Organização Socioeconômica de Mulheres: interpretações a partir de um bairro periférico de Cáceres - MT

Autores

  • Laudemir Luiz Zart
  • Edson Penha Mendes
  • Taciane Neves Faustino Ferreira

Resumo

Neste trabalho analisamos o processo de organização socioeconômica de um grupo de mulheres do Bairro Jardim Oliveira (EMPA) no município de Cáceres, Mato Grosso. O projeto de extensão-pesquisa, denominado Participação e Controle Social na Efetivação de Políticas Públicas no Município de Cáceres (EMPACE), é uma articulação da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) com o Centro de Direitos Humanos Dom Máximo Biènnes (CDHDMB) com apoio da MISEREOR. O objetivo é promover a mobilização e a formação de sujeitos em situação de exclusão social. O horizonte da ação e da reflexão é compreender as possibilidades e os limites da autonomia econômica de mulheres com baixa renda familiar. Orientados pelos fundamentos epistemológicos da pesquisa-ação e as concepções sociológicas da economia solidária empreendemos procedimentos metodológicos que iniciam com diagnóstico da situação social e cultural das mulheres, as condições para a geração de trabalho-renda, e as prospecções organizativas do grupo social. Os resultados preliminares demonstram que em contextos de dominação cultural e econômica, gerar as possibilidades de autonomia, é um processo dialético e conflitante, que engloba momentos de desconfiança, de insistência, de diálogo, e da formação contínua para aquisição da consciência organizativa e da atitude de protagonismo social, cultural e econômico.

Downloads

Publicado

29/03/2016

Como Citar

Zart, L. L., Mendes, E. P., & Ferreira, T. N. F. (2016). Organização Socioeconômica de Mulheres: interpretações a partir de um bairro periférico de Cáceres - MT. Revista Cultura & Extensão UNEMAT, 1(1), 60–72. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/rceu/article/view/1138

Edição

Seção

ARTIGOS