Formação e saberes para a docência nos cursos de graduação em enfermagem / Training and skills for teaching in nursing undergraduate courses / Formación y conocimientos para la enseñanza en cursos de graduación en enfermería

Autores

  • Valquiria Coelho Pina Paulino Universidade Federal de Goiás (UFG/CAJ)
  • Luiz Almeida da Silva Universidade Federal de Goiás (UFG/CAJ)
  • Marinésia Aparecida do Prado Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG)
  • Maria Alves Barbosa Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG)
  • Celmo Celeno Porto Universidade Federal de Goiás (UFG)

Palavras-chave:

Formação, Docente, Ensino Superior

Resumo

Objetivo: identificar na literatura científica produções sobre a formação e saberes para a docência nos cursos de graduação em Enfermagem no período de 2001 a 2015. Método: revisão integrativa realizada nas bases de dados LILACS, BDENF e MEDILINE. Adotados os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 18 artigos. Resultados: após a análise, leitura e releitura dos artigos, foram estabelecidas duas categorias: A expansão dos cursos de graduação e a formação docente e A reorientação da formação dos profissionais de saúde e a formação docente. Conclusão: a docência é uma função complexa que exige saberes e formação específica para o exercício da mesma e as pós-graduações tem um papel preponderante na formação para a docência em seus programas e precisa incentivar ações de educação permanente.

Biografia do Autor

Valquiria Coelho Pina Paulino, Universidade Federal de Goiás (UFG/CAJ)

Enfermeira. Doutora em Ciências da Saúde, especialista em Gestão de Serviços de Saúde e Administração Hospitalar, Docência Universitária. Professora do Curso de Enfermagem UFG, Jataí.

Luiz Almeida da Silva, Universidade Federal de Goiás (UFG/CAJ)

Enfermeiro. Doutor. Professor Adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG). Campus Avançado de Jataí. Departamento de Enfermagem.

Marinésia Aparecida do Prado, Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG)

Enfermeira. Doutora. Professor Adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG). Faculdade de Enfermagem (FEN).

Maria Alves Barbosa, Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG)

Enfermeira. Doutora. Professor Adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG). Faculdade de Enfermagem (FEN).

Celmo Celeno Porto, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Médico. Doutor. Professor Adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Referências

Diretrizes curriculares nacionais dos cursos de graduação em enfermagem, medicina e nutrição. Parecer CNE/CES nº. 1133 de 07 agosto de 2001, Brasília, Brasil.

Ministério da Saúde (BR). Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2007.

Madeira MZA, Lima GSB. O significado da prática docente na constituição do Saber ensinar das professoras do curso de enfermagem da Universidade federal do Piauí. Texto & contexto enferm. 2010; 19(1):70-6.

Backes DS. Repensando o ser enfermeiro docente na perspectiva do pensamento complexo. Rev bras enferm. 2010; 63(3):421-426.

Rodrigues M, Pacheco T, Sobrinho, JACM. Obstáculos didáticos no cotidiano da prática pedagógica do enfermeiro professor Rev bras enferm. 2008; 61(4):435-40.

Backes VMS. Expressões do conhecimento didático do conteúdo de um professor experimentado de enfermagem. Texto & contexto enferm. 2013; 22(3):804-10.

Oliveira CC, Vanconcellos MMM. The institucional pedagogical devolopment form Hiher Education teaching. Inteface. 2011; 15(39):1011-24.

Fernandes JD. Expansão da Educação Superior no Brasil: ampliação dos cursos de graduação em Enfermagem. Rev latinoam enferm. 2013; 21(3):1-8.

Masetto, MT. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Sammus; 2012.

Souza MT, Silva MD, Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein. 2010; 8(1):102-6.

Severino JA. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez; 2016.

Barbosa TS, Baptista SS. O movimento de expansão dos cursos de Enfermagem na Região Centro oeste. Rev eletrônica enferm. 2008;10(4):945.56.

Teixeira E. Panorama dos Cursos de Graduação em Enfermagem no Brasil na década das Diretrizes Curriculares. Rev bras enferm. 2013; 66(esp):102-10.

Pimentel V, Mota DDCF, Kimura M. Reflexões sobre o preparo para a docência na pós-graduação. Rev Esc Enferm USP. 2007; 41(1):161-4.

Rodrigues M, Pacheco T, Sobrinho JACM. Obstáculos didáticos no cotidiano da prática pedagógica do enfermeiro professor. Rev bras enferm. 2008; 61(4):435-40.

Pereira WR, Ribeiro MRR, Santos NC, Depes VB. Práticas pedagógicas, processos de subjetivação e desejo de aprender na perspectiva institucionalista. Acta paul enferm. 2012; 25(6):962-8.

Teófilo, TJS, Dias MSA. Concepções de docentes e discentes acerca de metodologias de ensino-aprendizagem: análise do caso do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú em Sobral. Interface. 2009; 13(30):137-51.

Backes VMS, Moya JLM, Prado ML. Processo de construção do conhecimento pedagógico do docente universitário de enfermagem. Rev Latino-Am Enferm. 2011; 19(2):421-8.

Sebold LF, Carraro TE. Modos de ser enfermeiro-professor-no-ensino-do-cuidadode-enfermagem: um olhar heideggeriano. Rev bras enferm. 2013; 66(4):550-6.

Downloads

Publicado

29/04/2017

Como Citar

Paulino, V. C. P., Almeida da Silva, L., Aparecida do Prado, M., Alves Barbosa, M., & Celeno Porto, C. (2017). Formação e saberes para a docência nos cursos de graduação em enfermagem / Training and skills for teaching in nursing undergraduate courses / Formación y conocimientos para la enseñanza en cursos de graduación en enfermería. Journal Health NPEPS, 2(1), 272–284. Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/1822

Edição

Seção

Artigo de Revisão/ Review Article/ Artículo de Revisión