ANÁLISE DOS RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS DE AVALIATIVIDADE PROFERIDOS PELOS ALUNOS ATRAVÉS DE CRENÇAS

Autores

  • Graciene Verdécio de Gusmão Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Campus Universitário "Dep. Est. Renê Barbour", Barra do Bugres - MT/Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.30681/real.v9i01.449

Resumo

O objetivo deste artigo é revelar os elementos do subsistema de atitude enunciados no discurso de alunos do ensino fundamental, através de suas crenças em relação ao processo de ensino e aprendizagem de Língua Inglesa (doravante LI). O presente estudo configura-se como sendo qualitativo-interpretativista, assim, tomo como base teórica os conceitos de autores como Bogdan e Biklen (1994) e André (1995). Sob o aporte do Sistema de Avaliatividade (Appraisal System), contemplando Martin e White (2005), e, sobre o construto teórico de Crenças, a partir de Barcelos, 2004, 2006, 2007; Silva, 2005, 2007. Os resultados assinalaram que os elementos linguísticos utilizados pelos alunos, através de suas crenças sobre o processo de ensino e aprendizagem de LI foram de julgamento e apreciação.

Biografia do Autor

Graciene Verdécio de Gusmão, Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Campus Universitário "Dep. Est. Renê Barbour", Barra do Bugres - MT/Brasil.

Possui Graduação em Letras (Português/Inglês) pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2011), Mestrado em Linguística pela Universidade do Estado de Mato Grosso (2015). Já Atuou como Professora da Disciplina de Língua Estrangeira Moderna (Língua Inglesa) no Ensino Fundamental na Escola Estadual "Criança Cidadã", Situada na Cidade de Cáceres - MT/Brasil; como Tutora a Distância nas Disciplinas Inglês Instrumental I, II e Introdução aos Estudos Linguísticos, no Curso de Licenciatura em Letras - Habilitação em Língua Inglesa e Respectivas Literaturas - UNEMAT/PROEG/DEAD/UAB; Professora da Disciplina de Língua Estrangeira Moderna (Língua Inglesa) no Ensino Fundamental e Médio na Escola Estadual "Profa. Ana Maria das Graças de Souza Noronha", Situada na Cidade de Cáceres - MT/Brasil; Tutora a Distância na Disciplina Língua Inglesa III, no Curso de Licenciatura em Letras - Habilitação em Língua Inglesa e Respectivas Literaturas - UNEMAT/PROEG/DEAD/UAB. Atualmente é Professora  Substituta das Disciplinas de Língua Portuguesa e Produção de Texto e Leitura na Educação Superior - Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Campus Universitário "Dep. Est. Renê Barbour", Faculdade de Ciências Exatas e Tecnológicas, Situada na Cidade de Barra do Bugres – MT/Brasil; Tutora a Distância na Disciplina Língua Inglesa IV, no Curso de Licenciatura em Letras - Habilitação em Língua Inglesa e Respectivas Literaturas - UNEMAT/PROEG/DEAD/UAB. É Membro do Conselho de Tradutores da Língua Estrangeira Moderna (Língua Inglesa), da Revista Eventos Pedagógicos - UNEMAT - Campus Universitário de Sinop. Possui Experiência na Área de Letras, com Ênfase no Ensino da Língua Estrangeira Moderna (Língua Inglesa) e Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas; Atuando Principalmente nos Seguintes Temas: Análise do Discurso Sistêmico-Funcional, mais Especificamente, com o Foco no Estudo da Avaliação na Linguagem - Sistema de Avaliatividade - Appraisal System, Crenças sobre o Processo de Ensino e Aprendizagem de Línguas, Formação de Professores de Línguas. Contatos: celular: (65) 9644 - 4776; e-mail: graciene.verdecio.gusmao@gmail.com; Lattes: http://lattes.cnpq.br/0706071964655015

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas, Papirus, 1995.

BARCELOS, A. M. F. A cultura de aprender língua estrangeira (inglês) de alunos de Letras. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada), Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, SP, 1995.

______. Understanding teachers’ and students’ language learning beliefs in experience: A Deweyan Approach. Tese de Doutorado, The University of Alabama, Tuscaloosa, 2000.

______. Metodologia de pesquisa das crenças sobre aprendizagem de línguas: estado da arte. Revista Brasileira de Lingüística Aplicada, v.1, n.1, p.71-92. 2001.

______. Crenças sobre aprendizagem de línguas, Linguística Aplicada e ensino de línguas. Linguagem & Ensino, v.7, n.1, p.123-156. 2004.

______. Cognição de professores e alunos: tendências recentes na pesquisa de crenças sobre o ensino e aprendizagem de línguas. In: BARCELOS, A. M. F.; ABRAHÃO, M. H. V. (Orgs.). Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas: Pontes, 2006.

______. Narrativas, crenças e experiências de aprender inglês. Revista Linguagem & Ensino, v.9, n. 2, p. 145-175. 2006.

______. & VIEIRA-ABRAHÃO, M. H. (Orgs.). Crenças e ensino de línguas: foco no professor, no aluno e na formação de professores. Campinas, SP: Pontes, 2006.

______. Reflexões acerca da mudança de crenças sobre ensino e aprendizagem de línguas. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v.7, n. 2, p.109-138. 2007.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma Introdução à teoria e aos métodos. Coleção da Educação. Portugal: Porto Editora, 1994.

HALLIDAY, M.A.K. (1994/2004) An introduction to functional grammar. London: Edward Arnold Publishers (2004. third edition revised by C.V. I.M. Matthiessen).

HOUAISS, Antônio. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Editora Objetiva. Ltda, 2001.

MARTIN, J. R. & White, P. (2005) The language of evaluation: Appraisal in English. London: Palgrave Macmillan.

SILVA, K. A. Crenças e aglomerados de crenças de alunos ingressantes em Letras (Inglês). Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada), Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP, Campinas, SP, 2005.

______. Crenças sobre o ensino e aprendizagem de línguas na Linguística Aplicada: um panorama histórico dos estudos realizados no contexto brasileiro. Revista Linguagem e Ensino, v.10, n.1, p.235-271. 2007.

______. O professor mediador e os interagentes (brasileiro e estrangeiro) no projeto “teletandem Brasil: línguas estrangeiras para todos”: legitimação de crenças e/ou (re) construção de competências? Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos), Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Universidade Estadual Paulista, UNESP, São José do Rio Preto, SP, 2010.

______. O professor de língua inglesa em (trans) formação contínua: da competência implícita à competência profissional. In: ROMERO, T. R. S. (Org.). Autobiografias na (Re) constituição de Identidades de Professores de Línguas: O olhar Crítico-reflexivo. Coleção Novas Perspectivas em Linguística Aplicada, v. 3. Campinas, SP: Pontes Editores, 2010.

______. Linguística Aplicada, crenças e formação de professores na contemporaneidade. In: SANTOS, L. I. S.; SILVA, K. A. (Orgs.). Linguagem, ciência ensino: desafios regionais e globais. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013a.

______.; ARAGÃO, R. C. (Orgs.). Conversas com formadores de professores de línguas: avanços e desafios. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013b.

Downloads

Publicado

01/07/2016

Como Citar

Gusmão, G. V. de. (2016). ANÁLISE DOS RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS DE AVALIATIVIDADE PROFERIDOS PELOS ALUNOS ATRAVÉS DE CRENÇAS. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 9(01), 189–201. https://doi.org/10.30681/real.v9i01.449

Edição

Seção

Artigos - Linguística Aplicada