MÃE ESCRAVA: SENTIDOS DE MÃE NA LEI DO VENTRE LIVRE

Autores

  • Israela Geraldo Viana de Carvalho Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • JOrge Viana Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v10i1.1946

Resumo

Neste trabalho, investigam-se sentidos de mãe em funcionamento na Lei 2040 de 28 de setembro de 1871, a Lei do Ventre Livre. Para isso, mobilizam-se pressupostos da Semântica do Acontecimento (GUIMARÃES, 1995, 2002, 2004, 2007) e demonstra-se, ao final da análise, que os sentidos de mãe escrava materializados nesse corpus singularizam-na e particularizam-na no contexto brasileiro da época.

Biografia do Autor

JOrge Viana Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Professor do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários (DELL) e do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGLIN) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Referências

BRASIL. Lei nº 2040 de 28 de setembro de 1871 (Lei do Ventre Livre). In: Portal da Legislação do Governo Federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/LEIS/LIM/LIM2040.htm. Acesso em: 20 de novembro de 2015.

GUIMARÃES, Eduardo. Domínio Semântico de Determinação. In: GUIMARÃES, Eduardo; MOLLICA, Maria Cecília (orgs.). A palavra: forma e sentido. Campinas: RG/Pontes, 2007.

GUIMARÃES, Eduardo. Civilização na Linguística Histórica Brasileira no século XX. Separata de: Matraga, Rio de Janeiro, n. 16, p. 89-104, 2004.

GUIMARÃES, Eduardo. Os limites do sentido: um estudo histórico e enunciativo da linguagem. Campinas: Editora RG, 2010. Edição original: 1995.

GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do Acontecimento: um estudo enunciativo da designação. Campinas: Pontes, 2005. Edição original: 2002.

GRINBERG, Keila. Liberata: a lei da ambigüidade. Rio de Janeiro: Relume-Dumará. 1994

SANTOS, Jorge Viana. Liberdade na Escravidão: uma abordagem semântica do conceito de liberdade em cartas de alforria. 2008, 274 f. Tese (Doutorado em Lingüística) – Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, Campinas.

SANTOS, Jorge Viana; NAMIUTI, Cristiane Temponi. Memória conquistense: recuperação de documentos oitocentistas na implementação de um corpus digital. Vitória da Conquista: UESB, 2009. Projeto de pesquisa.

VASCONCELOS, Albertina Lima. As Vilas do Ouro: sociedade e trabalho na economia escravista mineradora (Bahia, Século XVIII). Vitória da Conquista: Edições UESB, 2015. (Coleção Nordestina, v. 86)

ZATTAR, Neuza Benedita da Silva. Os sentidos de liberdade dos escravos na constituição do sujeito de enunciação sustentada pelo instrumento de alforria. 2000, 121 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP, Campinas.

Downloads

Publicado

08/08/2017

Como Citar

Viana de Carvalho, I. G., & Santos, J. V. (2017). MÃE ESCRAVA: SENTIDOS DE MÃE NA LEI DO VENTRE LIVRE. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 10(1), 31–45. https://doi.org/10.30681/real.v10i1.1946