUCK, Ligia. A poesia e a escola. In: ZILBERMAN, Regina (Org.). Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1986.

CÂNDIDO, Antônio. Vários escritos. 3° edição. São Paulo: Duas Cidades, 1995.

CASALDÁLIGA, Pedro. Orações da Caminhada. Campinas: Verus, 2005.

COMPAGNON, Antoine. Literatura pra quê?. Belo Horizonte. Editora UFMG, 2009.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2 ed. 2ª reimpr. São Paulo: Contexto, 2014.

CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Mergulhando nos textos poéticos. In. CUNHA, Leo (Orgs.) Poesias para crianças: conceitos, tendências e práticas. São Paulo: Piá, 2012.

GOLDSTEIN, Norma. Análise do poema. São Paulo: Ática, 1988.

JOSÉ, Elias. A poesia pede passagem: um guia para levar a poesia às escolas. São Paulo: Paulinus, 2013.

MURRAY, Roseana. Classificados Poéticos. 3ª ed. São Paulo: Editora Miguilim, 1998.

PAZ, Octavio. O Arco e a Lira. 1°edição. Trad. Olga Savary. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1982.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. 6° ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

XAVEIR, A.C. Hipertexto e gêneros digitais: novas formas de construção do sentido. Rio de Janeiro: Lucerna, p.110-119, 2004.

REFERÊNCIAS WEBGRÁFICAS

BANDEIRA, Manuel. O bicho. Disponível em: http://www.casadobruxo.com.br/poesia/m/bicho.htm. Acesso em 25 de fevereiro de 2016.

FURTADO, Jorge. A ilha das flores. 1989. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=KAzhAXjUG28 . Acesso em 25 de fevereiro de 2016.

MURRAY, Roseana. Livros e leitores. 2016. http://roseanamurray.com/livros-e-leitores.htm. Acesso em 20 de fevereiro de 2016.

Downloads

Publicado

19/05/2022

Como Citar

de Araújo Silva, R. de C., & Lins Precioso, A. (2022). DO LÚDICO AO SOCIAL: O MÁGICO PERCURSO DA POESIA EM SALA DE AULA. Revista Moinhos, 1(10), 93–109. https://doi.org/10.30681/moinhos.v1i10.6246

Edição

Seção

Relatos de Experiências