A DROGA DA OBEDIÊNCIA: UMA PROPOSTA DE MULTILETRAMENTO LITERÁRIO POR APLICATIVO MÓVEL

Autores

  • Nilza Pereira Crepaldi Universidade Estadual de Maringá
  • Patrícia Santos de Souza Universidade Estadual de Maringá
  • Rosângela Fernandes de Oliveira Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v13i1.3354

Resumo

As tecnologias digitais trazem uma nova forma de ler/escrever e, com isso, surgem novos suportes de leitura e uma nova configuração de autor/leitor. Diante disso, o artigo apresenta uma forma diferente de ensinar leitura na escola por meio de um protótipo didático, disponibilizado em aplicativo móvel, com base nas concepções de linguagem sociointeracionistas (BAKHTIN, 1992; 2003) e nas metodologias de leitura de Cosson (2014) e nas de multiletramentos de Rojo (2012). O aplicativo é endereçado a professores do Ensino Fundamental II, com uma prática de ensino de leitura literária direcionada a alunos do nono ano e mediada pela obra "A droga da obediência” de Pedro Bandeira em diálogo com outros gêneros de diferentes esferas de circulação. 

Biografia do Autor

Nilza Pereira Crepaldi, Universidade Estadual de Maringá

Professora da rede pública de ensino fundamental II e ensino médio de Marialva/Pr/Brasil, graduada em Letras (1983), pós-graduada em Literatura brasileira (1995), Administração Pública (1998), EAD e as Tecnologias Educacionais (2015), mestre em Letras (2018/PROFLETRAS/UEM/PR).

Patrícia Santos de Souza, Universidade Estadual de Maringá

Professora da rede pública de Ensino Fundamental I, II e Ensino Médio de Flórida/Pr/Brasil, graduada em Letras (2006) e em Pedagogia (2017), pós-graduada em Educação Especial (2007), discente no Mestrado Profissional em Letras – PROFLETRAS (UEM/PR).

Rosângela Fernandes de Oliveira, Universidade Estadual de Maringá

Professora da rede pública de ensino - fundamental II e Ensino Médio de Campo Mourão/Pr/Brasil, graduada em Letras, pós-graduada em Literatura Brasileira, Linguística aplicada ao ensino de Língua Portuguesa, Psicopedagogia Clínica e Institucional; discente no Mestrado Profissional - PROFLETRAS (UEM/PR).

Referências

BAKHTIN, M. M. (Volochínov). Marxismo e filosofia da linguagem. Trad. Michel Laud e Yara F. Vieira, São Paulo: Hucitec, 1992.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003 [1979].

BANDEIRA, Pedro. A droga da obediência. 5. ed. São Paulo: Editora Moderna, 2014.

BRASIL. Base nacional comum curricular. Aprovada em dezembro de 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 01 de jun. 2018.

CANDIDO, Antônio. O direito à literatura. In: CÂNDIDO, Antônio. Vários Escritos. São Paulo: Duas Cidades, 1995, p.169.

CANDIDO, Antônio. Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. 8. ed. São Paulo: T.A. Queiroz, 2000.

CANDIDO, Antônio. A literatura e a formação do homem. In: CÂNDIDO, Antônio. Textos de Intervenção. São Paulo: Editora 34/ Duas Cidades, 2002, p. 77-92.

COMPAGNON, Antoine. Literatura pra quê? Tradução de Laura Taddei Brandini. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2 ed. São Paulo: Editora Contexto, 2014. Texto em PDF. Disponível em: https://moodlep.uem.br/course/view.php?id=1208. Acesso em: 19 nov. 2017.

DA SILVA & SOUZA. N. T/ E. M. F. O uso do protótipo didático como estratégia para o ensino de língua portuguesa. Pensares em Revista, São Gonçalo-RJ, n. 7, pág.127-143, jul/dez. 2015. ISSN 2517-2215.

FAJARDO, Andressa. Luís Dill e a narrativa para jovens: o gênero policial. Dissertação de mestrado. Maringá: UEM, 2014, 178 p. Disponível em: http://www.ple.uem.br/defesas/pdf/afajardo.PDF. Acesso em: 20 nov. 2017.

GARCIA - CANCLINI, Nestor. Culturas Híbridas: Estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 2008[1989].

MARSARO-PAVAN, Fabiana. Dos livros didáticos aos protótipos de ensino: em direção a um web-currículo. Revista Triângulo, Uberaba, MG v.10 n.1, p. 96-111 Jan.-Jun./2017 ISSN 2175-1609.

ROJO, Roxane Helena Rodrigues. Multiletramentos literários. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

ROJO, Roxane Helena Rodrigues; ALMEIDA, Eduardo de Moura (Orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012. 264 p.

ROJO, Roxane Helena Rodrigues. H. Entre plataformas, odas e protótipos: Novos multiletramentos em tempo deweb2. The ESPecialist: Descrição, Ensino e Aprendizagem, Vol. 38 No. 1 jan-jul 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/318739106_Entre_Plataformas_ODAs_e_Prototipos_Novos_multiletramentos_em_tempos_de_WEB2. Acesso em: 16 nov. 2017.

Downloads

Publicado

10/12/2020

Como Citar

Crepaldi, N. P., de Souza, P. S., & de Oliveira, R. F. (2020). A DROGA DA OBEDIÊNCIA: UMA PROPOSTA DE MULTILETRAMENTO LITERÁRIO POR APLICATIVO MÓVEL. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 13(1), 150–170. https://doi.org/10.30681/real.v13i1.3354