TEREZA DE BENGUELA: IDENTIDADE E REPRESENTATIVIDADE NEGRA

Autores

Resumo

O presente texto tem como intuito trabalhar com a história de vida da matriarca Tereza de Benguela, uma representatividade feminina negra que viveu no período escravocrata nos anos de 1750 á 1770 no estado do Mato Grosso, que se tornou um símbolo nacional de resistência e de luta contra a escravidão. Nesta perspectiva, acreditamos que a história de vida de Tereza de Benguela é de suma importância para a construção de uma representatividade negra no Brasil, e também, é uma forma de se combater o imaginário de que a população negra sempre foi muito passiva no período escravista. E tem muito a corroborar com o ensino de História Afro-brasileira, pois é através do ensino que se busca levar conhecimento dos personagens negros que contribuíram muito para que a escravidão no Brasil chegasse ao fim.

Downloads

Publicado

24/10/2019

Como Citar

Lacerda, T. de C. (2019). TEREZA DE BENGUELA: IDENTIDADE E REPRESENTATIVIDADE NEGRA. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 12(2), 89–96. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/4113