AS MÃES NA LITERATURA: ATUALIDADE DE UM TEMA

Autores

  • Gabriela Dal Bosco Sitta Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

O trabalho trata da problematização da maternidade na literatura contemporânea a partir da análise de obras nacionais e estrangeiras sobre o tema, como Com armas sonolentas, da brasileira Carola Saavedra (2018), e A filha perdida, da italiana Elena Ferrante (2006). Nosso intuito é identificar subtemas relacionados a essa temática, investigar as contingências ligadas à sua emergência e indicar abordagens possíveis para a leitura das obras. Para isso, nos valemos de alguns conceitos psicanalíticos (KEHL, 2009, 2016; FREUD, 1974), da historiografia (BADINTER, 1980) e da crítica e da teoria feministas (STEVENS, 2005; MERUANE, 2018), mostrando que a problematização da maternidade na literatura contemporânea insere novos termos e perspectivas na corrente de discursos sobre essa temática, modificando as práticas falantes (KEHL, 2016).

Biografia do Autor

Gabriela Dal Bosco Sitta, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharela em Jornalismo e graduanda em Letras - Língua Portuguesa e Literatura da Língua Portuguesa.

Referências

BADINTER, Elisabeth. Um amor conquistado: o mito do amor materno. São Paulo: Círculo do Livro, 1980.

BARTHES, Roland. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 2006.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

D’ÁVILA, Manuela. Revolução Laura: reflexões sobre maternidade e resistência. Caxias do Sul: Editora Belas Letras, 2019. E-book.

EURÍPEDES. Medeia. Disponível em: https://artedramaticacep.files.wordpress.com/2015/07/medeia.pdf. Acesso em: 3 out. 2019.

FERRANTE, Elena. A filha perdida. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2016.

FLAUBERT, Gustave. Madame Bovary. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

FOLTRAN, Carmen Lúcia. Forma literária e formações sociais em The Awakening de Kate Chopin. 2006, 86 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8147/tde-28012008-113646/publico/DISSERTACAO_CARMEM_LUCIA_FOLTRAN.pdf. Acesso em: 8 mar. 2020.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. São Paulo: Edições Loyola, 2009.

FREUD, Sigmund. Sexualidade feminina. In: Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Vol. XXI. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1974, p. 259-279.

KEHL, Maria Rita. Deslocamentos do feminino. São Paulo: Boitempo, 2016.

KEHL, Maria Rita. O tempo e o cão: a atualidade das depressões. São Paulo: Boitempo, 2009.

KNAUSGÅRD, Karl Ove. A morte do pai. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. E-book.

LUISELLI, Valeria. Rostos na Multidão. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

MAIRAL, Pedro. La uruguaya. Montevidéu: Editorial Planeta S.A., 2018.

MERUANE, Lina. Contra os filhos. São Paulo: Todavia, 2018.

MEYER, Pricilla. Anna Karenina: Tolstoy’s Polemic with Madame Bovary. Russian Review, 54.2, 1995, p. 243-259. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/dbfa/9a69c11218995637d5e249380a6617e23e10.pdf. Acesso em: 22 ago. 2019.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou da Educação. São Paulo, Rio de Janeiro: Difel. E-book. Disponível em: http://www.ensinarfilosofia.com.br/wp-content/uploads/2017/03/Rousseau-Emilio-Ou-Da-Educacao.pdf. Acesso em: 8 nov. 2019.

SAAVEDRA, Carola. Com armas sonolentas. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

STEVENS, Cristina. Ressignificando a Maternidade: Psicanálise e Literatura. Revista Gênero. Disponível em: http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/385/289. Acesso em: 21 ago. 2019.

TOLSTÓI, Liev. Anna Kariênina. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

WOOLF, Virgínia. Um teto todo seu. São Paulo: Tordesilhas, 2014.

ZINANI, C. J. A. Crítica feminista: uma contribuição para a história da literatura. In: IX Seminário Internacional de História da Literatura, 2012, Porto Alegre. Anais [...]. Seminário Internacional de História da Literatura. Porto Alegre: Edipucrs, 2011. p. 407-415.

Downloads

Publicado

25/01/2021

Como Citar

Dal Bosco Sitta, G. (2021). AS MÃES NA LITERATURA: ATUALIDADE DE UM TEMA. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 13(2), 101–116. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/4336