O “POLÍTICO” E A SIGNIFICAÇÃO: UMA ANÁLISE EM DICIONÁRIOS

Autores

  • Jéssica Rabelo Nascimento Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul
  • Leyla Lima da Silva UEMS
  • Naiara de Lima Moro

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v11i01.2195

Resumo

Neste presente artigo analisaremos a palavra “político” e seus significados. E os sentidos dados à palavra político são influenciados pelas condições de produção que o homem possui no momento da enunciação do termo, e até mesmo pelo contexto histórico em que está inserida na sociedade. Foram utilizados verbetes de dicionários dos últimos quatro séculos, sendo o primeiro de 1728, o segundo de 1832, o terceiro de 1986 e o último do ano 2000. Com esta análise, esperamos repassar o jogo que as palavras pode trazer para quem a enuncia no acontecimento. Esperamos demonstrado a relação da língua com o falante no espaço de enunciação. E   alocado os conceitos básicos adquiridos nos estudos da História das Ideias Linguísticas. Onde a palavra político ser analisada em quatro séculos diferente e evidencias e diferença de sentido na enunciação do acontecimento. Os conceitos, definições e entendimentos foram retirados de Eduardo Guimarães, com a teorização da Semântica do Acontecimento. 

Biografia do Autor

Jéssica Rabelo Nascimento, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul

Linguistica

Referências

BLUTEAU, Raphael. Vocabulario portuguez & latino: aulico, anatomico, architectonico... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesu, 1712 - 1728. 8 v.

PINTO, Luiz Maria da Silva. Diccionario da Lingua Brasileira. Ouro Preto, 1832.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da língua portuguesa. 2.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Mini Aurélio. 4.ed Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

Downloads

Publicado

01/08/2018

Como Citar

Nascimento, J. R., Silva, L. L. da, & Moro, N. de L. (2018). O “POLÍTICO” E A SIGNIFICAÇÃO: UMA ANÁLISE EM DICIONÁRIOS. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 11(01), 06–17. https://doi.org/10.30681/real.v11i01.2195