O ENIGMA DA DIFERENÇA: UM INCÔMODO ANTROPOLÓGICO E SOCIAL EM “A MENOR MULHER DO MUNDO”, DE CLARICE LISPECTOR

Autores

  • Adriano de Paula Rabelo Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

Este artigo enfoca a dificuldade de reconhecimento e aceitação da alteridade tal como elaborada no conto “A menor mulher do mundo”, de Clarice Lispector. Analisa-se os dois âmbitos em que a ação se desenvolve – a selva africana e lares de classe média numa cidade moderna –, inter-relacionando-os com atenção especial para aspectos antropológicos e sociais do tema em estudo. Embora esta história também contenha elementos que remetem à vertente existencial, pela qual a escritora é mais imediatamente reconhecida, o foco de interesse deste ensaio está muito mais na abordagem dos aspectos sociais da narrativa, vertente que terá um desenvolvimento maior na última fase da obra de Clarice Lispector.

Biografia do Autor

Adriano de Paula Rabelo, Universidade Federal de Minas Gerais

Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais

Referências

BARBOSA, Maria José Somerlate. Clarice Lispector: des/fiando as teias da paixão. Porto Alegre: Edipucrs, 2001.

BORELLI, Olga. Clarice Lispector: esboço para um possível retrato. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1981.

CASTILHO, Angélica de Oliveira. Clarice Lispector e Nelson Rodrigues: modernidade e tragicidade (Tese de Doutorado). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2006.

CIXOUS, Hélène. A hora de Clarice Lispector. Rio de Janeiro: Exodus, 1999.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. São Paulo: Penguin Companhia, 2011.

GOTLIEB, Nádia Battella. Clarice: uma vida que se conta. São Paulo: Ática, 1995.

______. Clarice fotobiografia. São Paulo: Edusp, 2013.

HOSKEN, Geuza Machado. Clarice Lispector: a trama da diferença (Tese de Doutorado). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1989.

LISPECTOR, Clarice. Laços de família. Rio de Janeiro: José Olympio, 1976.

MOSER, Benjamin. Clarice, uma biografia. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

PONTIERI, Regina (Org.). Leitores e leituras de Clarice Lispector. São Paulo: Hedra, 2004.

ROUANET, Sérgio Paulo. O mal-estar na modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SAID, Edward. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

SANT’ANNA, Affonso Romano de e COLASANTI, Marina. Com Clarice. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

VÁRIOS AUTORES. Clarice Lispector: Cadernos de Literatura Brasileira. São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2004.

WALDMAN, Berta. “Duas mulherzinhas”. In: Entre passos e rastros: presença judaica na literatura brasileira. São Paulo: Perspectiva, 2001, pp. 63-72.

Downloads

Publicado

03/02/2020

Como Citar

Rabelo, A. de P. (2020). O ENIGMA DA DIFERENÇA: UM INCÔMODO ANTROPOLÓGICO E SOCIAL EM “A MENOR MULHER DO MUNDO”, DE CLARICE LISPECTOR. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 12(3), 80–89. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/3086