A VIOLÊNCIA COMO DESTINO EM JEAN GENET

Autores

  • Pedro Henrique Rodrigues da Silva Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Resumo

Este artigo versa sobre a nossa compreensão da violência como destino, na escritura do poeta, escritor e dramaturgo francês, Jean Genet. Inicialmente, buscamos mostrar como a violência é uma condição da existência, refletida nos aspectos complexos e sutis dos escritos de Genet. Depois, procuramos indicar como o desejo de violência permeia a relação entre o poeta e seus personagens, mostrando-se, assim, como força de criação. Em seguida, desnudamos o corpo como possibilidade de experimentação constante, e, por vezes, extrema, seja no crime, na reclusão, no sexo ou na miséria. Por fim, agregando todos esses aspectos, acreditamos que a escritura genetiana se desvela como uma espécie de alegria trágica, na qual, por meio de uma excitação com a vida, há uma forma própria de afirmação.

Biografia do Autor

Pedro Henrique Rodrigues da Silva, Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagens do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), linha de pesquisa: Literatura, Cultura e Tecnologia.

Referências

BARRENECHEA, Miguel Angel de. Nietzsche e a alegria do trágico. Rio de Janeiro: 7 letras, 2004.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. O anti-Édipo, capitalismo e esquizofrenia. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

GENET, Jean. Diário de um ladrão. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

GENET, Jean. Nossa senhora das flores. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1983.

GUATTARI, Felix. Micropolítica cartografia do desejo. São Paulo: Editora 34, 1996.

NIETZSCHE. A filosofia na idade trágica dos gregos. Lisboa: Edições 70, 1987.

NIETZSCHE. Além do bem e do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

NIETZSCHE. Assim falava Zaratustra. Petrópolis: Vozes, 2014.

NIETZSCHE. Gaia ciência. Lisboa: Guimarães Editores, 1984.

ROSSET, Clément. Alegria: a força maior. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2000.

UNO, Kuniichi. A gênese de um corpo desconhecido. São Paulo: n-1, 2014.

Downloads

Publicado

31/07/2019

Como Citar

Silva, P. H. R. da. (2019). A VIOLÊNCIA COMO DESTINO EM JEAN GENET. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 12(1), 162–170. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/2548