CRÍTICA PÓS-COLONIALISTA EM QUEM ME DERA SER ONDA, UMA PERSPECTIVA

Autores

  • Thiago Monteiro do Carmo Programa de Pós-Graduação em Letras, UNEMAT, Campus de Sinop
  • Luciane Ferreira Programa de Pós-Graduação em Letras, UNEMAT, Campus de Sinop.
  • Jesuino Arvelino Pinto Docente Permanente do do Programa de Pós-Graduação em Letras, UNEMAT, Campus de Sinop

DOI:

https://doi.org/10.30681/moinhos.v1i10.6498

Palavras-chave:

Colonialismo, Pós-colonialismo, Quem me dera ser onda

Resumo

Este trabalho tem como objetivo traçar um panorama dos aspectos que constituíram, ou que foram preponderantes, o estabelecimento da corrente de estudos da crítica literária pós-colonialista, bem como, por meio da leitura da obra Quem me dera ser onda (1982), de Manuel Rui, demonstrar a aplicabilidade desta corrente na análise crítica da obra em pauta. Para tanto, apoiamo-nos em autores como Stuart Hall (2013), Edward W. Said (1990 e 1995) e Thomás Bonnici e Lúcia Osana Zolin (2009) para responder indagações, como: “quais foram os acontecimentos que fizeram emergir o interesse em constituir uma teoria dita pós-colonialista?”; “o que e quais períodos cronológicos devem ser levados em consideração para uma atividade analítica a partir dos pressupostos pós-colonialistas?” e “como observar a obra sob o método pós-colonialista?”. Nesse sentido, Quem me dera ser onda, embora pareça uma história infantil, traz consigo um alto teor crítico e irônico, além de muitas metáforas da sociedade, cultura e contexto social de Luanda no pós-independência.

Referências

BONNICI, Thomas; ZOLIN, Lúcia Osana. Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. 3. ed. Maringá: Eduem, 2009.

FERREIRA, M. Literaturas africanas de expressão portuguesa – I. Amadora: Biblioteca Breve, 1977.

HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Tradução de Adelaine La Guardia Resende et al. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

RUI, M. Quem me dera ser onda. 8. ed. Lisboa: cotovia, 2005.

SAID, E. W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. Tradução de Tomás Rosa Bueno. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SAID, E. W. Cultura e imperialismo. Tradução de Denise Bottman. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Downloads

Publicado

2022-08-18

Como Citar

Monteiro do Carmo, T. ., Ferreira, L. ., & Arvelino Pinto, J. . (2022). CRÍTICA PÓS-COLONIALISTA EM QUEM ME DERA SER ONDA, UMA PERSPECTIVA. Revista Moinhos, 1(11). https://doi.org/10.30681/moinhos.v1i10.6498

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)