NAVEGANDO PELAS PESQUISAS TECNOBIOGRÁFICAS NO BRASIL:

UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30681/relva.v10i1.6310

Palavras-chave:

Tecnobiografias, linguagem e tecnologia, tecnologias digitais, revisão integrativa

Resumo

Esta pesquisa bibliográfica se inscreve na área da Linguística Aplicada e debruça-se sobre um conceito eminente para a compreensão da relação complexa entre linguagem, tecnologias e sociedade: as tecnobiografias. A investigação foi amparada em teóricos alinhados a esta perspectiva, como Barton e Lee (2015), Paiva (2019), Kennedy (2003), Almeida (2020), entre outros. O estudo visou: i) compreender quais são as produções acadêmicas brasileiras publicadas nos últimos 06 anos (2016-2022) que utilizaram tecnobiografias como escopo teórico-metodológico; para então ii) investigar o que descobriram essas pesquisas sobre a relação entre: linguagem, tecnologia e sociedade. Sendo assim, foi realizada uma Revisão Integrativa nas bases de dados Portal de Periódico da CAPES e Google Acadêmico, a partir dos descritores “tecnobiografia” + “tecnobiografias”. No total, 17 estudos foram validados nessa revisão. Verificou-se que as pesquisas tecnobiográficas podem contribuir para a compreensão de vários contextos de interesse da LA, como: formação inicial de professores de Letras; identidade do professor de linguagens; identidade dos alunos da educação básica; compreensão das práticas de escrita na educação de jovens e adultos; análise do potencial discursivo de sites e plataformas virtuais; e compreensão dos impactos das tecnologias em gerações diferentes, por exemplo, idosos, jovens adultos.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • José do Carmo da Silva, Universidade do Estado de Mato Grosso

    Aluno do 7º semestre do Curso de Letras da Universidade do Estado de Mato Grosso/ Campus Cáceres. Bolsista do Projeto de Extensão English First Steps: inglês para crianças. E-mail: silva.jose@unemat.br

  • Adson Luan Duarte Vilasboas Seba, Universidade do Estado de Mato Grosso/UNEMAT

    Aluno regular do Curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso/UNEMAT, vinculado à linha de pesquisa: Estudo de Processos de Práticas Sociais da Linguagem. Mestre em Linguística pela mesma instituição. Especialista em metodologia do ensino de Língua Inglesa pelo Centro Universitário Cidade Verde/UniFCV. Graduado em Letras/Inglês pela UNEMAT e em Pedagogia pela UniFCV. Técnico em Desenvolvimento de Sistemas pelo Instituto Federal de Mato Grosso - Campus Cáceres. Membro do grupo de pesquisa Linguagem, Tecnologia e Contemporaneidade em Linguística Aplicada (LINTECLA). Dedica-se aos estudos sobre linguagem, tecnologia e Ensino sob à luz da Teoria dos Sistemas Dinâmicos Complexos.

Referências

ALENCAR, D, L; MARQUES, A, P, O; LEAL. M, C, C; VIEIRA, J, C, M. Fatores que interferem na sexualidade de idosos: uma revisão integrativa. Fatores que interferem na sexualidade de idosos: uma revisão integrativa. Ciênc. Saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 8, p. 3533-3542, Aug. 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232014198.12092013

ALMEIDA, P, V. Tecnobiografias: práticas digitais que influenciam o processo de formação docente de professores de línguas. In: NOGUEIRA, L. et al. VIII Encontro de Estudos da Linguagem. VII Encontro Internacional de Estudos da Linguagem: linguagem, arte e o político: anais do ENELIN 2019. Pouso Alegre, 9 a 11 de outubro de 2019, Pouso Alegre: Univás, 2020. p. 643-654.

AZEREDO, A, F. Novo PRISMA: Seis dicas para elaborar o fluxograma de seleção de estudos da sua revisão sistemática. 21, abr.2021. Disponível em:< https://bit.ly/3wwIzNV>. Acesso em: 20/05/2022.

BARTON, D.; LEE, C. Linguagem online: textos e práticas digitais. 1º ed. São Paulo: Parábola editorial, 2015.

BOTELHO, L. L. R.; CUNHA, C. C. de A.; MACEDO, M. O MÉTODO DA REVISÃO INTEGRATIVA NOS ESTUDOS ORGANIZACIONAIS. Gestão e Sociedade, [S. l.], v. 5, n. 11, p. 121–136, 2011. DOI: https://doi.org/10.21171/ges.v5i11.1220

BROOME, M. E. Integrative literature reviews for the development of concepts. In: RODGERS, B. L.; CASTRO, A. A. Develpment in nursing: foundations, techniques and applications. 2ª ed. Philadelphia. W.B Saunders Company, 2000.

BRUNS, A. Towards Produsage: futures for User-Led Content Production. In: Sudweeks, Fay and Hrachovec, Herbert and Ess, Charles, Eds. Proceedings Cultural Attitudes towards Communication and Technology. Tartu (Estonia), 2006, p. 275-284.

CARVALHO, I. C. M. Biografia, identidade e narrativa: elementos para uma análise hermenêutica. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 9, n. 19, p.283-302, julho de 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-71832003000100012

CLANDININ, D.J. & ROSIEK, J. Mapping a landscape of narrative inquiry: Borderland spaces and tensions. In. CLANDININ, D. J. (Ed.). Handbook of narrative inquiry: mapping methodology. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 2007. p. 35-75. DOI: https://doi.org/10.4135/9781452226552.n2

CLANDININ, D. J; CONNELLY, F. M. Narrative Inquiry In: GREEN, Judith L., CAMILLI, Gregory, ELMORE, Patricia B. Handbook Of Complementary Methods In Educationa Research. Washington: American Educational Association, 2006. p. 477 – 487

CONTIERO, L.; SILVA, T, L.; LIMA, J, A. Letramento em contextos digitais. Anais VII CONEDU - Edição Online. Campina Grande: Realize Editora, out. 2020.

GALVÃO, T, F.; PANSANI, T, S, A.; HARRAD, D. Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 24(2): abr-jun 2015, p. 335-342. DOI: https://doi.org/10.5123/S1679-49742015000200017

GANONG, L. H. Integrative reviews of nursing research. Research in Nursing & Health, Hoboken, v. 10, n. 1, p. 1-11, Mar. 1987. DOI: https://doi.org/10.1002/nur.4770100103

KENNEDY, Helen. Technobiography: researching lives, online and off. Biography, University of Hawai’i Press, v. 26, n. 1, p. 120–139, 2003. DOI: https://doi.org/10.1353/bio.2003.0024

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 17, n. 4, p. 758-764, out. /dez. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018

MENDES, C. O que é revisão integrativa da Literatura? Youtube, Out. 2021. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=7uJZy1X8w8w> Acesso em: 11/05/2022.

MOITA LOPES, L. Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo, Parábola, 2006.

______. Entrevista – Linguística Aplicada Indisciplinar. Grau Zero — Revista de Crítica Cultural, v. 3, n. 2, p.333-340, 2015 DOI: https://doi.org/10.30620/gz.v3n2.p333

PAIVA, V, L, M, O. Manual de pesquisa em estudos linguísticos. 1ª Ed. São Paulo: Parábola,2019.

PAIVA, V, L, M, O; MURTA, C, A, R. Tecnobiografias em três gerações. In: LEFFA, V, J; FIALHO, V, R; BEVILÁQUA, A, F; COSTA, A, R. Tecnologias e ensino de línguas [recurso eletrônico]: uma década de pesquisa em linguística aplicada - 1. ed. – Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2020.

PAVEAU, M. A. Análise do discurso digital: dicionário das formas e das práticas. Campinas: Pontes, 2021.

POLKINGHORNE, D. E. Narrative knowing and the human sciences. State University of New York Press. Albany: sunny 1988.

RIBEIRO, R, P.; MARTINS, J, T.; MARZIALE, M, H, P.; ROBAZZI, M, L,C,C. O adoecer pelo trabalho na enfermagem: uma revisão integrativa. Rev. esc. enferm. USP. [Internet], V46, n.2, p.495-504, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342012000200031

SEBA, A, L, D, V. Educação e os multiletramentos em tempos de distanciamento social na pandemia da covid-19: uma proposta para o uso do facebook como ambiente virtual de aprendizagem. Revista de educação do vale do arinos - relva, [s. L.], v. 8, n. 2, p. 51–75, 2022.

______. MARQUES, A, D. A concepção de letramento digital de professores e sua influência na prática pedagógica: desafios e possibilidades na pandemia da covid-19. In: FAVERO, B, M; CORDEIRO, A, A; RODRIGUES, E (org). Anais do II Congresso de Educação e Desenvolvimento Social 2 da UniFCV [recurso eletrônico]:10 a 13 de maio de 2021.Maringá – PR UniFCV, 2021.

______. Entre adaptações e complexidades: um estudo sobre o processo de ensino de língua estrangeira mediado por tecnologias digitais em uma escola do campo no município de Cáceres-MT. Dissertação (Mestrado em Linguística). Faculdade de Educação e Linguagem. Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade do Estado de Mato Grosso. Cáceres, 2020.

SANTOS, G, K. Tecnobiografia: um olhar sobre a agência do professor em produções multimodais na perspectiva dos multiletramentos. Dissertação (mestrado) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Programa de pós-graduação em Linguística Aplicada, São Leopoldo, RS, 2022.

SOUZA, M, T.; SILVA, M, D.; CARVALHO, R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 102-106, mar. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/s1679-45082010rw1134

URSI, E, S.; GALVÃO, C, M.; Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura. Rev. Latino-americana de Enfermagem, V.14, n.1, p.124-31. jan/fev, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-11692006000100017

Downloads

Publicado

2023-08-09

Edição

Seção

ARTIGOS

Como Citar

NAVEGANDO PELAS PESQUISAS TECNOBIOGRÁFICAS NO BRASIL: : UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA. (2023). Revista De Educação Do Vale Do Arinos - RELVA, 10(1), e102301. https://doi.org/10.30681/relva.v10i1.6310

Artigos Semelhantes

1-10 de 67

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.