Influência da cobertura da atenção básica no enfrentamento da COVID-19/ Influence of basic care coverage on coping with COVID-19/ Influencia del cuidado básico de salud en el afrontamiento del COVID-19

Sabrina da Silva de Souza, Ana Cláudia da Cunha, Samara Eliane Rabelo Suplici, Kathery Maris Zamprogna, Dione Lúcia Prim Laurindo

Resumo


Objetivo: avaliar a influência da cobertura da atenção básica nos municípios de Santa Catarina e seus efeitos no enfrentamento da COVID-19. Método: estudo observacional e ecológico, realizado em 2020. Foram avaliados o quantitativo de pessoas infectadas pela COVID-19, taxa de mortalidade, taxa de letalidade e percentual de cobertura da atenção básica. Resultados: os resultados evidenciaram que as macrorregiões Grande Oeste e Vale do Itajaí tiveram os melhores resultados no que se refere à maior cobertura desses serviços de saúde e menor mortalidade e letalidade por COVID-19. As macrorregiões Sul e Planalto Norte e Nordeste tiveram piores resultados referentes aos indicadores investigados. Isso pode ser resultado das políticas municipais relacionadas à pandemia, uma vez que, os municípios tiveram autonomia nas decisões relacionadas às medidas de prevenção e controle, a partir das determinações estaduais. Conclusão: os municípios com melhores coberturas de AB foram capazes de terem menores taxas de letalidade e mortalidade pela COVID-19.

Palavras-chave


Saúde Pública; Infecções por Coronavírus; Enfermagem

Texto completo:

PDF

Referências


Sarti TD, Lazarini WS, Fontenelle LF, Almeida ABC. Qual o papel da Atenção Primária à Saúde diante da pandemia provocada pela COVID-19?. Epidemiol Serv Saúde. 2020; 29(2):e2020166.

Alves MTG. Reflexões sobre o papel da Atenção Primária à Saúde na pandemia de COVID-19. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2020; 15(42):2496.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2436, de 21 de setembro de 2017 [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: ttp://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html.

Mendonça FD, Rocha SS, Pinheiro DLP, Oliveira SV. Região Norte do Brasil e a pandemia de COVID-19: análise socioeconômica e epidemiológica. J Health NPEPS. 2020; 5(1):20-37.

Brasil. Painel Coronavirus [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/.

IBGE. Cidades [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/.

E-GESTOR [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: https https://egestorab.saude.gov.br/paginas/acessoPublico/relatorios/relHistoricoCoberturaAB.xhtml.

Santa Catarina (SES). Plano Diretor de Regionalização 2018 [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: https://www.saude.sc.gov.br.

Borges TDP. Santa Catarina: o agravamento da pandemia e os desafios da descentralização no enfrentamento. Associação brasileira de Ciência Política; 2020 [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: https://googleweblight.com/sp?u=https://cienciapolitica.org.br/analises/especial-abcp-4a-edicao-governos-estaduais-e-acoes/artigo/especial-abcp-acoes-santa-catarina-enfrentamento&grqid=jPxeCmFQ&hl=pt-BR

Daumas RP, Silva GA, Tasca R, Leite IC, Brasil P, Greco DB, et al. O papel da atenção primária na rede de atenção à saúde no Brasil: limites e possibilidades no enfrentamento da COVID-19. Cad saúde pública. 2020; 36(6):e00104120.

Souza SS. Acesso e cobertura na Atenção Primária à Saúde: uma análise dos indicadores de tuberculose no Brasil. Rev Enferm Comunitaria. 2019; 15:e1395.

World Health Organization. Operational con¬siderations for case management of COVID-19 in health facility and community: interim guid-ance [acesso em 16 nov de 2020]. Disponível em: http://www.euro.who.int/en/health-top ics/health-emergencies/coronavirus-covid-19/ technical-guidance/2020/operational-con siderations-for-case-management-of-covid- 19-in-health-facility-and-community-interim-guidance,-19-march-2020.

Dunlop C, Howe A, Li D, Allen LN. The coronavirus outbreak: the central role of primary care in emergency preparedness and response. BJGP Open. 2020; 4(1):bjgpopen20X101041.

Wu Z, McGoogan JM. Characteristics of and important lessons from the coronavirus disease 2019 (COVID-19) outbreak in China: summary of a report of 72314 cases from the Chinese Center for Disease Control and Prevention. JAMA. 2020; 323(13):1239-1242.

Poças KC, Freitas LRS, Duarte EC. Censo de estrutura da Atenção Primária à Saúde no Brasil (2012): estimativas de coberturas potenciais. Epidemiol Serv Saúde. 2017; 26(2):275-284.

Joyce KE, Weaver SR, Lucas SJE. Geographic components of SARS-CoV-2 expansion: a hypothesis. J Appl Physiol. 2020; 129(2):257–262.

Zhu N, Zhang D, Wang W, Li X, Yang B, Song J. A novel coronavirus from patients with pneumonia in China, 2019. N Engl J Med. 2020; 382:727-733.

Farias LABG, Colares MP, Barretoti FKA, Cavalcanti LPG. O papel da atenção primária no combate ao Covid-19: impacto na saúde pública e perspectivas futuras. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2020; 15(42):2455.

Farias LABG, Colares MP, Barretoti FKA, Cavalcanti LPG. O papel da atenção primária no combate ao Covid-19: impacto na saúde pública e perspectivas futuras. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2020; 15(42):2455.

Guimarães R. Vacinas Anticovid: um Olhar da Saúde Coletiva. Ciênc Saúde Colet. 2020; 25(9):3579-3585.

Daumas RP, Azevedo e Silva G,Tasca R, Leite IC, Brasil P, Greco DB, Grabois V, Campos GWS. O Papel da Atenção Primária no Enfrentamento da COVID-19. Cad Saúde Pública. 2020; 36(6):e00104120.

Ventura-Silva JMA, Ribeiro OMPL, Santos MR, Faria ACA, Monteiro MAJ, Vandresen L. Planejamento organizacional no contexto de pandemia por COVID-19: implicações para a gestão em enfermagem. J Health NPEPS. 2020; 5(1):e4626.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 JOURNAL HEALTH NPEPS



ISSN 2526-1010