O DISCURSO DE TRATADOS INTERNACIONAIS DE LIVRE COMÉRCIO PARA A AMÉRICA LATINA: MERCOSUL VERSUS NAFTA

Autores

  • Celso Abrão dos Reis

Palavras-chave:

Nafta, Mercosul, Discurso

Resumo

Nesse artigo científico analisamos a formalização de alianças comerciais, traduzidas pelas mais variadas propostas de tratados de livre comércio. Neles, elencamos e discorremos brevemente sobre aqueles com alguma relevância pelo sentido da “queda de braços” entre Latino-americanos versus Anglo-saxões, mais especificamente, Brasil versus Estados Unidos da América. Assim, abordamos mais detidamente o que consideramos como os discursos mais significativos enquanto propostas conflitantes, uma vez que, ilustram em seu desenho geográfico contendas latentes, visíveis em reticências nos discursos em circulação, notadamente a discursividade do Tratado Norte-Americano do Livre Comércio (NAFTA) e a do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL). Observamos o surgimento de posições sujeito, possivelmente mais relevantes, assim, tal abordagem expõe os sentidos de algumas controvérsias diplomáticas permeadas por um sentido de interesses estratégicos os mais variados. Em seguida, analisamos o surgimento do discurso de Corredor Bioceânico e alguns dos aspectos da circulação de seus sentidos. Também destacamos a posição-sujeito da extinta Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes (GEIPOT), entidade que, de maneira muito peculiar, expõe em seus enunciados técnicos algumas contradições e possíveis negligências no planejamento de transportes brasileiro, no que tange a logística para o transporte de cargas. Com isso, ao longo desta pesquisa tornou-se possível evidenciarmos material discursivo ‘represado’ e silenciado em propostas antagônicas de tratados internacionais de livre comércio entre Nações soberanas.

Referências

BALLOU, Ronald H. Logística empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física; tradução Hugo T. Y. Yoshizaki – 1. ed. – 21. reimpr. – São Paulo : Atlas, 2009.

GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do acontecimento: um estudo enunciativo de OLIVEIRA, Rosimar Regina Rodrigues. A "marcha para o Oeste" no Brasil: entre a civilização e o sertão. São Paulo, UNICAMP, 2013. 208 f. Tese (Doutorado) – Programa de Doutorado em Linguística no Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, SP, 2013.

ORLANDI, Eni P. Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. – 4ª Edição, Pontes Editores. – Campinas, SP, 2012a.

(2012b). Discurso em Análise: Sujeito, Sentido e Ideologia. Campinas, SP, Pontes Editores.

(2013). Análise de Discurso: princípios e procedimentos. - 11ª ed., Campinas, SP: Pontes Editores.

RODRIGUES, Marlon Leal. MST: discurso de reforma agrária pela ocupação: acontecimento discursivo/ Marlon Leal Rodrigues. -- Campinas, SP : [s.n.], 2007.

(2011). [Org.]. Análise do Discurso na Graduação (Teoria e Prática). Dourados, MS: Nicanor-Coelho Editor.

SIQUEIRA, Carlos. Diálogos da Liberdade / Carlos Siqueira. - 1. ed. – São Paulo: Quanta Consultoria e Projetos Ltda., 2009.

Downloads

Publicado

30/12/2021

Como Citar

Reis, C. A. dos. (2021). O DISCURSO DE TRATADOS INTERNACIONAIS DE LIVRE COMÉRCIO PARA A AMÉRICA LATINA: MERCOSUL VERSUS NAFTA. Revista De Estudos Acadêmicos De Letras, 14(2), 111–120. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/reacl/article/view/6077