A FORMAÇÃO DO PESQUISADOR NO PROFLETRAS (UFPA): ENTRE AS DEMANDAS DO COTIDIANO ACADÊMICO E A FORMAÇÃO INICIAL/PROFLETRAS RESEARCHER TRAINING (UFPA): BETWEEN THE DEMANDS OF ACADEMIC DAILY LIFE AND INITIAL TRAINING

Autores

  • Isabel Cristina França dos Santos Rodrigues UFPA

Resumo

O artigo objetiva analisar momentos do percurso formativo de mestrandos do ProfLetras (UFPA) integrantes de um projeto de pesquisa que discute a respeito da escrita acadêmica, tendo como base o papel da mediação (VYGOTSKY,1993;1998) no processo de ensino/aprendizagem. Estudos de Bakhtin (1992;2006a), Kleiman (2007) e Antunes (2003), dentre outros foram convocados para discutirmos como um trabalho de cunho longitudinal (GIRALDI & SIGOLO, 2016) dos mestrandos pode contribuir com a formação inicial. O percurso metodológico abordou: seleção dos gêneros acadêmicos mais requeridos no curso; planejamentos; acompanhamentos mensais dos textos dos graduandos com vistas à ampliação do repertório de leituras, escrita de gêneros discursivos e as intervenções. Os resultados apontam que a mediação mobiliza diferentes conhecimentos tratados no mestrado em prol das aprendizagens dos licenciandos, o que possibilita aos mestrandos experiências no ensino superior ainda durante o curso.

Biografia do Autor

Isabel Cristina França dos Santos Rodrigues, UFPA

Doutora em Educação (PPGED- UFPA) e mestre em Linguística (PPGL- UFPA). Docente do Instituto de Educação Matemática e Científica, ProfLetras e PPGL (UFPA).

Referências

ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1992.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006a, pp. 261-306 [1952-1953]

GIRALDI, L.; SIGOLO, S. Perspectiva longitudinal de pesquisa em educação no Brasil. Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau, v. 11, n. 1, p. 2-22, jan./abr. 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2016v11n1p2-22

KLEIMAN, A. (2006). Professores e agentes de letramento: identidade e posicionamento social. Filologia e Linguística Portuguesa, (8), 409-424. https://doi.org/10.11606/issn.2176-9419.v0i8p409-424

KLEIMAN, A. Letramento e suas implicações para o ensino de língua materna. In: Signo. Santa Cruz do Sul, v. 32 n 53, p. 1-25, dez, 2007. Disponível em: http://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/viewFile/242/196. Acesso em: 28/9/2019.

VYGOTSKY, L.S. et al. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone; EDUSP, 1988.

VYGOTSKY, L.S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

Downloads

Publicado

19/03/2020

Como Citar

Rodrigues, I. C. F. dos S. (2020). A FORMAÇÃO DO PESQUISADOR NO PROFLETRAS (UFPA): ENTRE AS DEMANDAS DO COTIDIANO ACADÊMICO E A FORMAÇÃO INICIAL/PROFLETRAS RESEARCHER TRAINING (UFPA): BETWEEN THE DEMANDS OF ACADEMIC DAILY LIFE AND INITIAL TRAINING. Revista ECOS, 28(1). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/ecos/article/view/4392

Edição

Seção

LINGUÍSTICA/ LÍNGUA PORTUGUESA