Catequese, escola e militarismo: A missão dos capuchinhos na fronteira Brasil e Paraguai

Autores

  • Verone Cristina da SILVA

Resumo

Este artigo analisa alguns aspectos da catequese realizada pelos missionários capuchinhos na fronteira entre Brasil e Paraguai, durante o século XIX, orientada pelo Decreto n. 426, com instalação de escola, equipamentos militares e presídio. Meu objetivo é compreender como o povo indígena Guaná, do tronco lingüístico aruak, respondeu à catequese, a partir de sua organização social. As fontes investigadas englobam Cartas, Ofícios, Relatórios de Presidentes de Província e da Diretoria Geral dos Índios, Processos-Crime, narrativas de viajantes do século XIX e material cartográfico.

Downloads

Publicado

04/12/2018

Como Citar

SILVA, V. C. da. (2018). Catequese, escola e militarismo: A missão dos capuchinhos na fronteira Brasil e Paraguai. História E Diversidade, 10(1), 119–136. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/historiaediversidade/article/view/3233