UM OLHAR SOBRE OS DIFERENTES SENTIDOS PRESENTES NOS VERBETES "EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA" E "ENSINO REMOTO": A PROPOSTA DO VOCABULÁRIO DA PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

Autores

  • Verli Petri UFSM
  • Maiara Albuquerque de Aguiar UFSM

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v16.11662

Palavras-chave:

Discurso. Vocabulário da pandemia. Educação a Distância. Ensino Remoto.

Resumo

O presente artigo busca realizar uma análise dos verbetes “Educação a Distância” e “Ensino Remoto”, tal como estão definidos no Vocabulário da pandemia do novo coronavírus (disponível no site da UFSM), identificando os diferentes sentidos que circulam nos discursos das mídias digitais jornalísticas em tempos pandêmicos, conforme a proposta do Vocabulário. Este trabalho está inscrito na Análise de Discurso de base materialista, ocupando-se em refletir sobre a definição de práticas sociais que tornaram-se corriqueiras no Brasil, em tempo de pandemia. Nesta perspectiva, a partir dos materiais apresentados e analisados, o estudo identificou lacunas e saturações de sentidos produzidos durante a pandemia na área da educação, as quais contribuíram para a ampliação de problemas já existentes, os quais ficam tantas vezes silenciados nos discursos veiculados nas mídias digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Verli Petri, UFSM

Doutora em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Professora Titular da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Bolsista em Produtividade do CNPq – PQ2. Tenente Portela, Brasil. E-mail: verli.petri72@gmail.com

Maiara Albuquerque de Aguiar, UFSM

Graduada no curso de Bacharelado em Letras da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Pesquisadora do Grupo PALLIND. Santa Maria, Brasil. E-mail: maiaraaguiarb@hotmail.com

 

Referências

AUROUX, S. A revolução tecnológica da gramatização. Tradução de Eni Puccinelli

Orlandi. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1992.

BIAZUS, C. B. Dicionário compartilhado: um encontro entre escrita, análise de discurso e psicanálise. Curitiba, PR: Appris, 2019.

CANGUILHEM, G. O normal e o patológico. São Paulo, SP: Editora Forense Universitária, 2009.

DAVIS, M. A crise do coronavírus é um monstro alimentado pelo capitalismo. In DAVIS, M. et al. Coronavírus e a luta de classes. Terra sem Amos: Brasil, 2020.

DOTOLI, G.; BOCCUZZI, C. Définition et dictionnaire. Paris: Hermann Éditeurs,

ESTEVES, P. M. da. S. “Fique em casa”, “Se puder, fique em casa”, “Se precisar sair, use máscara”: imperativos e condicionais de uma pandemia. In BAALBAKI, A.; SILVA, L. F. A. Discursos da pandemia: entre dores e incertezas. Campinas, SP: Pontes, 2020.

NUNES, J. H. Dicionários no Brasil: análise e história do século XVI ao XIX.

Campinas, SP: Pontes Editores; São Paulo, SP: Fapesp; São José do Rio Preto, SP:

Fapesp, 2006.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios & procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 2012.

PETRI, V. A história das palavras e a dicionarização: ditos e não-ditos em tempos de pandemia no Brasil do século XXI. Projeto de pesquisa, Santa Maria, RS, 2020.

PETRI, V. Algumas reflexões sobre o “Vocabulário da pandemia do novo coronavírus”: projeto em curso e discurso. In PETRI, V. et al. Ditos e não-ditos: discursos da, na e sobre a pandemia. Campinas, SP: Pontes, 2021.

PETRI, V.; SURDI, M. I.; SEVERO, R. (org.). Vocabulário da pandemia do novo coronavírus. São Carlos: Pedro & João Editores, 2023.

WINNER, L. Artefatos têm política? Tradução de Debora Pazetto Ferreira e Luiz

Henrique de Lacerda Abrahão. Analytica, Rio de Janeiro, v. 21, n. 2, p. 195-218,

2017. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/analytica/article/view/22470/12527. Acesso em: 22 out. 2021.

ZIBECHI, R. Coronavírus: a militarização das crises. In DAVIS, M. et al. Coronavírus e a luta de classes. Terra sem Amos: Brasil, 2020.

Downloads

Publicado

2023-09-03

Como Citar

Petri, V., & Albuquerque de Aguiar, M. (2023). UM OLHAR SOBRE OS DIFERENTES SENTIDOS PRESENTES NOS VERBETES "EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA" E "ENSINO REMOTO": A PROPOSTA DO VOCABULÁRIO DA PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 16(01). https://doi.org/10.30681/real.v16.11662