A RUPTURA DE FRONTEIRAS ESTÉTICAS EM ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA: O ENCONTRO DE UM CONTAR ENSAÍSTICO E DE UM ENSAIAR ROMANCEADO

Autores

  • Claudia Carla Martins

Resumo

Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago é um romance que propõe já de antemão, no próprio título, a quebra da fronteira entre os gêneros romance/ensaio. Interessa-nos, neste artigo, observar como se efetiva esta ruptura e que elementos
funcionam como ponto de contato, mais precisamente, que traços do texto ensaístico são encontrados nesta obra. Defendemos a hipótese de que a figura do narrador é o componente formal de maior peso para realização de tal diálogo, porém o autor lança mão de outros recursos para realizar a aproximação dos gêneros, como dar um tom ensaístico para as vozes de algumas das personagens.

Downloads

Como Citar

Martins, C. C. (2018). A RUPTURA DE FRONTEIRAS ESTÉTICAS EM ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA: O ENCONTRO DE UM CONTAR ENSAÍSTICO E DE UM ENSAIAR ROMANCEADO. Revista Alere, 16(2), 277–298. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/alere/article/view/2988

Edição

Seção

ARTIGOS