Sentimentos e expectativas de mulheres frente ao diagnóstico de câncer de mama/ Feelings and expectations of women regarding the diagnosis of breast cancer/ Sentimientos y expectativas de las mujeres en el diagnóstico de cáncer de mama

Ruth Silva Lima da Costa, Reimilas dos Santos Maciel Lima, Tamirez Cordeiro Félix, Thaís Milani Silva Cardoso da Mota, Emily Assis Tavares, Gleicy Janáira da Costa Queiroz, Elizângela Pessoa Pereira

Resumo


Objetivo: evidenciar os sentimentos e expectativas de mulheres frente ao diagnóstico de câncer de mama. Método: trata-se de estudo descritivo com abordagem qualitativa, desenvolvido junto a 12 mulheres, diagnosticadas com câncer de mama, no ano de 2017 em Rio Branco – Acre, Brasil. Resultados: a maioria das mulheres pertenciam a faixa etária de 50 a 59 anos, com ensino médio completo, casadas e com renda familiar de 1 a 2 salários mínimos. Para grande parte delas, o primeiro sintoma da doença foi o aparecimento de nódulo mamário, com difícil aceite, pois revelaram medo da morte. As expectativas frente ao futuro após o diagnóstico eram de esperança e de que a cura iria chegar, além de sentimentos de gratidão por estar vencendo a doença e o desejo de compartilhar com outras mulheres sua experiência; fortalecê-las diante dos desafios no enfrentamento da doença. Conclusão: após a confirmação do diagnóstico, faz-se necessário a efetivação de ações multiprofissionais voltadas a mulher, especialmente em relação aos aspectos emocionais, para que ela possa vivenciar esse processo, sentindo-se mais forte e acolhida.


Palavras-chave


Neoplasias da Mama; Emoções; Saúde da Mulher; Diagnóstico.

Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). O que é cancêr. Brasília (DF): Ministério da Saúde;2019.

Ministério da Saúde (BR). Síntese de resultados e comentários. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Câncer. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2016.

Ministério da Saúde (BR). Câncer de mama no Brasil: mortalidade está abaixo da média mundial. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2019.

Facina T. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil. Rev bras Cancerol. 2016; 62(1):59.

Vieira SC. Câncer de mama: Consenso da Sociedade Brasileira de Mastologia. Teresina: EDUFPI; 2016.

Carvalho CMS, Amorim FCM, Silva RTS, Alves VF, Oliveira ADS, Monte NS. Feelings of women diagnosed with breast cancer. Rev Enferm UFPE on line. 2016; 10(11):3942-50.

Cavalcante MLF, Chaves F, Ayala ALM. Câncer de mama: sentimentos e percepções das mulheres mastectomizadas. Rev bras ciênc saúde. 2016; 14(49):41-52.

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Magalhães G, Brandão-Souza C, Fustinoni SM, Matos JC, Schirmer J. Perfil clínico, sociodemográfico e epidemiológico da mulher com câncer de mama. J res fundam care Online. 2017; 9(2):473-479.

Kudela E, Samec M, Kubatka P, Nachajova M , Laucekova Z, Liskova A, et al. Breast cancer in young women: Status Quo and advanced disease management through a predictive, preventive and personalized approach. Cancers. 2019; 11(11):1791.

Souza NHA, Falcão LMN, Nour GFA, Brito JO, Castro MM, Oliveira MS. Câncer de mama em mulheres jovens: estudo epidemiológico no Nordeste Brasileiro. Sanare. 2017; 16(2):60-67.

Siegel R, Jemal A. Cancer facts & figures 2015. American Cancer Society Cancer Facts & Figures; 2015.

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Tipo de câncer. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2019.

Eugênio DSG, Souza JA, Chojniak R, Bitencourt AGV, Graziano L, Souza EF. Breast cancer features in women under the age of 40 years. Rev Assoc Med Bras. 2016; 62(8):755-761.

Torres-Reyes A, Tenahua-Quitl I, GarcíaLópez MA, Pérez-Noriega E, Cordero-Sánchez C, Ramos-Durán N, et al. Relación de calidad de vida y autocuidado en pacientes adultos con cáncer. J Health NPEPS. 2019; 4(1):16-30.

Cirqueira TQP, Ferreira AGN, Santos MHS, Ferreira APM, Santos FDR, Pinheiro PNC. Relatos de vida de mulheres com câncer de mama. Atas - Inv Cual en Salud. 2019; 2:1716-1724.

Ministério da Saúde (BR). Tipos de Cancêr: Mama. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2019.

Koo M, von Wagner C, Abel G, McPhail S, Rubin G, Lyratzopoulos G. Typical and atypical presenting symptoms of breast cancer and their associations with diagnostic intervals: evidence from a national audit of cancer diagnosis. Cancer Epidemiol. 2017; 48:140-146.

Redaniel M, Martin R, Ridd M, Wade J, Jeffreys M. Diagnostic Intervals and Its Association with Breast, Prostate, Lung and Colorectal Cancer Survival in England: Historical Cohort Study Using the Clinical Practice Research Datalink. PLoS One. 2015; 10(5):e0126608.

Khakbazan Z, Taghipour A, Latifnejad Roudsari R, Mohammadi E. Help Seeking Behavior of Women with Self-Discovered Breast Cancer Symptoms: A Meta-Ethnographic Synthesis of Patient Delay. PLoS One. 2014; 9(12):e110262.

Poum A, Promthet S, Duffy SW, Parkin DM. Factors Associated With Delayed Diagnosis of Breast Cancer in Northeast Thailand. J Epidemiol. 2014; 24(2):102-108.

Rosa LM, Radunz V. Significado do câncer de mama na percepção da mulher: do sintoma ao tratamento. Rev enferm UERJ. 2012; 20(4):445-450.

Barros AES, Conde CR, Lemos TMR, Kunz JA, Ferreira MLSM. Sentimentos vivenciados por mulheres ao receberem o diagnóstico de câncer de mama. Rev enferm UFPE On. 2018; 12(1):102-11.

Mattias SR, Lima NM, Santos IDL, Pinto KRTF, Bernardy CCF, Sodré TM. Câncer de mama: sentimentos e percepções das mulheres diante do diagnóstico. J res fundam care online. 2018; 10(2):385-390.

Almeida TG, Comasetto I, Alves KMC, Santos AAP, Silva JMO, Trezza MCSF. Vivência da mulher jovem com câncer de mama e mastectomizada. Esc Anna Nery. 2015; 19(3):432-438.

Ziguer MLPS, Bortoli CFC, Prates LA. Sentimentos e expectativas de mulheres após diagnóstico de câncer de mama. Espaç saúde. 2016; 17(1):108-113.

Costa RSL, Pessoa EP, Tavares EA, Queiroz GJC, Quinteiro J, Ribeiro MSA. Contexto psicossocial de mulheres mastectomizadas. Rev enferm contemporânea. 2019; 8(2):127-134.

Kunz JA, Conde CR, Lemos TMR, Barros AES, Ferreira MLSM. A religiosidade e espiritualidade de mulheres com câncer de mama submetidas a tratamento cirúrgico. Enferm atual. 2019; 86(24):1-9.

Tighe M, Molassiotis A, Morris J, Richardson J. Coping, meaning and symptom experience: A narrative approach to the overwhelming impacts of breast cancer in the first year following diagnosis. Eur J Oncol Nurs. 2011;15(3):226-32.

Conde CR, Lemos TMR, Pozati MPS, Ferreira MLSM. A repercussão do diagnóstico e tratamento do câncer de mama no contexto familiar. Rev UNINGÁ Rev. 2016; 47:95-100.

Ambrósio DCM, Santos MA. Apoio social à mulher mastectomizada: um estudo de revisão. Ciênc Saúde Coletiva. 2015; 20(3):851-864.

Teston EF, Fukumori EFC, Benedetti GMS, Spigolon DN, Costa MAR, Marcon SS. Sentimentos e dificuldades vivenciadas por pacientes oncológicos ao longo dos itinerários diagnóstico e terapêutico. Esc Anna Nery. 2018; 22(4):e20180017.

Ferreira VS, Salazar V, Peruchi RC, Donelli TMS, Castro EK. Vivências emocionais e perspectivas de futuro em mulheres com câncer de mama. Psicol Hosp. 2015; 13(1):42-63.

Sonmezer M, Oktay K. Fertility preservation in young women undergoing breast cancer therapy. Oncologist. 2006;11(5):422–434.

Gorman JR, Usita P, Madlensky L, Pierce JP. Young Breast Cancer Survivors. Cancer Nursing. 2011; 34(1):32-40.

Thewes B, Butow P, Girgis A, Pendlebury S. The psychosocial needs of breast cancer survivors; a qualitative study of the shared and unique needs of younger versus older survivors. Psycho-Oncology. 2004 ;13(3):177–189.

Wenzel L, Dogan-Ates A, Habbal R, Berkowitz R, Goldstein DP, Bernstein M, et al. Defining and measuring reproductive concerns of female cancer survivors. J Natl Cancer Inst Monogr. 2005; (34):94-8.

Matthews EE, PF Cook. Relationships between optimism, well-being, self-transcendence, coping and social support in women during the treatment of breast cancer. Psychology. 2009; 18(7):716-726.

Almeida TG, Comassetto I, Alves KMC, Santos AAP, Silva JMO, Trezza MCSF. Vivência da mulher jovem com câncer de mama e mastectomizada. Esc Anna Nery. 2015;19(3):432-438.

Santos IDL, Alvares RB, Lima NM, Matias SR, Cestari MEW, Pinto KR. Câncer de Mama: O apoio recebido no enfrentamento da doença. Rev enferm UFPE on line. 2017; 11(Supl. 8):3222-7.

Silva NR, Xavier HR, Rocha TL, Santos VLT, Mattos M, Santos DAS, et al. Perfil de saúde de mulheres atendidas em estratégias saúde da família em Mato Grosso. J Health NPEPS. 2019; 4(1):242-257.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 JOURNAL HEALTH NPEPS



ISSN 2526-1010