O ENIGMA DE VIOLETA H: QUESTÕES DE IDENTIDADE E SEXUALIDADE NA LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA

Autores

  • JESUINO ARVELINO PINTO
  • JULIANNA ALVES BAHIA

Palavras-chave:

Tereza Albues, Sexualidade. Identidade. Literatura. Humanidade.

Resumo

Este trabalho objetiva, a partir da análise da
narrativa “O enigma de Violeta H”, conto que compõe
a obra Buquê de Línguas da escritora Tereza Albues,
demonstrar como a literatura também pode ser um
suporte interessante para proporcionar momentos de
reflexão a respeito de problemáticas relacionadas a
identidade sexual, posto que estas, permeiam a realidade
de muitos jovens. Para a concretização da pesquisa
elencou-se como aporte teórico os estudos de Candido
(1976, 2002 e 2011) e Todorov (2009) acerca das
reflexões sobre a importância da literatura na formação
do sujeito; de Stuart Hall (2006) e Le Goff (2003) sobre
questões que envolvem a formação identitária e de
Michel Foucault (1988) que abordam a sexualidade. A
autora se utilizou de um cenário familiar, comum em
nossa sociedade, para colocar em discussão um assunto
tão debatido atualmente, mas, infelizmente, ainda
pouco tolerado e pouco respeitado por alguns. A fim de
demonstrar como os conflitos de identidade sexual de
uma jovem podem interferir na sua vida como um todo,
a obra discute temáticas como preconceito, bullying
e o medo do desconhecido. Através das dificuldades
pelas quais a menina Violeta passa na escola, por se
sentir diferente, por não se identificar com as colegas,
resultando em um isolamento social, é possível utilizar
o texto literário como um meio para debater questões
sociais.

Downloads

Publicado

16/10/2021

Como Citar

PINTO, J. A., & ALVES BAHIA, J. (2021). O ENIGMA DE VIOLETA H: QUESTÕES DE IDENTIDADE E SEXUALIDADE NA LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA. Revista Alere, 22(2), 243–262. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/alere/article/view/5898

Edição

Seção

ARTIGOS