O PODER DO IMAGINÁRIO NA CRIAÇÃO LITERÁRIA: MENINOS TENTADOS A VIVER O IMPOSSÍVEL

Autores

  • Ediliane Gonçalves

Resumo

O estudo que apresento, nessa breve escrita, considera o poder da imaginação presente no ser ficcional que o leva a superar limites e infortúnios presentes em sua vivência. Para Mario Vargas Llosa (2012), a literatura leva o leitor a viver o impossível por meio de suas personas, seja pela força descomunal ou pela capacidade de construir espaços em que a coragem e a alegria apontam sempre para superação da adversidade. Apresento essa problemática falando de dois meninos presentes na ficção: o narrador-protagonista de “Os cavalinhos de Platiplanto” (José J. Veiga, 2009) e Miguilim de “Campo geral” (João Guimarães Rosa, 2006). As duas personagens são desenhadas com grande sensibilidade e poesia pelos autores, em comum eles alcançam a superação da realidade árida por meio dos sonhos. Também contribuem teoricamente com essa ideia Gilbert Durand (2014) e Jacqueline Held (1980).

Downloads

Publicado

09/09/2020

Como Citar

Gonçalves, E. (2020). O PODER DO IMAGINÁRIO NA CRIAÇÃO LITERÁRIA: MENINOS TENTADOS A VIVER O IMPOSSÍVEL. Revista Alere, 21(1), 111–130. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/alere/article/view/4838

Edição

Seção

ARTIGOS DO DOSSIÊ TEMÁTICO