Validação de cartilha sobre o uso de medicamentos durante a gestação com o público-alvo/ Validation of booklet on the use of medicines during pregnancy with the target audience/ Validación de manual sobre el uso de medicamentos durante el embarazo con...

Sandna Larissa Freitas dos Santos, Emeline Moura Lopes, Ana Cláudia de Brito Passos, Eugenie Desirèe Rabelo Néri

Resumo


Objetivo: validar uma cartilha sobre o uso seguro de medicamentos para gestantes junto ao público alvo. Método: estudo de abordagem metodológica e quali-quantitativo, realizado em duas etapas: construção da cartilha e validação com o público-alvo. A etapa de validação foi realizada com 15 gestantes, com um instrumento sobre a organização, estilo de escrita, aparência e motivação. Resultados: as gestantes avaliadoras eram casadas/união estável (59,9%), com ensino médio completo (80%) e apresentavam hipertensão e diabetes gestacionais associadas ou isoladamente (73,6%). O instrumento de validação gerou 195 oportunidades de frequência da avaliação, sendo que 99% foram positivas. Na avaliação, 60,6% registraram comentários relacionados ao conteúdo, promoção do conhecimento, ilustrações, esclarecimentos de dúvidas e aprendizagem. Conclusão: a avaliação pelas gestantes oportunizou a adequação da cartilha em todos os domínios propostos. O estudo permitiu a validação do uso da cartilha pelo seu público-alvo como uma tecnologia educativa na modalidade auto instrucional e de apoia às ações para ampliar o uso seguro de medicamentos por gestantes.


Palavras-chave


Estudos de Validação; Uso de Medicamentos; Gravidez; Tecnologia Educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


Leandro JA, Santos FL. História da talidomida no Brasil a partir da mídia impressa (1959-1962). Saúde soc. 2015; 24(3):991-1005.

Galato D, Schraiber RB, Lunardi SS, Marques LR, Brito ES. Perfil do uso de medicamentos durante a gravidez de puérperas internadas em um Hospital do Brasil. Rev Bras Farm Hosp Serv Saúde. 2015; 6(1):24-29.

Silva LKP, Marques AEF. Utilização de medicamentos por gestantes: uma revisão sistemática da literatura. Rev Aten Saúd. 2019; 17(62):90-97.

Gama AR. Papel dos agentes comunitários de saúde do município de Simão Dias - SE na promoção do uso racional de medicamentos: diagnóstico e intervenções [graduação]. Lagarto: Universidade Federal de Sergipe; 2018.

Marques LFG, Lieber RNS. Estratégias para a segurança do paciente no processo de uso de medicamentos após alta hospitalar. Physis. 2014; 24(2):401-420.

Lima JC, Maia, DB, Rocha PCF, Gama RM, Lima RV. Gestação Vida: oficina educacional para gestantes com abordagem multiprofissional em uma Unidade Básica de Saúde da cidade de Manaus. Rev Extensão Foco. 2014; (10):86-101.

Andrade AM, Ramalho AA, Koifman RJ, Dotto LMG, Cunha MA, Opitz SP. Fatores associados ao uso de medicamentos na gestação em primigestas no Município de Rio Branco, Acre, Brasil. Cad Saúd Pública. 2014; 30(5):1042-1056.

BAraldo HM, Hayakawa LY. Automedicação entre gestantes assistidas em serviço público de saúde no município de Floresta. Rev UNINGÁ. 2016; 25(3):31-35.

Santos SLF, Pessoa CV, Arraes MLBM, Barros KBNT. Automedicação em Gestantes de Alto Risco: Foco em Atenção Farmacêutica. J Health Sci. 2018;20(1):50-4.

Ministério da Saúde (BR). Cartilha para a promoção do uso racional de medicamentos. Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde. Câmara de Regulação do Trabalho em Saúde. Brasília: MS; 2006.

Oliveira SC, Lopes MVO, Fernandes AFC. Construção e validação de cartilha educativa para alimentação saudável durante a gravidez. Rev latinoam enferm. 2014; 22(4):611-20.

Reberte LM, Hoga LAK, Gomes ALZ. Process of construction of an educational booklet for health promotion of pregnant women. Rev latinoam enferm. 2012; 20(1):101-8.

Teixeira E, Mota VMSS. Educação em saúde: Tecnologias Educacionais em Foco. Série educação em saúde. São Caetano do Sul (SP): Difusão Editora; 2011.

Pasquali, L. Psicometria: teoria e aplicações. Brasília: Editora UnB; 1997.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº466 de 12 de dezembro de 2012.

Land A, Palú FH. Perfil Socioeconômico e hematológico de gestantes atendidas na Unidade Básica de Saúde do Município de Guaraciaba, Santa Catarina. Unoesc Ciênc. 2018; 9(1):83-90.

Asenjo CEC, Camac LAL. O uso da metformina na gravidez: uma revisão integrativa da literatura. Rev Eletrônica Acervo Saúde. 2020; (42):e2082.

Pereira MV, Alencar JS, Souto RP, Pinto NB, Saraiva SEM. Grau de conhecimento dos pacientes sobre o tratamento: estratégia para uso racional de medicamentos. J Health NPEPS. 2016; 1(1):31-39.

Reis TR, Zamberlan C, Grasel JT, Costenaro RGS, Diaz CMG. Perfil das gestantes e a assistência obstétrica de risco habitual em uma Maternidade Pública. Rev enferm UFPE on line. 2016; 10(1):143-51.

Azevedo RO, Ferreira HC, Silvino ZR, Christovam BP. Profile of high-risk pregnant women hospitalized in a maternity hospital: a descriptive study. Braz j nurs. 2017; 16 (2):218-225.

Moura, BLA, Alencar GP, Silva ZP, Almeida MF. Internações por complicações obstétricas na gestação e desfechos maternos e perinatais, em uma coorte de gestantes no Sistema Único de Saúde no Município de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2018; 34(1):e00188016.

Pereira SSM, Oliveira MNJ, Koller JMRC, Miranda FCA, Ribeiro IP, Oliveira ADS. Perfil de Gestantes Acometidas de Parto Prematuro em uma Maternidade Pública. J Rev fundam care Online. 2018; 10(3):758-763.

Oliveira ACM, Graciliano NG. Síndrome hipertensiva da gravidez e diabetes mellitus gestacional em uma maternidade pública de uma capital do Nordeste brasileiro, 2013: prevalência e fatores associados. Epidemiol Serv Saúde. 2015; 24(3): 441-451.

Oliveira PR, Rodrigues JR, Ferreira JD, Batista DJR, Gusmão RM, Franco SEJ, et al. Gravidez na adolescência: um desafio crítico para os países do cone sul. J Health NPEPS. 2018; 3(2):506-526.

Jantsch PF, Carreno I, Pozzobon A, Adami FS, Leal CS, Mathias TCS, et al. Principais características das Gestantes de Alto Risco da região central do Rio Grande do Sul. Rev destaque acad. 2017; 9(3):30-42.

Áfio ACE, Balbino AC, Alves MDS, Carvalho LV, Santos MCL, Oliveira NR. Analysis of the concept of nursing educational technology applied to the patient. Rev Rene. 2014; 15(1):158-65.

Sousa CNT, Fernandes AJG, Almeida-de-Souza J. Associação entre a saúde materna e a saúde do recém-nascido em Porto, Portugal. J Health NPEPS. 2018; 3(2):308-326.

Abbasi P, Mohammad-Alizadeh CS, Mirghafourvand M. Comparing the effect of e-learning and educational booklet on the childbirth self-efficacy: a randomized controlled clinical trial. J Matern Fetal Neonatal Med. 2018;31(5):644-650.

Lima ACMACC, Bezerra KC, Sousa DMN, Rocha JF, et al. Construção e Validação de cartilha para prevenção da transmissão vertical do HIV. Acta Paul Enferm. 2017; 30(2):181-9.

Vilela MLF, Pereira QLC. Consulta puerperal: orientação sobre sua importância. J Health NPEPS. 2018; 3(1):228-240.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 JOURNAL HEALTH NPEPS



ISSN 2526-1010