LITERATURA INFANTIL BRASILEIRA: COTEJO ENTRE FASE INICIAL E FASE CONTEMPORÂNEA

Autores

Resumo

O presente artigo tem por objetivo realizar um estudo comparativo e evidenciar como a literatura infantil brasileira se transformou desde o seu início até os dias atuais. Propomos uma comparação entre dois contos infantis da literatura brasileira: um de sua fase inicial – Perna de Pau, de Coelho Neto – e outro, – Minha Mentirinha, de Pedro Bandeira – que se insere em sua fase contemporânea.  Realizamos o estudo comparativo sob a luz da teoria de autores como: Coelho (1991; 2000), Becker (2008), Turchi (2008) e Gregorin Filho (2009), dentre outros. Nosso trabalho se estrutura com uma breve introdução, segue a análise dos dois contos, logo depois fazemos o cotejo entre os contos e explanado suas características distintas. Na conclusão, observamos que as produções destinadas às crianças se modularam de acordo com o desenvolvimento da sociedade, da concepção de criança, da compreensão da função do texto literário. E, hodiernamente, a literatura infantil procura incentivar a ludicidade, a criatividade e a fruição, tornando-se assim, uma literatura emancipadora.

Biografia do Autor

Rosana Aparecida Leitão da Silva, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Cascavel, Paraná.

Licenciada em Letras (UNIOESTE – FI). Aluna do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Letras, Nível de Mestrado Profissional em Letras – PROFLETRAS.  Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) – Cascavel – PR. Professora da Secretaria Municipal de Educação de Foz do Iguaçu – PR.

Downloads

Publicado

31/07/2019

Como Citar

Leitão da Silva, R. A. (2019). LITERATURA INFANTIL BRASILEIRA: COTEJO ENTRE FASE INICIAL E FASE CONTEMPORÂNEA. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 12(1), 171–180. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/2526