Tolerância nas relações de amizade em acadêmicos da área de saúde/ Tolerance in friendship relationships among health area students/ Tolerancia en las relaciones de amistad en la academia de salud

Autores

  • Iel Marciano de Moraes Filho Universidade Paulista - Campus Brasília - Departamento de Enfermagem.
  • Isabela Moreno de Souza Cunha Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (Facesa) – Valparaiso de Goiás - GO, Brasil.
  • Kaine Rayane Gomes Silva Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (Facesa) – Valparaiso de Goiás - GO, Brasil.
  • Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha Universidade Estadual do Maranhão. Bacabal, MA, Brasil.
  • Lucas Monteiro Lima Universidade Federal de Goiás. Goiânia, Goias, Brasil.
  • Osmar Pereira dos Santos Faculdade União de Goyazes–FUG.Trindade,GO, Brasil.
  • Cristilene Akiko Kimura Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (Facesa) – Valparaíso de Goiás - GO, Brasil
  • Thais Vilela de Sousa Universidade Federal de Goiás. Goiânia, Goias, Brasil.

Palavras-chave:

Amizade, Relações Interpessoais, Desenvolvimento de Pessoal, Estudantes de Ciências da Saúde

Resumo

Objetivo: avaliar o grau de tolerância nas relações de amizade entre estudantes da área da saúde de uma instituição de ensino superior privada. Método: trata-se de estudo transversal, analítico e quantitativo, realizado com 273 estudantes da área de saúde de uma instituição privada do Estado de Goiás. Utilizou-se três estratégias de coleta de dados, com um formulário sociodemográfico, o instrumento de Avaliação da Tolerância nas Relações de Amizade (ATRA) e uma questão norteadora. A análise foi realizada por meio de estatística descritiva e regressão linear, com método stepwise. Resultados: os estudantes apresentam alta tolerância nas relações de amizade e consideram que a tolerância facilita a permanência no curso. Alguns fatores contribuem para aumentar a tolerância como, a religião, número de filhos e graduação escolhida. Conclusão: as relações de amizade no contexto acadêmico facilitam a permanência do estudante no curso de graduação. A tolerância se torna uma característica que poderá ajudá-los na atuação profissional, além disso, pode refletir em melhores ambientes de trabalho e relações de cuidado.

Biografia do Autor

Iel Marciano de Moraes Filho, Universidade Paulista - Campus Brasília - Departamento de Enfermagem.

                           

Isabela Moreno de Souza Cunha, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (Facesa) – Valparaiso de Goiás - GO, Brasil.

                        

Kaine Rayane Gomes Silva, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (Facesa) – Valparaiso de Goiás - GO, Brasil.

                     

Francidalma Soares Sousa Carvalho Filha, Universidade Estadual do Maranhão. Bacabal, MA, Brasil.

                  

Lucas Monteiro Lima, Universidade Federal de Goiás. Goiânia, Goias, Brasil.

               

Osmar Pereira dos Santos, Faculdade União de Goyazes–FUG.Trindade,GO, Brasil.

            

Cristilene Akiko Kimura, Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires (Facesa) – Valparaíso de Goiás - GO, Brasil

         

Thais Vilela de Sousa, Universidade Federal de Goiás. Goiânia, Goias, Brasil.

      

Referências

Conte E, Fialho BP. A amizade nas relações de ensino e aprendizagem. Perspectiva. 2016; 34(1):205-222.

Carolina AMF, Melo RMM, Silva BL, Fernandes FP, Cruz CS, Cláudia ALA. Fatores intervenientes na qualidade de vida do estudante de enfermagem. Rev enferm UFPE on line. 2018; 12(9):2376-2385.

Fernandes HN, Thofehrn MB, Porto AR, Amestoy SC, Jacondino MB, Soares MR. Relacionamento interpessoal no trabalho da equipe multiprofissional de uma unidade de saúde da família. Rev Fun Care Online. 2015; 7(1):1915-1926.

Santana AMB, Ferreira JA, Nogueira MF, Andrade LDF. Relacionamento interpessoal na prática universitária: desvendando a visão do discente. Cienc Cuid Saúde. 2015; 14(4):1513-1519.

Koh YJ, Mendelson MJ, Rhee U. Friendship satisfaction in Korean and Canadian university students. Canadian J Behav Sci. 2003; 35(2):239-253.

Souza LK, Hutz CS. Relacionamentos pessoais e sociais: amizade em adultos. Psicol estud. 2008; 13(2):257-265.

Moraes Filho IM, Carvalho LF, Melo LE, Marcelo MRD, Santos YM, Faria MRGV. Construção do instrumento para avaliação da tolerância nas relações de amizade. Rev Cient Sena Aires. 2019; 8(1):71-79.

Franc?a AB, Schelini PW. Ana?lise semântica e evidências de validade da escala metacognitiva para idosos. Aval psicol. 2014; 13(3):333-41.

Reppold CT, Gurgel LG, Hutz CS. O processo de construção de escalas psicométricas. Aval psicol. 2014; 13(2):307-10.

Silva RM, Moraes-Filho IM, Valo?ta IAC, Saura APNS, Costa ALS, Sousa TV, Carvalho-Filha FSS, Carvalho CR. Nível de tolerância nas relações de amizade em profissionais de sau?de durante a pandemia da COVID-19. REVISA. 2020; 9(Esp1):631-45.

Duarte MG, Souza LK. O que importa em uma amizade? A percepção de universitários sobre amizades. Interpersona. 2010; 4(2):271-290.

Farias SNP, Zeitoune RCG. A qualidade de vida no trabalho de enfermagem. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2007; 11(3):488-493.

Wagner LR, Thofehrn M, Amestoy SC, Porto AR, Arrieira ICO. Relações interpessoais no trabalho: percepção de técnicos e auxiliares de enfermagem. Cogitare Enferm. 2009; 14(1):107-113.

Rawlins WK. Friendship matters. 1. ed. New York: Aldine de Gruyter; 1992.

Carbery, J, Buhrmester, D. Friendship and need fulfillment during three phases of young adulthood. J soc pers Relationsh.1998; 15(3):393-409.

Silva NP. Valores priorizados por estudantes universitários de um curso de psicologia de uma universidade pública. Educ Pesqui. 2015; 41(2):391-407.

Soares AB, Gomes G, Maia FA, Gomes CAO, Monteiro MC. Relações interpessoais na Universidade: o que pensam estudantes da graduação em Psicologia? Est Inter Psicol. 2016; 7(1):56-76.

Soares AB, Monteiro MC, Maia FA, Santos ZA. Comportamentos sociais acadêmicos de universitários de instituições públicas e privadas: o impacto nas vivências no ensino superior. Pesqui prát Psicossociais. 2019; 14(1):e1783.

Schaurich AS, Tochetto CO, Cristina AGD. Características das relações dos universitários e seus pares: implicações na adaptação acadêmica. Psicol Esc Educ. 2015; 17(1):150-163.

Danichi HM. Modulações da amizade: os conceitos e a produção do mundo. Rev Mnemonise. 2015; 11(1):190-207.

Leonel SB, Garcia A. Mudanças percebidas nas relações de amizades por mulheres de meia idade cursando a universidade. Rev Interação Psicol. 2016; 20(1):39-48.

Strieder R, Herbet F. Experiências formativas do outro diferente em ambientes de amizade. Rev Educ Santa Maria. 2015; 40(21):389-400.

Bohomol E, Freitas MAO, Cunha ICKO. Ensino da segurança do paciente na graduação em saúde: reflexões sobre saberes e fazeres. Interface (Botucatu). 2016; 20(58):727-741.

Eurich RB, Kluthcovsky ACGC. Avaliação da qualidade de vida de acadêmicos de graduação 33. em enfermagem do primeiro e quarto anos: influência das variáveis sociodemográficas. Rev Psiquiatr. 2008; 30(3):211-20.

Moraes Filho IM, Gomes JCBM, Rodrigues MSC, Melchior LMR, Santos OP, Silva RM, et al. Resiliência em estudantes de ni?vel te?cnico de enfermagem e radiologia. J Health NPEPS. 2020; 5(1):351-368.

Novaes GJ, Alvez JBG, Nascimento VF, Hattori TY, Martins MC. Fatores de risco na construc?a?o da resiliência de profissionais de enfermagem em sau?de mental. Enferm Brasil. 2017; 16(3):154-163.

Nery GLG, Silva JN. Amizade e experimentação política: solidariedade e resistência entre amigos nas classes populares. Arq bras psicol. 2010; 62(1):72-83.

Nascimento HCF, Ferreira Júnior WA, Silva AMTC, Carvalho IGM, Bastos GCFC, Almeida RJ. Análise dos níveis de empatia de estudantes de medicina. Rev Bras Educ Med. 2018; 42(1):147-58.

Penha JRL, Oliveira CC, Mendes AVS. Saúde mental do estudante universitário: revisão integrativa. J Health NPEPS. 2020; 5(1):369-395.

Downloads

Publicado

04/12/2020

Como Citar

Moraes Filho, I. M. de, Cunha, I. M. de S., Silva, K. R. G., Carvalho Filha, F. S. S., Lima, L. M., Santos, O. P. dos, Kimura, C. A., & Sousa, T. V. de. (2020). Tolerância nas relações de amizade em acadêmicos da área de saúde/ Tolerance in friendship relationships among health area students/ Tolerancia en las relaciones de amistad en la academia de salud. Journal Health NPEPS, 5(2). Recuperado de https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/4772

Edição

Seção

Artigo Original/ Original Article/ Artículo Originale

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)