Vivências de gordofobia médica em serviços de saúde no Brasil/ Experiences of medical fatphobia in health services in Brazil/ Experiencias de gordofobia médica en servicios de salud en Brasil

Autores

Palavras-chave:

Preconceito de Peso, Estigma Social, Rede Social, Acesso aos Serviços de Saúde, Discriminação Social

Resumo

Objetivo: categorizar as vivências de gordofobia médica em serviços de saúde no Brasil. Método: estudo retrospectivo e misto, com abordagem exploratório sequencial, realizado entre janeiro de 2021 e janeiro de 2022. Os dados foram coletados manualmente, por meio da ferramenta de busca avançada e através da hashtag “gordofobia médica”, no Twitter e no Instagram, respectivamente. E foram analisados por meio de análise temática. Resultados: encontrou-se 476 registros e 75 foram selecionados. Teve-se como categorias temáticas, estímulo não solicitado a medidas cirúrgicas para o emagrecimento; falta de atenção às queixas principais dos pacientes; violências psicológicas, verbais e/ou físicas associadas ao excesso de peso; e gordofobia como barreira para o acesso à saúde. Além disso, foram relatadas percepções de consequências à saúde como, abandono de tratamento, prejuízos à saúde mental e prejuízos à saúde materno-infantil. Conclusão: as características dos relatos evidenciam a sub-representação dos homens em debates relacionados à obesidade, hegemonia do saber biomédico perante questões sociais, estreitamento do acesso à saúde e contribuição negativa para a saúde física e mental das pessoas.

Referências

Organização Mundial da Saúde. Obesity and overweight. 2021 [acesso em 2022 ago. 10]. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight

Swinburn BA, Kraak VI, Allender S, Atkins VJ, Baker PI, Bogard JR, et al. The Global Syndemic of Obesity, Undernutrition, and Climate Change: The Lancet Commission report. The Lancet. 2019; 393(10173):791–846.

Rocha NC, Burity VTA, Kuhn A, Ninõ PR, Gonzáles JCM, Michéle L, et al. Informe Dhana 2021: pandemia, desigualdade e fome. Brasília: FIAN; 2021.

Ministério da Saúde (BR). Vigitel Brasil 2021: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2021. Brasília: Ministério da Saúde; 2022.

Lobstein T, Jackson-Leach R, Powis J, Brinsden H, Gray M. World Obesity Atlas 2023. Londres: World Obesity; 2023.

Blüher M. Obesity: global epidemiology and pathogenesis. Nat Rev Endocrinol. 2019; 15(5):288–98.

Faerstein E. Noncommunicable diseases: more things in heaven and earth than are dreamt of? Cad Saúde Pública. 2022; 38(Supl 1):1-4.

Raposo LC, Jimenez MLJ. Mulheres gordas na pandemia: gordofobia, (re)existências e ativismo gordo. Rev Feminismos. 2022; 10(1).

Rangel NFA. O ativismo gordo em campo: política, identidade e construção de significados [Dissertação]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política; 2018. 207 p.

Jimenez MLJ. Gordofobia: injustiça epistemológica sobre corpos gordos. Rev Epistemol Sul. 2020; 4(1):144–61.

Paim MB, Kovaleski DF. Análise das diretrizes brasileiras de obesidade: patologização do corpo gordo, abordagem focada na perda de peso e gordofobia. Saúde Soc. 2020; 29(1):1-12.

Wharton S, Lau DCW, Vallis M, Sharma AM, Biertho L, Campbell-Scherer D, et al. Obesity in adults: a clinical practice guideline. Can Med Assoc J. 2020; 192(31):875–91.

Matos C de HS, Lopes HP. Sociedade gordofóbica: discursos relativos ao vestuário de gordas. Assoc Bras Estud Pesqui Mod. 2021; (33):135–52.

Araújo JC, Rodrigues KAM. Obesidade, acessibilidade e transporte público: o estigma da Gordofobia e os impactos na Mobilidade Urbana e no acesso aos Serviços Especializados de Saúde [Monografia]. Maceió: Universidade Federal de Alagoas; 2022; 82 p.

FitzGerald C, Hurst S. Implicit bias in healthcare professionals: a systematic review. BMC Med Ethics. 2017; 18(1):19.

Sampaio RC, Mitozo I, Massuchin MG, Fontes GS, Penteado CLC. Ciberpolítica, ciberativismo e cibercultura: uma análise dos papers apresentados no grupo de trabalho da Anpocs. Rev Bras Inf Bibliogr Ciênc Soc. 2018; (85):126–47.

Natividade CSJ, Costa CJ. Processos civilizadores nas redes sociais e a gordofobia. Perspect Diálogs. 2021; 8(17):114–30.

Lourenço BS. Se assumindo gorda nas redes sociais: o ativismo cotidiano contra a gordofobia. In: 20° Congresso Brasileiro de Sociologia; 2021; Belém: UFPA; 2021. 18 p.

Bardin L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1977.

Puhl RM, Andreyeva T, Brownell KD. Perceptions of weight discrimination: prevalence and comparison to race and gender discrimination in America. Int J Obes. 2008; 32(6):992–1000.

Tronieri JS, Wurst CM, Pearl RL, Allison KC. Sex Differences in Obesity and Mental Health. Curr Psychiatry Rep. 2017; 19(6):29.

Himmelstein MS, Puhl RM, Quinn DM. Weight Stigma in Men: What, When, and by Whom?. Obesity (Silver Spring). 2018; 26(6):968–76.

Schermann D. Pesquisa revela o comportamento dos brasileiros nas redes sociais. Blog Opinion Box. 2017 [acesso em 2022 jul. 6]. Disponível em: https://blog.opinionbox.com/redes-sociais-pesquisa/

DataReportal. Digital 2022: Brazil. DataReportal – Global Digital Insights. 2022 [acesso em 2022 jul. 6]. Disponível em: https://datareportal.com/reports/digital-2022-brazil

Ministério da Saúde (BR). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: Princípios e Diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Puhl R, Wharton C, Heuer C. Weight bias among dietetics students: implications for treatment practices. J Am Diet Assoc. 2009; 109(3):438–44.

Silva BL, Cantisani JR. Interfaces entre a gordofobia e a formação acadêmica em nutrição: um debate necessário. Demetra (Rio J). 2018; 13(2):363–80.

Araújo LS, Coutinho MPL, Araújo-Morais LC, Simeão SSS, Maciel SC. Preconceito frente à obesidade: representações sociais veiculadas pela mídia impressa. Arq Bras Psicol. 2018; 70(1):69–85.

Penas ECS, Germano IMP. Dieta Para Emagrecer o Preconceito Contra Gordos: discursos anti-gordofobia no YouTube. Rev Polis Psique. 2021; 11(1):45–64.

Vieira TR, Brasileiro ME. Qualidade de vida e melhora metabólica das pessoas. Rev Cient Multidiscip Nucl Conhec. 2018; 3(12):30–52.

Pinheiro AJW, Pereira FC, Motta BD, Melo AMS, Tôrres CS, Donatti LC, et al. Cirurgia bariátrica: resultados e perspectivas após o procedimento. Rev Cient Multidiscip Nucl Conhec. 2021; 8(6):05–29.

Silveira MEB, Nascimento AM, Dantas LA, Silva APT, Selbach Junior RA, Leme VIT, et al. Aspectos e cuidados nutricionais após cirurgia bariátrica. REAC. 2023; 43(1):1-7.

Costa BMP, Farias RRS, Souza SC, Branco GMPC. Os impactos psicológicos de pacientes pós-bariátricas: uma revisão de literatura. Res Soc Dev. 2021; 10(17):1-9.

Toledo FMT, Ruiz SSD. Alterações Nutricionais após Cirurgia Bariátrica. Rev Cient Multidiscip Nucl Conhec. 2018; 4(5):186–99.

Serra JR, Botelho HRS. Os cuidados psicológicos e depressão em indivíduos submetidos a cirurgia bariátrica. Rev Cient Multidiscip Nucl Conhec. 2020; 5(3):102–29.

Almeida IM, Nespoli NS. Para Além da Bariátrica: Revisão de Literatura sobre as Possíveis Consequências Psíquicas da Cirurgia. Rev Psicol Saúde. 2021; 139–52.

Schons S. Aspectos psicossociais de pessoas com obesidade mórbida. Rev Cient Multidiscip Nucl Conhec. 2022; 2(3):93–120.

Alberga AS, Edache IY, Forhan M, Russell-Mayhew S. Weight bias and health care utilization: a scoping review. Prim Health Care Res Dev. 2019; 20:1-14.

Júnior Silva AG, Marçal F, Silva LR de M, Reis VVHB. Direitos Sociais e Efetividade. Rio de Janeiro: Editora Multifoco; 2019.

Munhoz PG, Borges GDR, Beuron TA, Petry JF. A influência da ansiedade na compulsão alimentar e na obesidade de universitários. Rev Gest Sist Saúde. 2021; 10(1):21–44.

Smith L, Jacob L, Grabovac I, López-Sánchez GF, Yang L, Carvalho AF, et al. Violence and obesogenic behavior among adolescents aged 12-15 years from 62 countries: A global perspective. Prev Med. 2020; 137:106123.

Kyler KE, Hall M, Halvorson EE, Davis AM. Associations between Obesity and Adverse Childhood Experiences in the United States. Child Obes. 2021; 17(5):342–8.

Platt VB, Back IC, Hauschild DB, Guedert JM. Violência sexual contra crianças: autores, vítimas e consequências. Ciênc Saúde Coletiva. 2018; 23:1019–31.

Siqueira CA, Rocha ESS. Violência Psicológica contra a mulher: Uma análise bibliográfica sobre causa e consequência desse fenômeno. Rev Arq Cient. 2019; 2(1):12–23.

Coelho LSVA, Soares SG, Carvalho GD, Oliveira VJ, Belo VS, Romano MCC. Associação entre violência na infância e aumento do índice de massa corporal entre adolescentes. Texto contexto – enferm. 2021; 30:1-13.

Ministério da Saúde (BR). Manual de Atenção às pessoas com Sobrepeso e Obesidade no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS) do SUS. Brasília: Ministério da Saúde; 2021.

Sattler KM, Deane FP, Tapsell L, Kelly PJ. Gender differences in the relationship of weight-based stigmatisation with motivation to exercise and physical activity in overweight individuals. Health Psychol Open. 2018; 5(1).

Earnshaw VA, Watson RJ, Eaton LA, Brousseau NM, Laurenceau JP, Fox AB. Integrating time into stigma and health research. Nat Rev Psychol. 2022; 1(4):236–47.

Puhl RM, Heuer CA. The Stigma of Obesity: A Review and Update. Obesity. 2009; 17(5):941–64.

Silva SE, Santos PR. Gordofobia médica: manifestação de um estigma social como violação de direitos humanos. Rio de Janeiro: Grupo Multifoco; 2019.

Ashmore JA, Friedman KE, Reichmann SK, Musante GJ. Weight-based stigmatization, psychological distress, & binge eating behavior among obese treatment-seeking adults. Eat Behav. 2008; 9(2):203–9.

World Health Organization. Saúde mental dos adolescentes - OPAS/OMS. Organização Pan-Americana da Saúde. 2022 [acesso em 2022 jul. 19]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/saude-mental-dos-adolescentes.

Sánchez GG, Alpirez HA, Aguilar MLM, Cerino JMR, Ordoñez JAG. Ansiedad como factor asociado a la obesidad em adolescentes. J Health NPEPS. 2017; 2(2):302-314.

Gutiérrez-Sánchez G, Salazar-Barajas ME, Ruiz-Cerino JM, Ávila-Alpirez H, Martínez-Aguilar ML, Guerra-Ordoñez MA. Depresión como factor asociado a la obesidad en adolescentes. J Health NPEPS. 2019; 4(2):16-27.

Secretaria de Estado de Saúde. Pré-Natal. 2019 [acesso em 2023 maio 24]. Disponível em: https://www.saude.go.gov.br/biblioteca/7637-pr%C3%A9-natal.

Leal MC, Esteves-Pereira AP, Viellas EF, Domingues RMSM, Gama SGN. Prenatal care in the Brazilian public health services. Rev Saude Publica. 2020; 54:08.

Downloads

Publicado

2023-06-01

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale

Como Citar

Vivências de gordofobia médica em serviços de saúde no Brasil/ Experiences of medical fatphobia in health services in Brazil/ Experiencias de gordofobia médica en servicios de salud en Brasil. (2023). Journal Health NPEPS, 8(1). https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/11092

Artigos Semelhantes

1-10 de 343

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.