FISGANDO ILUSTRAÇÕES E POESIA EM POEMINHAS PESCADOS NUMA FALA DE JOÃO

Autores

  • Dayane Cristine Santos Vieira Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso
  • Célia Maria Domingues da Rocha Reis Universidade Federal de Mato Grosso

Resumo

Neste trabalho desenvolvemos um exercício de análise de ilustrações em intersecção com poemas. Para o corpus, foram selecionados poemas de Manoel de Barros e ilustrações de Ana Raquel, ambos publicados na obra Poeminhas pescados numa fala de João (BARROS, 2001).  Foram abordados elementos da linguagem pictórica, superfície, volume, luz, e cor (OSTROWER, 1996), e da poética, nos aspectos formais. Ainda quanto ao texto poético, baseamo-nos na teoria da matéria bachelardiana, para mostrar como se constroem as ideias oníricas de imaginação da água. As ilustrações aliadas aos versos, colaboram para o vínculo de unidade e ternura entre o menino e o rio.

Referências

BACHELARD, Gaston. A água e os sonhos: ensaio sobre a imaginação da matéria. Trad. Antônio de Pádua Danesi. 2. ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

BARROS, Manoel de. In: SÓ DEZ por cento é mentira. Documentário. Direção: Pedro Cezar Duarte Guimarães. Produção: Artezanato Eletrônico. Co-produção: VIT Produções, 2008. Intérpretes: Manoel de Barros, Bianca Ramoneda, Joel Pizzini, Jaime Lebovitcht, Paulo Giannini, Abílio de Barros, Palmiro, Viviane Mosé, Danilinho, Fausto Wolff, Salim, Martha Barros, João de Barros, Stella Barros, Elisa Lucinda, Adriana Falcão. Longa-metragem (01h 21m.), son., color.,Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=XCMczEBuII4 > Acesso: 28 jul. 2015.

______. Poeminhas pescados numa fala de João. Imagens de Ana Raquel. 2. ed. Rio de janeiro: Record, 2001.

BASTOS, Luciete. Fazendeiro de poesias: uma leitura do livro ensaios fotográficos de Manoel de Barros. Letras de hoje, Porto Alegre, n. 2, vol. 39, jun. 2004. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/13825/9155> Acesso em: 20 jun. 2015.

CAMARGO, Luís. Para que serve um livro com ilustrações? In: JACOBY, Sissa. (org.) A criança e a produção cultural: do brinquedo à literatura. Porto Alegre: Mercado Aberto, 2003.

GRÁCIA-RODRIGUES, Kelcilene; MORAES, Paulo Eduardo Benites de. Manoel de Barros entre tradição e renovação. LETRAS & LETRAS, Uberlândia, n. 1, v. 31, jan./jun. 2015. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/letraseletras> Acesso em: 25 nov. 2016.

OSTROWER, Fayga.Universos da arte.11. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1996.

PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. 10. ed. 3. reimpr. Rio de Janeiro: Senac Nacional, 2014.

RAMOS, Isaac Newton Almeida. A modernidade em Manoel de Barros e Alberto Caeiro. In: LEITE, Mário Cezar Silva. (org.). Mapas da mina: estudos de literatura em Mato Grosso. Cuiabá: Cathedral Publicações, 2005.

RAQUEL, Ana. Explicação. In: BARROS, Manoel de. Poeminhas pescados numa fala de João. Imagens de Ana Raquel. 2. ed. Rio de janeiro: Record, 2001.

Downloads

Publicado

31/07/2019

Como Citar

Vieira, D. C. S., & Reis, C. M. D. da R. (2019). FISGANDO ILUSTRAÇÕES E POESIA EM POEMINHAS PESCADOS NUMA FALA DE JOÃO. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 12(1), 77–89. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/3485