ENTRE REPRESENTAÇÕES E AFETOS EM VOCÊ TEM A VIDA INTEIRA

Autores

  • Joémerson de Oliveira Sales SEDUC/MT
  • Rosana Arruda de Souza
  • João Victor Barbosa SEDUC/MT

Resumo

Nossa proposta de trabalho é discutir as relações afetivas por meio das perspectivas dos três protagonistas de Você tem a vida inteira, de Lucas Rocha. O romance aborda como foco principal as relações entre sorodiscordantes homossexuais, apresentando o duplo preconceito enfrentado por essas pessoas. Dessa forma, nossa reflexão assenta-se no olhar do mundo moderno e suas implicações no desenrolar da própria vida.

Biografia do Autor

Joémerson de Oliveira Sales, SEDUC/MT

Licenciado em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e suas respectivas literaturas pela UFMT/CUR e mestre em Estudos de Linguagem com ênfase em Estudos Literários pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor de Língua Portuguesa na escola Plena Pindorama de Rondonópolis – SEDUC-MT.

Rosana Arruda de Souza

Licenciada em Língua Portuguesa e respectivas literaturas pela Universidade Federal de Mato Grosso.  Mestre e doutoranda em estudos literários pela mesma universidade. Bolsista Capes/Fapemat. 

 

João Victor Barbosa, SEDUC/MT

Estudante no segundo ano do ensino médio na escola Plena Pindorama

Referências

CORACINI, M. J. R. F. Concepções de Leitura na (Pós-)Modernidade. In: LIMA, R. C. de C. P. (Org.). Leitura: múltiplos olhares. Campinas: Mercado de Letras; São João da Boa Vista: Unifeob, 2005, p. 15-44.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

NIETZSCHE, Friedrich. Além do bem e do mal. Tradução de Marcio Pugliesi. Hemus: São Paulo, 1981.

ROCHA, Lucas. Você tem a vida inteira. Rio de Janeiro: Galera Record, 2018.

WOOD, James. A coisa mais próxima da vida. Tradução de Célia Euvaldo. SESI: São Paulo, 2017.

Downloads

Publicado

25/01/2021

Como Citar

de Oliveira Sales, J., Arruda de Souza, R., & Barbosa, J. V. (2021). ENTRE REPRESENTAÇÕES E AFETOS EM VOCÊ TEM A VIDA INTEIRA. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 13(2), 46–56. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/3997