SINAIS DE CHEGADAS, DE ODENIR OLIVEIRA: UMA LEITURA NA PERSPECTIVA DA ESTÉTICA DE THEODOR ADORNO

Autores

  • Sara Juliana Pozzer da Silveira

Palavras-chave:

Estética, Romance, Indígenas, Ditadura militar

Resumo

O artigo trata da obra Sinais de Chegadas, de Odenir Oliveira. É um romance memorialístico cujo tema central é o genocídio do povo indígena Panará quando da construção da BR-163, também conhecida como rodovia Cuiabá–Santarém. Os acontecimentos
relembrados no romance passam-se entre os anos 1970 a 1974, portanto durante o regime militar no Brasil. Analisamos a obra a partir do prisma da estética de Theodor Adorno, especialmente da sua obra Teoria Estética. Destacamos o papel da obra de arte como capaz de refratar o momento histórico, provocando o deslocamento do leitor de seu habitat conveniente para o universo da obra e propiciando que, pela experiência estética, ele tenha uma dimensão mais ampla e diferenciada dos acontecimentos narrados. 

Downloads

Publicado

25/05/2022

Como Citar

Pozzer da Silveira, S. J. (2022). SINAIS DE CHEGADAS, DE ODENIR OLIVEIRA: UMA LEITURA NA PERSPECTIVA DA ESTÉTICA DE THEODOR ADORNO. Revista Alere, 23(1), 153–178. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/alere/article/view/6266

Edição

Seção

ARTIGOS DO DOSSIÊ TEMÁTICO