REFLEXÕES SOBRE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E SOCIAIS NA ARTICULAÇÃO ENTRE TRABALHO E EDUCAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NA ESCOLA ESTADUAL IVONE BORKOWSKI DE LIMA

Autores

  • Geovana Salustiano COUTO Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso - SEDUC, lotada na Escola Estadual Ivone Borkowski de Lima
  • Laudemir Luiz ZART UNEMAT

DOI:

https://doi.org/10.30681/relva.v7i2.5073

Resumo

Neste artigo, analisamos práticas pedagógicas e sociais desenvolvidas por educandos (as) e pais no território do Distrito de Colorado do Norte-MT, onde a Escola Estadual Ivone Borkowski de Lima fica localizada, visando compreender e problematizar as percepções de processos que constituem a realidade do trabalho e da educação. Com a metodologia de aplicação de questionários e observação participante, evidenciamos o significado de trabalho e da economia camponesa na interrelação com os espaços sociais, culturais e escolares. Para interpretar os dados, embasamo-nos em autores do Materialismo Histórico-Dialético, além da revisão bibliográfica de autores que pesquisam a temática do trabalho, da educação, da economia solidária e da educação do campo. Como resultado, evidenciamos que os (as) educandos (as) percebem o trabalho como sinônimo de trabalho assalariado, dentro do modo capitalista de produção e de vida. Nas práticas pedagógicas observadas e na escola, descrevemos e explicamos como o Projeto Horta valoriza o trabalho coletivo e o cuidado com a produção de alimentos saudáveis livres de agrotóxicos, nas perspectivas da agroecologia. Analisamos os limites institucionais da não correspondência explícita do conhecimento científico com as práticas pedagógicas na experiência da horta. Indicamos como a economia das famílias é baseada na produção de carne e leite bovino, comercializam seus produtos para atravessadores, laticínios e frigorífico. Constatamos que as pessoas pensam e realizam ações para o desenvolvimento comunitário, do cuidado com o outro, no sentido da solidariedade, mas ainda não se organizam práticas sociais para o exercício do trabalho associado conforme os princípios da Economia Solidária.

 

Palavras?chave: Educação e Trabalho; Práticas Pedagógicas; Práticas Sociais; Formação Omnilateral.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Geovana Salustiano COUTO, Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso - SEDUC, lotada na Escola Estadual Ivone Borkowski de Lima

    Graduada em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade do Estado de Mato Groso – UNEMAT, Especialização em Educação Matematica pela Faculdade de Sinop – FASIPE, Mestranda em Educação pela Universidade de mato Grosso – UNEMAT – Campus de Cacéres.  Professora nomeada por concurso público da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso - SEDUC, lotada na Escola Estadual Ivone Borkowski de Lima. 

  • Laudemir Luiz ZART, UNEMAT
    Graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Dom Bosco, Santa Rosa - RS, Mestre em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, Doutor em Política Científica e Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Professor Adjunto da Universidade do Estado de Mato Grosso – Campus de Cáceres - UNEMAT e é professor permanente no Programa de Pós-graduação em Educação da UNEMAT – Mestrado em Educação - na linha de pesquisa: Educação e Diversidade.

Referências

ALTIERI, M. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3. ed., São Paulo/Rio de Janeiro: Expressão Popular, 2012.

BORGES, J. L. Economia Solidária e as Possibilidades de Desenvolvimento em Tangará da Serra-MT. In: ZART, L. L.; SGUAREZI, S. B.; JÚNIOR, W. L.; LAFORGA, G. Educação e socioeconomia solidária: processos organizacionais socioeconômicos na economia solidária. Série solidária, v. 3, Cáceres: Unemat, 2009.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação.Câmara de Educação Básica. Resolução CNE/CEB n. 01/2002. Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Brasília, 2002.

CALDART, R. S. Educação do Campo. In: CALDART, R. S.; PEREIRA, I. B.; ALENTEJANO, P.; FRIGOTTO, G. Dicionário da educação do campo. Rio de Janeiro/São Paulo: Expressão Popular, 2012.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 42. ed., Rio de Janeiro/São Paulo: Paz & Terra, 2018.

FRIGOTTO, G. Trabalho, conhecimento, consciência e a educação do trabalhador: impasses teóricos e práticos. In: GOMEZ, C. M.; FRIGOTTO, G.; ARRUDA, M.; ARROYO, M.; NOSELLA, P. Trabalho e conhecimento dilemas na educação do trabalhador. 6. ed., São Paulo: Cortez, 2012.

FRANCO, M. A. do R. S. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, (on-line), Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, set./dez., 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/s2176-6681/288236353

FRANCO, M. A. do R. S. Práticas pedagógicas de ensinar-aprender: por entre resistências e resignações. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 601-614, jul./set., 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-9702201507140384

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. Ensino médio integrado: concepção e contradições. 3. ed., São Paulo: Cortez, 2012.

LOURENÇÃO, C.; FERREIRA, I. M.; COUTO, G. S. Educação do Campo e Democracia: diálogos possíveis com a Pedagogia do Convivência. In: FERREIRA, A. V. Conviver também é educar. 1. ed., Rio de Janeiro: Autografia, 2019.

LOURENÇÃO, C. Educação do campo, currículo e ensino médio em uma escola de Nova Canaã do Norte-MT: (inter)faces de um debate. Dissertação (Mestrado em Educação), Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação (PPGEdu), Cáceres: Unemat, 2016.

MACHADO, I. F. Organização do trabalho pedagógico em uma escola do MST e a perspectiva da formação humana integral. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas: Editora RG, 2010.

MACHADO, I. F. Um projeto político pedagógico para escolas do campo. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional v. 4 n. 8, p. 191-229, jun./dez., 2009. Disponível em: <https://seer.utp.br/index.php/a/article/view/1911>. Acesso em: 21 nov. 2019.

MACHADO, L. Trabalho e educação como objeto de investigação. In: Trabalho e Educação. Revista do Nete, v. 14, n. 2, jul./dez., 2005.

MANACORDA, M. A. Marx e a pedagogia moderna. São Paulo: Alínea, 2007.

MARX, K. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.

MARX, K.; ENGELS, F. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Penguim Classics/Companhia das Letras, 2012. DOI: https://doi.org/10.9771/gmed.v5i1.9647

MARX. K.; ENGELS, F. Textos sobre educação e ensino. 2. ed., São Paulo: Moraes, 1992.

NETO, J. A. de A. A teoria e a prática do MST para a cooperação e a organização em assentamentos rurais. Revista Nera, ano 18, n. 27, jan./jun., 2015.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, jan./abr., 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782007000100012

SAVIANI, D. Sobre a natureza e especificidade da educação. In: Pedagogia histórico crítica: primeiras aproximações, 8. ed., Revista e Ampliada, Campinas: Autores Associados, 2003.

SHULGIN, V. N. Rumo ao politecnismo. 1. ed., São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SINGER, P. Economia solidária: um modo de produção e distribuição. In: SINGER, P.; SOUZA, A. R. de. A economia solidária no Brasil: a autogestão como resposta ao desemprego. 2. ed., São Paulo: Contexto, 2003.

ZART, L. L.; PUHL, J. I. Concepções, práticas e perspectivas de socioeconomia solidária e da cooperação camponesa: processo participativo de produção do conhecimento. In: CASTRILLON, S. K. I.; PUHL, J. I.; MORAIS, F. F. de.; LOPES, A. A. E. M. Escassez hídrica e restauração ecológica no pantanal: recuperação das nascentes e fragmentos de mata ciliar do córrego no Assentamento Laranjeira I e mobilização para a conservação dos recursos hídricos no Pantanal mato-grossense. Cuiabá: Carlini & Caniato Editoral, 2017.

ZART, L. L. Produção social do conhecimento na experiência do Curso de Agronomia dos Movimentos Sociais do Campo (CAMOSC): interação da Unemat e de movimentos sociais do campo. Tese (Doutorado em). Campinas: Unicamp, 2012.

ZART, L. L. Agroecologia. In: ZART, L. L. Caderno pedagógico I: Educação do Campo formação e desenvolvimento Comunitário. Editora Unemat, v. 1, n. 1, 2011.

Downloads

Publicado

2020-10-08

Edição

Seção

ARTIGOS

Como Citar

REFLEXÕES SOBRE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E SOCIAIS NA ARTICULAÇÃO ENTRE TRABALHO E EDUCAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NA ESCOLA ESTADUAL IVONE BORKOWSKI DE LIMA. (2020). Revista De Educação Do Vale Do Arinos - RELVA, 7(2), 161-192. https://doi.org/10.30681/relva.v7i2.5073