Respostas cardiorrespiratórias e percepção subjetiva do esforço de hemiparéticos submetidos à prática de exergames/ Cardiorrespiratory responses and subjective perception of the effort in hemiparetics after exergames practice/ Respuestas...

Autores

  • Luciana Maria de Morais Martins Soares Centro Universitário de João Pessoa, Faculdades Integradas de Patos.
  • Leilane Cândido Mariz Moreira Centro Universitário de João Pessoa, Faculdades Integradas de Patos.
  • Wagner Irineu Medeiros de Souza Centro Universitário de João Pessoa, Faculdades Integradas de Patos.

DOI:

https://doi.org/10.30681/25261010

Palavras-chave:

Paresia, Jogos de vídeo, Aptidão Cardiorrespiratória

Resumo

Objetivo: avaliar as respostas cardiorrespiratórias e percepção subjetiva do esforço de hemiparéticos submetidos à prática dos jogos de vídeo do XBOX Kinect. Método: estudo de casos múltiplos com abordagem quantitativa, com avaliação da frequência cardíaca, respiratória, saturação de oxigênio, pressão arterial e percepção do esforço durante prática do jogo Your Shape Fitness Evolved 2012® após cinco e dez minutos após o término da atividade, sendo considerados também os valores de frequência cardíaca máxima e de treinopara fornecer mais segurança a pesquisa. Resultados: a amostra foi composta por dois sujeitos, estes apresentaram respostas adequadas a prática dos jogos ativos de vídeo game. Para o sujeito 1 a atividade foi considerada como leve e para o sujeito 2 uma atividade moderada. Conclusão: evidenciou-se a necessidade de mais estudos científicos para esclarecer os efeitos desses jogos sobre os diversos sistemas e a necessidade de profissionais habilitados a utilização desses jogos para fins terapêuticos.

Biografia do Autor

Luciana Maria de Morais Martins Soares, Centro Universitário de João Pessoa, Faculdades Integradas de Patos.

Possui graduação em Fisioterapia pela Universidade Federal da Paraíba (2007). É especialista em Gerontologia (FIP), mestre e doutora em Evolução Humana: Antropología Física e Forense pela Universidade de Granada - Espanha (2011). Leciona no Centro Universiitário de João Pessoa (UNIPE) e Faculdades Integradas de Patos (FIP). É membro do Núcleo Docente Estruturante das Faculdades Integradas de Patos e parecerista da Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia (2012) e Revista Interscientia-UNIPE (2018). Atua principalmente nos seguintes temas: neuromotricidade, desenvolvimento neuroposicomotor, psicomotricidade, neurogerontologia, idosos frágeis e institucionalizados, exergames e gameterapia

Referências

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção à reabilitação da pessoa com acidente vascular cerebral. Brasília: Ministério da Saúde; 2013.

Rodrigues TA, Silva TSA, Esotico APCA, Heyn D, Naki IK, Battistella LR, et al. Acidente vascular encefálico agudo: reabilitação [internet]. 2012 [acesso: 18 set 2018]. Disponível em: https://diretrizes.amb.org.br/_BibliotecaAntiga/acidente_vascular_encefalico_agudo_reabilitacao.pdf.

Terranova TT, Albieri FO, Almeida MD, Ayres DV, Cruz SF, Milazzotto MV, et al. Acidente vascular encefálico crônico: reabilitação [internet]. 2012 [acesso: 18 set 2018]. Disponível em: https://diretrizes.amb.org.br/_BibliotecaAntiga/acidente_vascular_encefalico_cronico_reabilitacao.pdf.

Di Tore PA, Raiola G. Exergames e didattica delle attività Motorie e sportive. Eur J Sustain Dev. 2012; 1(2):221-8.

Monteiro Junior RS, Silva EB. Efetividade da reabilitação virtual no equilíbrio corporal e habilidades motoras de indivíduos com déficit neuromotor: uma revisão sistemática. Rev bras ativ fís saúde. 2012; 17(3):224-30.

Cho KH, Lee KJ, Song CH. Virtual-reality balance training with a video-game system improves dynamic balance in chronic stroke patients. Tohoku J Exp Med. 2012; 228(1):69-74.

Oliveira LLG, Maranhão Neto GDA, Farinatti PDTV. Validade do questionário de prontidão para a atividade física (par-q) em idosos. Rev bras cineantropom desempenho hum. 2007; 9(4): 366-71.

Borg GAV. Psychophysical bases of perceived exertion. Med Sci in Sports Exerc. 1982; 14(5):377-81.

American College of Sports Medicine. ACSM’s Guidelines for Exercise Testing and Prescription. Baltimore: Lippincott Williams & Wilkins; 2014.

Nelson ME, Rejeski WJ, Blair SN, Duncan PW, Judge JO, King AC, et al. Physical activity and public health in older adults: recommendation from the American College of Sports Medicine and the American Heart Association. Circulation. 2007; 116(9):1094-105.

Kim EK, Kang JH, Park JS. Jung BH. Clinical feasibility of interactive commercial Nintendo gaming for chronic stroke rehabilitation. J phys ther sci. 2012; 24(9):901-3.

Pavão SL, Sousa NVC, Oliveira CM, Castro PCG, Santos MCM. O ambiente virtual como interface na reabilitação pós-AVE: relato de caso. Fisioter em Mov. 2012; 26(2): 455-62.

Morone G, Tramontano M, Iosa M, Shofany J, Iemma A, Musicco M, et al. The efficacy of balance training with video game-based therapy in subacute stroke patients: a randomized controlled trial. Biomed Res Int. 2014; 1-6.

Silva WHS, Lopes GLB, Yano KM, Tavares NSA, Rego IAO, Cavalcanti FADC. Effect of a rehabilitation program using virtual reality for balance and functionality of chronic stroke patients. Motriz. 2015; 21(3):237-43.

Oliveira MPB, Ferreira DM, Silva JR, Silva AM, Lobato DFM, Kosour C, et al. Realidade virtual na função motora de membros inferiores pós-acidente vascular encefálico. Acta Fisiátrica. 2017; 23(3):135-9.

Ruivo JA. Exergames and cardiac rehabilitation: a review. J cardiopulm rehabil prev. 2014; 34(1):2-20.

Silva V, Campos C, Sá A, Cavadas M, Pinto J, Simões P, et al. Wii?based exercise program to improve physical fitness, motor proficiency and functional mobility in adults with Down syndrome. J Intellect Disabil Res. 2017; 61(8):755-65.

Falcade AC, Baroncini LAV, Hanna EDA, Leitão MB, Schumann DR, Nanni FN, et al. Análise do consumo de oxigênio, da frequência cardíaca e equivalente metabólico obtidos através de um videogame ativo. Rev Insp. 2013; 5(6):20-4.

Pereira, F. C. Exergames: Fator motivacional para a prática de atividades físicas [dissertação]. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro (UNESP); 2016. 102 p.

Ferraz DD, Trippo KV, Duarte GP, Neto MG, Santos KOB, Oliveira Filho J. The effects of functional training, bicycle exercise and exergaming on walking capacity of elderly with Parkinson's disease: a pilot randomized controlled single-blinded trial. Arch Phys Med Rehabil. 2018; 99(5):826-33.

Perrier-Melo RJ, Brito-Gomes JL, Oliveira SFM, Costa MC. Respostas agudas da frequência cardíaca e da pressão arterial em uma sessão de jogos de vídeo game ativos em adultos saudáveis: um estudo piloto. Rev Ter Ocup. 2013; 24(3):256-6.

Saposnik G, Teasell R, Mamdani M, Hall J, McIlroy W, Cheung D, et al. Effectiveness of virtual reality using Wii gaming technology in stroke rehabilitation: a pilot randomized clinical trial and proof of principle. Stroke. 2010; 41(7):1477-84.

Downloads

Publicado

20/12/2018

Como Citar

de Morais Martins Soares, L. M., Cândido Mariz Moreira, L., & Medeiros de Souza, W. I. (2018). Respostas cardiorrespiratórias e percepção subjetiva do esforço de hemiparéticos submetidos à prática de exergames/ Cardiorrespiratory responses and subjective perception of the effort in hemiparetics after exergames practice/ Respuestas. Journal Health NPEPS, 3(2), 492–505. https://doi.org/10.30681/25261010

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale